Comercial Mundo Animal
Home Chocadeiras Índio Gigante Acessórios Somo Alimentos Rações Pet Rações para Pássaros Medicamentos Consulta Veterinária Contato
Comercial Mundo Animal
Comercial Mundo Animal

» Bayer
Bovinos Cães Caprinos Equinos
Gatos Ovinos Peixes  
• Bovinos - Endectocidas

 


ABAMECTINA®

Abamectina® 1% Bayer é um parasiticida de amplo espectro e altamente eficaz contra os parasitas internos e externos que prejudicam a saúde e diminuem a produtividade dos rebanhos bovinos. Abamectina® 1% Bayer, solução estéril de Abamectina® pronta para uso, é administrada rápida e facilmente em pequeno volume de dose, proporcionando conveniência de uso associada a ampla margem de segurança, tornando-a poderoso aliado contra as parasitoses bovinas.

Composição:

Cada 100 mL contém:

Abamectina® 1,0 g
Veículo q.s.p. 100,0mL

Indicações:

Abamectina® 1% Bayer controla e trata verminoses gastrintestinais, pulmonares e oculares, bernes, piolhos, sarnas, e auxilia no controle do carrapato dos bovinos. Previne também as bicheiras nas feridas de castração e descorna. A periodicidade do tratamento deve ser definida pelo Médico Veterinário, obedecendo às características de cada região particular, maximizando desta forma o período de ação da droga. Abamectina® 1% Bayer é especialmente indicada para o tratamento e controle dos seguintes parasitas dos bovinos:

• Nematódeos (vermes redondos) gastrintestinais (adultos e larvas de quarto estágio): Haemonchus placei, Ostertagia ostertagi (incluindo larvas inibidas), Ostertagia lyrata, Trichostrongylus axei, Trichostrongylus colubriformis, Cooperia oncophora (incluindo larvas inibidas), Cooperia punctata (incluindo larvas inibidas), Cooperia pectinata, Oesophagostomum radiatum, Nematodirus helvetianus (adultos), Nematodirus spathiger (adultos), Bunostomum phlebotomum, Strongyloides papillosus (adultos), Chabertia ovina (adultos), Oesophagostomum radiatum e Trichuris spp. (adultos).

• Nematódeos pulmonares: Dictyocaulus viviparus (adultos e larvas de quarto estágio).

• Nematódeos oculares: Thelazia spp. (adultos).

• Larvas de moscas: Dermatobia hominis (berne), Cochliomyia hominivorax* ** (bicheiras).

• Piolhos: Linognathus vituli, Haematopinus eurysternus, Solenopotes capillatus.

• Ácaros da sarna: Psoroptes ovis (Psoroptes communis var. bovis), Sarcoptes scabiei var. bovis.

• Carrapatos: Boophilus microplus*.

• Moscas: Haematobia irritans*.

* Abamectina® 1% Bayer auxilia o controle desses parasitas, quando usado como parte de programa contínuo.

** Para prevenir o desenvolvimento de bicheiras nas feridas, tratar os animais imediatamente após a castração ou descorna. Os animais devem ser observados diariamente, aplicando-se produto mata-bicheiras cicatrizante, caso seja necessário. Bovinos já infestados com bicheiras devem ser tratados com produto mata-bicheiras cicatrizante.

Modo de usar:

Abamectina® 1% Bayer deve ser aplicada por via subcutânea, sob a pele solta, na frente ou atrás da paleta dos bovinos.

Dosagem:

Administrar 1 mL de Abamectina® 1% Bayer para cada 50 kg de peso corporal, o que equivale a 200 µg de Abamectina® por kg de peso.

Peso (kg) / Dose (mL)
100 - 2
150 - 3
200 - 4
250 - 5
300 - 6
350 - 7
400 - 8
450 - 9
500 - 10
550 - 11

Recomendações:

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos. Não fume nem se alimente durante o manuseio do produto. Lave bem as mãos após a manipulação do produto. As embalagens vazias ou restos de produto devem ser descartados de forma segura, evitando-se contaminar o meio ambiente. • O produto não interfere na imunidade dos bovinos tratados, podendo ser administrado simultaneamente à vacinação contra febre aftosa, tétano, brucelose, clostridiose e raiva. Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Usar equipamento estéril e seguir as normas de assepsia.

Período de carência:

O período de carência para o uso da carne dos animais tratados para o consumo humano é de 35 dias após o último tratamento.

Contra-indicações:

• NÃO TRATAR BOVINOS COM MENOS DE 16 SEMANAS

DE IDADE.

• Não utilizar o produto em vacas leiteiras lactantes. • Recomenda-se cautela no tratamento de animais debilitados ou estressados. • Não administrar o produto por via intramuscular ou intravenosa. • Eventualmente podem ocorrer reações locais leves e transitórias no local de aplicação, que desaparecem sem necessidade de qualquer tratamento. • O produto pode ser usado com segurança, mesmo em vacas prenhes e não apresenta efeitos adversos sobre a performance reprodutiva de touros. • A administração de produtos injetáveis pode criar condições favoráveis ao desenvolvimento das clostridioses; portanto, em áreas onde houver grande incidência dessas infecções, recomenda-se a vacinação preventiva.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Abamectina® 1% Bayer é apresentada em frascos de 500 mL ou 1 litro.

« Menus


 

BAYMEC®

Baymec® é um parasiticida de amplo espectro altamente eficaz contra os parasitas internos e externos que prejudicam a saúde e diminuem a produtividade dos bovinos e suínos. Baymec®, solução estéril de Ivermectina pronta para uso, é administrado rápida e facilmente em um pequeno volume de dose, proporcionando conveniência de uso associada a uma ampla margem de segurança, tornando-o um poderoso aliado contra as parasitoses bovinas e suínas.

Composição:

Cada 100 mL contém:

Ivermectina 1,0 g
Veículo q.s.p. 100 mL

Indicações:

Baymec® controla e trata verminoses gastrintestinais e pulmonares, bernes, piolhos, sarnas e auxilia no controle do carrapato dos bovinos. Baymec® previne também as bicheiras no umbigo e feridas de castração dos bezerros. Baymec® é especialmente indicado para o tratamento e controle dos seguintes parasitas dos bovinos:
• Nematódeos (vermes redondos) gastrintestinais (adultos e larvas de quarto estágio): Haemonchus placei, Ostertagia ostertagi (incluindo larvas inibidas), Ostertagia lyrata, Trichostrongylus axei, Trichostrongylus colubriformis, Cooperia oncophora, Cooperia punctata, Cooperia pectinata, Oesophagostomum radiatum, Nematodirus helvetianus (adulto), Nematodirus spathiger (adultos), Bunostomum phlebotomum, Strongyloides papillosus (adultos).
• Nematódeos pulmonares (larvas adultas e de quarto estágio): Dictyocaulus viviparus.
• Larvas de moscas: Dermatobia hominis (berne), Cochliomyia hominivorax**.
• Piolhos: Linognathus vituli, Haematopinus eurysternus, Solenopotes capillatus, Damalinia bovis*.
• Ácaros: Psoroptes ovis (Psoroptes communis var. bovis), Sarcoptes scabiei var. bovis, Chorioptes bovis*.
• Carrapatos: Boophilus microplus*.
* Baymec® auxilia o controle destes parasitas, quando usado como parte de um programa contínuo.
** Para prevenir o desenvolvimento de bicheiras nas feridas umbilicais, de castração e de descorna, tratar os animais logo após o nascimento ou imediatamente após a castração ou descorna. Os animais devem ser observados diariamente, aplicando-se produto mata-bicheiras cicatrizante, caso seja necessário. Bezerros já infestados com bicheiras devem ser tratados com produto mata-bicheiras cicatrizante.

Baymec® também é indicado para o controle e tratamento das verminoses gastrintestinais, pulmonares e renais, piolhos e sarnas dos suínos:

• Nematódeos (vermes redondos) gastrintestinais (adultos e larvas de quarto estágio): Hyostrongylus rubidum, Oesophagostomum spp., Strongyloides ransomi (adultos), Trichuris suis (adultos).

• Nematódeos pulmonares: Metastrongylus spp.

• Nematódeos renais: Stephanurus dentatus.

• Piolhos: Haematopinus suis.

• Ácaros: Sarcoptes scabiei var. suis.

Modo de usar:

Baymec® deve ser aplicado exclusivamente por via subcutânea, sob a pele solta, na frente ou atrás da paleta dos bovinos e atrás da orelha dos suínos.

Dosagens:

Para bovinos, administrar 1 mL de Baymec® para cada 50 kg de peso, o que equivale a 200 μg de Ivermectina por kg de peso.

Peso (kg) Dose (mL):
até 50 1
51 - 100 2
101 - 150 3
151 - 200 4
201 - 250 5
251 - 300 6
301 - 350 7
351 - 400 8
401 - 450 9
451 - 500 10
501 - 550 11
551 - 600 12

Em suínos, a dosagem recomendada é de 1 mL para cada 33 kg de peso, administrada por via subcutânea, o que equivale a 300 µg de Ivermectina por kg de peso.

Recomendações:

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos. Não fume nem se alimente durante o manuseio do produto. Lave bem as mãos após a manipulação do produto. As embalagens vazias ou restos de produto devem ser descartados de forma segura, evitando contaminar o meio ambiente. O produto não interfere na imunidade dos bovinos tratados, podendo ser administrado simultaneamente à vacinação contra febre aftosa, tétano, brucelose, clostridiose e raiva.

Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário. Usar equipamento estéril e seguir as normas de assepsia.

Período de carência e restrições de uso:

O período de carência para o uso da carne dos bovinos tratados para o consumo humano é de 35 dias após o último tratamento. No caso dos suínos, o período de carência é de 18 dias. Não utilizar o produto em vacas leiteiras lactantes, cujo leite seja destinado ao consumo humano.

Contra-indicações:

Não administrar por via intramuscular ou intravenosa.

Eventualmente podem ocorrer reações locais leves e transitórias no local de aplicação, que desaparecem sem necessidade de qualquer tratamento. Nas dosagens recomendadas, não são descritas quaisquer reações adversas, o produto pode ser usado com segurança mesmo em vacas e porcas prenhes e não apresenta efeitos adversos sobre a performance reprodutiva de touros e cachaços. A administração de produtos injetáveis pode criar condições favoráveis ao desenvolvimento das clostridioses; portanto, em áreas onde houver grande incidência destas infecções, recomenda-se a vacinação preventiva.

Prazo de validade:

3 (três) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Baymec® é apresentado em frasco-ampola de plástico contendo 1 litro.

« Menus




BAYMEC® PROLONG

Baymec® Prolong é um parasiticida de amplo espectro altamente eficaz contra os parasitas internos e externos que prejudicam a saúde e diminuem a produtividade dos bovinos e suínos. Baymec® Prolong, solução estéril de Ivermectina pronta para uso, é administrado rápida e facilmente em um pequeno volume de dose, proporcionando conveniência de uso associada a uma ampla margem de segurança, tornando-o um poderoso aliado contra as parasitoses bovinas e suínas.

Composição:

Cada 100 mL contém:

Ivermectina 1,0 g
Veículo q.s.p. 100 mL

Indicações:

Baymec® Prolong controla e trata verminoses gastrintestinais e pulmonares, bernes, piolhos, sarnas e auxilia no controle do carrapato dos bovinos. Previne também as bicheiras no umbigo e feridas de castração dos bezerros. Baymec® Prolong, administrado em dose única, por via intramuscular ou subcutânea, proporciona um período de controle dos ecto e endoparasitas de bovinos e suínos superior aos produtos convencionais à base de Ivermectina, devido às características especiais de sua formulação, que conferem ao produto uma absorção mais rápida, uma melhor eficácia e uma manutenção prolongada dos níveis plasmáticos do princípio ativo. Isto pôde ser demonstrado em estudos de proteção frente a infestações naturais por berne (Dermatobia hominis), vermes gastrintestinais (Ostertagia spp., Trichostrongylus axei) e pulmonares (Dictyocaulus viviparus, sarnas (Psoroptes ovis), bicheiras (Cochliomyia hominivorax) e carrapatos (Boophilus microplus). A periodicidade do tratamento deve ser definida pelo médico veterinário, obedecendo à bioepidemiologia do parasita e as características de cada região particular, maximizando desta forma o período de ação da droga.

Baymec® Prolong é especialmente indicado para o tratamento e controle dos seguintes parasitas dos bovinos:

- Nematódeos (vermes redondos), gastrintestinais (adultos e larvas de quarto estágio): Haemonchus placei, Ostertagia ostertagi (incluindo larvas inibidas), Ostertagia lyrata, Trichostrongylus axei, Trichostrongylus colubriformis, Cooperia oncophora, Cooperia punctata, Cooperia pectinata, Oesophagostomum radiatum, Nematodirus helvetianus (adulto), Nematodirus spathiger (adultos), Bunostomum phlebotomum, Strongyloides papillosus (adultos).

• Nematódeos pulmonares (larvas adultas e de quarto estágio): Dictyocaulus viviparus.

• Larvas de moscas: Dermatobia hominis (berne), Cochliomyia hominivorax**.

• Piolhos: Linognathus vituli, Haematopinus eurysternus, Solenopotes capillatus, Damalinia bovis*.

• Ácaros: Psoroptes ovis (Psoroptes communis var. bovis), Sarcoptes scabiei var. bovis, Chorioptes bovis*.

• Carrapatos: Boophilus microplus*.

*Baymec® Prolong auxilia o controle destes parasitas, quando usado como parte de um programa contínuo.

**Para prevenir o desenvolvimento de bicheiras nas feridas umbilicais, de castração e de descorna, tratar os animais logo após o nascimento ou imediatamente após a castração ou descorna. Os animais devem ser observados diariamente, aplicando-se produto mata-bicheiras cicatrizante, caso seja necessário. Bezerros já infestados com bicheiras devem ser tratados com produto mata-bicheiras cicatrizante.

Baymec® Prolong também é indicado para o controle e tratamento das verminoses gastrintestinais, pulmonares e renais, piolhos e sarnas dos suínos:

• Nematódeos (vermes redondos) gastrintestinais (adultos e larvas de quarto estágio): Hyostrongylus rubidum, Oesophagostomum spp., Strongyloides ransomi (adultos), Trichuris suis (adultos).

• Nematódeos pulmonares: Metastrongylus spp.

• Nematódeos renais: Stephanurus dentatus.

• Piolhos: Haematopinus suis.

• Ácaros: Sarcoptes scabiei var. suis.

Dosagem:

Para bovinos, administrar 1 mL de Baymec® Prolong para cada 50 kg de peso, o que equivale a 200 µg de Ivermectina por kg de peso.

Peso (kg) Dose (mL):
até 50 1
51 - 100 2
101 - 150 3
151 - 200 4
201 - 250 5
251 - 300 6
301 - 350 7
351 - 400 8
401 - 450 9
451 - 500 10
501 - 550 11
551 - 600 12

Em suínos, a dosagem recomendada é de 1 mL para cada 33 kg de peso, administrada por via subcutânea, o que equivale a 300 µg de Ivermectina por kg de peso.

Recomendações:

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos. Não fume nem se alimente durante o manuseio do produto. Lave bem as mãos após a manipulação do produto. As embalagens vazias ou restos de produto devem ser descartados de forma segura, evitando contaminar o meio ambiente. O produto não interfere na imunidade dos bovinos tratados, podendo ser administrado simultaneamente à vacinação contra febre aftosa, tétano, brucelose, clostridiose e raiva. Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário. Usar equipamento estéril e seguir as normas de assepsia.

Período de Carência e Restrições de Uso:

O período de carência para o uso da carne dos animais tratados para o consumo humano é de 42 dias após o último tratamento.

Não utilizar o produto em vacas leiteiras lactantes.

Contra-Indicações:

Não administrar por via intravenosa. Eventualmente podem ocorrer reações locais leves e transitórias no local de aplicação, que desaparecem sem necessidade de qualquer tratamento. Nas dosagens recomendadas não são descritas quaisquer reações adversas, o produto pode ser usado com segurança mesmo em vacas e porcas prenhes. O produto não apresenta efeitos adversos sobre a performance reprodutiva de touro e cachaços. A administração de produtos injetáveis pode criar condições favoráveis ao desenvolvimento das clostridioses, portanto, em áreas onde houver grande incidência destas infecções, recomenda-se a vacinação preventiva.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Baymec® Prolong é apresentado em frasco ampola de plástico contendo 50, 500 mL ou 1 litro.

« Menus


 

BAYMEC POUR-ON®

Baymec® Pour-on é um parasiticida de amplo espectro e altamente eficaz contra os parasitas internos e externos que prejudicam a saúde e diminuem a produtividade dos rebanhos bovinos. Baymec® Pour-on, solução tópica de Ivermectina pronta para uso, é administrado rápido e facilmente, proporcionando a conveniência de uso da aplicação tópica, associado a uma ampla margem de segurança, tornando-o um poderoso aliado contra as parasitoses bovinas.

Composição:

Cada 100 mL contém:

Ivermectina 500 mg
Veículo q.s.p. 100,0mL

Indicações:

Baymec® Pour-on controla e trata verminoses gastrintestinais e pulmonares, bernes, piolhos, sarnas, moscas e auxilia no controle do carrapato dos bovinos. A periodicidade do tratamento deve ser definida pelo Médico Veterinário, obedecendo às características de cada região particular, maximizando desta forma o período de ação da droga.

Baymec® Pour-on proporciona um controle efetivo das infecções por Ostertagia spp. adquiridas até 14 dias após o tratamento e por Dictyocaulus viviparus adquiridas até 28 dias após o tratamento. A infestação por Haematobia irritans, a mosca-do-chifre, é controlada até 35 dias após o tratamento.

Baymec® Pour-on é especialmente indicado para o tratamento e controle dos seguintes parasitas dos bovinos:

- Nematódeos (vermes redondos) gastrintestinais (adultos e larvas de quarto estágio): Haemonchus placei, Ostertagia ostertagi (incluindo larvas inibidas), Trichostrongylus axei, T. colubriformis, Cooperia spp., Cooperia oncophora (adultos), Cooperia punctata (adultos), Oesophagostomum radiatum, Oesophagostomum venulosum (adultos), Nematodirus spp. (larvas de quarto estágio), Strongyloides papillosus (adultos), Trichuris spp. (adultos).

- Nematódeos pulmonares (larvas adultas e de quarto estágio): Dictyocaulus viviparus

- Berne: Dermatobia hominis

- Piolhos: Linognathus vituli, Haematopinus eurysternus, Solenopotes capillatus, Damalinia bovis

- Ácaros: Sarcoptes scabiei var. bovis, Chorioptes bovis*

- Carrapatos: Boophilus microplus*

- Moscas: Haematobia irritans

* Auxilia no controle deste parasito, quando usado como parte de um programa contínuo.

Modo de usar:

Baymec® Pour-on deve ser aplicado exclusivamente sobre o fio do dorso, numa faixa contínua da cernelha até a base da cauda.

Dosagem:

Aplicar 1 mL de Baymec® Pour-on para cada 10 kg de peso corporal. A tabela abaixo apresenta as doses mais comuns:

Peso (kg) / Dose (mL)
50 - 5
100 - 10
150 - 15
200 - 20
250 - 25
300 - 30

Animais acima de 300 kg recebem a mesma dose de 1 mL para cada 10 kg de peso.

Recomendações:

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças. • A exposição prolongada à luz pode resultar em declínio gradual da potência da Ivermectina na formulação. • Não fume nem se alimente durante o manuseio do produto. • Lave bem as mãos após a manipulação do produto. • Não aplique sobre alimentos, áreas ocupadas por pessoas desprotegidas ou animais domésticos, que devem ser mantidos fora da área tratada. • Evite o contato com a pele; caso isso aconteça, lave as partes atingidas com água em abundância e sabão. • Evite o contato com os olhos; caso isso aconteça, lave-os imediatamente com água corrente durante 15 minutos e procure assistência médica, levando consigo a embalagem ou o rótulo do produto. • Não jogar as embalagens vazias em rios ou lagos. Produto tóxico para peixes. • As embalagens vazias ou restos de produto devem ser incinerados. • Não reutilize a embalagem vazia. • Não lance restos do produto, nem limpe equipamentos de aplicação ou recipientes usados em coleções de água ou próximo a poços de água potável. • O produto não interfere na imunidade dos bovinos tratados, podendo ser administrado simultaneamente à vacinação contra febre aftosa, tétano, brucelose, clostridiose e raiva.

Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Período de Carência e Restrições de Uso:

O período de carência para o uso da carne dos animais tratados para o consumo humano é de 48 dias após o último tratamento. Não utilizar o produto em gado leiteiro em lactação ou dentro de 48 dias antes do parto, quando o leite ou derivados destinarem-se ao consumo humano.

Contra-indicações:

Não administrar por via oral, subcutânea, intramuscular ou intravenosa. Não utilizar o produto em vacas leiteiras lactantes ou dentro de 48 dias da data prevista do parto. Não tratar os animais, quando o pêlo ou o couro estiverem molhados ou sob ameaça de chuva: a eficácia do produto será reduzida, se os animais se molharem até duas horas após o tratamento. A atividade antiparasitária da Ivermectina será prejudicada, se o produto for aplicado em áreas de pele com lesões por sarna, dermatoses ou matérias aderentes, tais como lama ou estrume empastados. Nas dosagens recomendadas não são descritas quaisquer reações adversas, o produto pode ser usado com segurança mesmo em vacas prenhes. O produto não apresenta efeitos adversos sobre a performance reprodutiva de touros.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Baymec® Pour-on é apresentado em cartucho contendo um frasco plástico auto-aplicador de 1 litro

« Menus

• Bovinos - Endectocidas

 

BACTROSINA®

Bactrosina® é uma suspensão oleosa estéril. Seu ingrediente ativo é a amoxicilina, um antibiótico semi-sintético de amplo espectro indicado no tratamento de uma grande variedade de infecções que atingem os animais domésticos, ocasionadas ou associadas com bactérias gram-positivas e gram-negativas sensíveis à amoxicilina, excetuando-se as cepas produtoras de ß-lactamases.

Composição:

Cada 100 mL contém:

Amoxicilina trihidratada (equivalente a 15,00 g de amoxicilina base) 17,22 g
Veículo q.s.p. 100,00 mL

Indicações:

Bactrosina® é especialmente indicada para o tratamento das seguintes infecções:

Em bovinos, caprinos e ovinos:

• Diarréias e infecções do trato gastrintestinal causadas por Clostridium spp., Escherichia coli,Proteus spp. e Salmonella spp.

• Pneumonias e infecções do trato respiratório causadas por Pasteurella spp.

• Difteria dos bezerros causada por Fusobacterium necrophorum.

• Metrites e infecções geniturinárias causadas por Escherichia coli,Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Infecções da pele e dos tecidos moles por Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Mastites causadas por: Clostridium spp., Corynebacterium spp., Escherichia coli , Klebsiella spp.,Pasteurella spp., Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Piobacilose causada por Actinobacillus spp.

• Pielonefrite bovina e linfadenite caseosa dos caprinos e ovinos causadas por Corynebacterium spp.

• Podridão dos cascos de bovinos e ovinos causada por Bacterioides nodosus e Fusobacterium necrophorum.

• Actinomicose de bovinos causada por Actinomyces bovis.

• Actinobacilose de bovinos e ovinos causada por Actinobacillus lignieresii.

• Ceratoconjuntivite causada por Moraxella spp.

• Artrites e infecções das articulações causadas por Escherichia coli, Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

Em suínos:

• Diarréias e infecções do trato gastrintestinal causadas por Clostridium spp., Escherichia coli e Salmonella spp.

• Pneumonias e infecções do trato respiratório causadas por Pasteurella spp.

• Rinite atrófica causada por Bordetella bronchiseptica.

• Pleuropneumonia causada por Haemophilus spp.

• Metrites e infecções geniturinárias causadas por Escherichia coli, Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Infecções da pele e dos tecidos moles causadas por Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Mastites causadas por Escherichia coli, Klebsiella spp.,Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Piobacilose causada por Actinobacillus spp.

• Actinomicose causada por Actinomyces bovis.

• Artrites e infecções das articulações causadas por Escherichia coli,Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Poliartrite causada por Haemophilus spp.

• Ruiva ou erisipela suína causada por Erysipelothrix rhusiopathiae.

Em cães e gatos:

• Diarréias e infecções do trato gastrintestinal causadas por Campylobacter spp., Clostridium spp., Escherichia coli e Salmonella spp.

• Pneumonias e infecções do trato respiratório causadas por Pasteurella spp.

• Tosse dos canis causada por Bordetella bronchiseptica.

• Metrites e infecções geniturinárias causadas por Escherichia coli, Proteus spp., Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Infecções da pele e dos tecidos moles causadas por Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Mastites causadas por Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Artrites e infecções das articulações causadas por Escherichia coli, Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

É também indicada no tratamento de infecções nas castrações e no pré e pós-operatório de outras intervenções cirúrgicas. O uso profilático deste medicamento fica a critério do Médico Veterinário.

Modo de usar e Dosagens:

Para bovinos, caprinos, ovinos, suínos, cães e gatos, administrar por via intramuscular 1 mL para cada 20 kg de peso (7,5 mg/kg de peso), em uma aplicação diária, durante três a cinco dias, ou a critério do Médico Veterinário. Deve-se continuar o tratamento por período não inferior a 48 horas após o desaparecimento do quadro clínico.

Recomendações e Período de carência:

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos. Agite bem, antes de usar, durante 15 segundos, até a completa homogeneização. Não dilua o produto. Após o início da utilização do produto, o conteúdo restante do frasco deverá ser consumido no prazo máximo de 4 semanas. Período de carência: Suspender a medicação 18 dias antes do abate dos animais destinados ao consumo humano, e 2 dias antes da utilização do leite para consumo humano.

Contra-indicações:

Não deve ser administrado a animais com histórico de hipersensibilidade às penicilinas. Apesar de o antibiótico ser bem tolerado, ocasionalmente podem ser observadas pequenas reações locais passageiras. Discretas perturbações gastrintestinais transitórias foram observadas / relatadas em cães e gatos. Penicilinas e cefalosporinas podem causar reações de sensibilização, quando injetadas, inaladas, ingeridas ou após contato com a pele. A sensibilidade às penicilinas pode levar a reações cruzadas com cefalosporinas e vice-versa. Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Frascos-ampola de vidro contendo 20 mL ou 50 mL.

« Menus


 

BAYTRIL® INJETÁVEL 10%

Baytril® Injetável 10% é um potente agente quimioterápico de ação bactericida pertencente ao grupo das quinolonas. Possui um largo espectro de ação antimicrobiana e distingue-se por sua rápida absorção, metabolização e distribuição no organismo. É um produto à base de enrofloxacino, molécula desenvolvida pela Bayer, com a vantagem especial de possuir uma elevada eficácia contra bactérias e micoplasmas resistentes a outras substâncias antimicrobianas

Composição:

Cada 100 mL contém:

Enrofloxacino 10 g
Veículo q.s.p. 100 mL

Indicações:

Baytril® Injetável 10% atua contra infecções dos bovinos, suínos, ovinos e caprinos causadas por bactérias gram-negativas e gram-positivas, e micoplasmas sensíveis ao enrofloxacino. É especialmente indicado nas:

- Infecções entéricas (diarréias) e demais infecções digestivas por Escherichia coli e Salmonella spp.

- Infecções respiratórias (pneumonias) causadas por Staphylococcus spp., Pasteurella spp., Bordetella spp., Mycoplasma spp. e Haemophilus spp.

- Infecções após parto, das vias geniturinárias e do umbigo, causadas por Escherichia coli, Corynebacterium spp., Streptococcus spp. e Staphylococcus spp.

- Mastites causadas por Staphylococcus spp., Streptococcus spp., Escherichia coli e Corynebacterium spp.

- No complexo MMA (metrite, mastite, agalaxia), causado por Escherichia coli, Klebsiella spp., Mycoplasma spp., Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

- Infecções por Anaplasma spp. (anaplasmose).

- Na infecção do casco (pododermatite) causada por Fusobacterium necrophorum.

- É também indicado no tratamento das infecções pós-operatórias decorrentes de castrações, descornas, laparotomias e lesões acidentais.

Modo de usar:

Baytril® Injetável 10% já vem pronto para uso. Com o auxílio de uma seringa e agulha, aplicar o produto por via endovenosa, intramuscular ou subcutânea.

Dosagens:

A dosagem terapêutica é de 2,5 mg do princípio ativo por kg de peso corporal, uma vez por dia, durante 3 dias.

Bovinos - Suínos - Ovinos e Caprinos:

0,5 mL para cada 20 kg de peso corporal, durante 3 dias. Nas infecções respiratórias complicadas e anaplasmose, aplicar 0,5 mL para cada 10 kg de peso corporal, durante 5 dias. Quando o volume a ser aplicado for superior a 10 mL, aconselha-se dividir este volume em dois locais de aplicação.

Modo de ação:

Devido ao seu especial mecanismo de ação, as quinolonas recebem o nome de “Inibidores da Girase” bacteriana. Os “Inibidores da Girase” são substâncias que atuam diretamente sobre a enzima DNA-GIRASE, intervindo, assim, ativamente no ponto central do metabolismo bacteriano. Isto provoca uma incapacidade de multiplicação das bactérias.

Interações medicamentosas:

Evitar o uso associado de quinolonas com complexos vitamínicos ou soluções que contenham ferro, zinco, manganês e cálcio, pois eles reduzem a absorção do enrofloxacino.

Segurança:

O produto é de grande segurança. Possui uma boa tolerância geral, em todas as espécies animais com ampla margem terapêutica, mesmo em casos de administração prolongada.

Período de carência:

Observar os seguintes períodos entre a última aplicação e o abate dos animais ou o aproveitamento do leite para consumo humano:

Bovinos: 7 dias (carne), 3 dias (leite)

Suínos: 9 dias

Ovinos e caprinos: 7 dias (carne), 5 dias (leite)

Observações: Recomenda-se a continuidade do tratamento por um período de tempo não inferior a 48 horas, após o desaparecimento do quadro clínico. Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Cuidados e instruções:

Observar os cuidados normais de assepsia para injeções nos animais. Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos. Não guarde ou aplique junto de alimentos, bebidas, medicamentos, produtos de higiene e domésticos.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação

Apresentação:

Frasco-ampola contendo 10 mL ou 50 mL

« Menus


 

BOVIGAM® L

Bovigam® L é uma suspensão intramamária de ampicilina e cloxacilina, antibióticos semi-sintéticos de amplo espectro indicados no tratamento de processos infecciosos da glândula mamária em bovinos, causados por ou associados com bactérias gram-positivas, Inclusive as cepas produtoras de β-lactamases.

Bovigam® L é especialmente indicado para o tratamento das mastites em vacas durante a lactação. Pode ser seguramente utilizado em vacas prenhes.

Composição:

Cada seringa plástica de 5 g contém:

Ampicilina sódica 75,00 mg
Cloxacilina sódica 200,00 mg
Excipiente q.s.p. 5,00 g

Indicações:

Bovigam® L é especialmente indicado em mastites causadas por Staphylococcus ssp., Streptococcus spp., Corynebacterium spp., Pasteurella spp., Clostridium spp.,Escherichia coli, Klebsiella spp., Salmonella spp., Proteus spp.

Modo de usar:

Deve-se esgotar o leite do quarto da glândula mamária afetado e injetar todo o conteúdo de uma seringa através do canal do teto. Massagear suavemente o teto, de baixo para cima, para melhor distribuição do medicamento. Aplicar o produto introduzindo somente metade da cânula.

Dosagens:

Aplicar por via intramamária 1 (uma) seringa de Bovigam® L em cada quarto afetado, a intervalos de 12 horas, durante 3 (três) ordenhas consecutivas, podendo ser modificado a critério do Médico Veterinário. A continuação do tratamento por período não inferior a 48 horas após o desaparecimento do quadro clínico, pode ser necessária no controle de mastites crônicas associada com a interrupção da lactação (início do período seco).

Recomendações:

Antes da injeção, deve-se limpar e desinfetar rigorosamente o teto, evitando contaminar a ponta da seringa plástica. Após a administração do produto, deve-se fazer aimersão do teto em uma solução desinfetante. Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças.

Período de Carência:

Para o abate dos animais é de 7 dias, e de 72 horas para a utilização do leite para o consumo humano.

Contra-Indicações:

Não deve ser administrado a animais com histórico de hipersensibilidade às penicilinas. Penicilinas e cefalosporinas podem causar reações de sensibilização, quando injetadas, inaladas, ingeridas ou após contato com a pele. A sensibilidade às penicilinas pode levar a reações cruzadas com cefalosporinas e vice-versa. Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Cartuchos com 24 seringas plásticas contendo 5 g do produto

« Menus


 

BOVIGAM® VS

Bovigam® VS é uma suspensão intramamária de ampicilina e cloxacilina, antibióticos semi-sintéticos de amplo espectro indicados no tratamento de processos infecciosos da glândula mamária em bovinos, causados por ou associados com bactérias gram-positivas e gram negativas, Inclusive as cepas produtoras de β-lactamases.

Bovigam® VS é especialmente indicado para o tratamento da vaca seca, eliminando as mastites presentes no início do período seco, e prevenindo também eventuais infecções que possam ocorrer durante esta fase. O produto pode ser usado seguramente, sem efeitos adversos para a vaca prenhe ou o feto.

Composição:

Cada seringa plástica contém:

Ampicilina sódica 250 mg
Cloracilina sódica 500 mg
Excipiente q.s.p 4,5 g

Indicações:

Bovigam® VS é especialmente indicado em mastites causadas por Staphylococcus ssp., Streptococcus spp., Corynebacterium spp., Pasteurella spp., Clostridium spp.,Escherichia coli, Klebsiella spp., Salmonella spp., Proteus spp.

Modo de usar

Deve-se esgotar o leite do quarto da glândula mamária afetado e injetar todo o conteúdo de uma seringa através do canal do teto. Massagear suavemente o teto, de baixo para cima, para melhor distribuição do medicamento. Aplicar o produto introduzindo somente metade da cânula.

Dosagens:

Aplicar por via intramamária 1 (uma) seringa de Bovigam® VS em cada quarto imediatamente após secar a vaca, independentemente ou não da presença de mastites.

Recomendações:

Antes da injeção, deve-se limpar e desinfetar rigorosamente o teto, evitando contaminar a ponta da seringa plástica. Após a administração do produto, deve-se fazer a imersão do teto em uma solução desinfetante. Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e longe do alcance de crianças.

Período de carência:

Suspender a medicação 28 dias antes do abate dos animais destinados ao consumo humano. Observar um intervalo mínimo de 45 dias entre a aplicação do produto e a data prevista do parto. O leite das vacas tratadas somente deverá ser utilizado para consumo humano depois de 96 horas do parto. Caso o parto ocorra antes de 45 dias do último tratamento, o leite só poderá ser utilizado para consumo humano ao fim de 45 dias da última administração do produto, e concluído este período, observar mais 96 horas para a utilização do leite para consumo humano.

Contra-indicações:

Não deve ser administrado a animais com histórico de hipersensibilidade às penicilinas. Penicilinas e cefalosporinas podem causar reações de sensibilização, quando injetadas, inaladas, ingeridas ou após contato com a pele. A sensibilidade às penicilinas pode levar a reações cruzadas com cefalosporinas e vice-versa.

Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Interações medicamentosas:

A associação de antibióticos bactericidas com princípios ativos bacteriostáticos é contra-indicada. Tais associações podem produzir um fenômeno de antagonismo, com perda da eficiência do produto. Assim sendo, não é recomendado o uso conjunto de penicilinas e antibióticos dos grupos das tetraciclinas, macrolídeos e quimioterápicos do grupo das sulfonamidas.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Cartuchos com 24 seringas plásticas contendo 4,5 g do produto.

« Menus


 

KINETOMAX®

Nova formulação desenvolvida pela Bayer que confere alta tolerância no local de aplicação e um comportamento farmacocinético melhorado.

• De ação rápida,

• Elevada tolerância nos tecidos,

• Uma só aplicação,

• Ação bactericida,

• Amplo espectro de ação contra gram-negativos, gram-positivos e micoplasmas,

• Sem resistência cruzada com outros antimicrobianos. Kinetomax® é um potente agente quimioterápico de ação bactericida. Possui um largo espectro de ação antimicrobiana e distingue-se por sua rápida absorção, metabolização e distribuição no organismo. O Kinetomax® se difunde rapidamente através do soro nos órgãos e tecidos como rins, pulmões, fígado, ossos e sistema linfático, entre outros. Além disso, são alcançadas altas concentrações no fluido cérebro-espinhal, humor aquoso e em fetos de animais prenhes, o que permite uma rápida ação bactericida. Alcança elevados níveis em fagócitos, neutrófilos e macrófagos. Sua boa difusão lhe permite atuar ainda sobre organismos intracelulares, facilitando assim o manejo de animais enfermos e convalescentes, evitando a persistência bacteriana.

Composição:

Cada 100 mL contém:

Enrofloxacino 10 g
Veículo q.s.p. 100 mL

Indicações:

Kinetomax® atua nas infecções dos bovinos, suínos, ovinos e caprinos, causadas por bactérias gram-negativas e gram-positivas, e micoplasmas sensíveis ao enrofloxacino.

É especialmente indicado nas:

• Infecções entéricas (diarréias) e demais infecções digestivas por Escherichia coli e Salmonella spp.
• Infecções respiratórias (pneumonias) causadas por Staphylococcus spp., Pasteurella spp., Bordetella spp., Mycoplasma spp., Haemophilus spp., Actinobacillus spp., Streptococcus spp. e Corynebacterium spp.
• Infecções pós-parto, das vias geniturinárias e do umbigo, causadas por Escherichia coli, Corynebacterium spp., Streptococcus spp. e Staphylococcus spp.
• Mastites causadas por Staphylococcus spp., Streptococcus spp., Escherichia coli, Corynebacterium
spp., Proteus spp. e Mycoplasma spp.
• No complexo MMA (Metrite Mastite Agalaxia), causado por Escherichia coli, Klebsiella spp., Mycoplasma spp., Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.
• Na infecção do casco (pododermatite) causada por Fusobacterium necrophorum.
• Nas infecções cutâneas causadas por Staphylococcus spp., Fusobacterium spp., Streptococcus spp., Proteus spp. e Corynebacterium spp.
• Nas infecções septicêmicas causadas por Escherichia coli, Salmonella spp., Haemophillus spp., Listeria monocytogenes, Actinobacillus spp., Erysipelothrix spp. e Staphylococcus spp.
• É também indicado no tratamento das infecções pós-operatórias decorrentes de castrações, descornas, laparotomias e lesões acidentais.

Modo de usar:

Kinetomax® já vem pronto para uso. Com o auxílio de uma seringa e agulha, aplicar o produto por via endovenosa, intramuscular ou subcutânea.

Dosagens:

Aplicar 3 mL para cada 40 kg de peso corporal, equivalente a 7,5 mg/kg em dose única. Se necessário repetir depois de 72 horas.

Peso corporal - Dose única

40 kg - 3 mL
80 kg - 6 mL
200 kg - 15 mL
400 kg - 30 mL

Modo de ação:

Devido ao seu especial mecanismo de ação, as quinolonas recebem o nome de “Inibidores da Girase” bacteriana. Os “Inibidores da Girase” são substâncias que atuam diretamente sobre a enzima DNA-GIRASE, intervindo assim, ativamente no ponto central do metabolismo bacteriano. Isto provoca uma incapacidade de multiplicação das bactérias.

Interações medicamentosas:

Evitar o uso associado de quinolonas com complexos vitamínicos ou soluções que contenham ferro, zinco, manganês e cálcio, pois eles reduzem a absorção do enrofloxacino.

Segurança:

O produto é bastante seguro. Possui uma boa tolerância geral, em todas as espécies animais com ampla margem terapêutica, mesmo em casos de administração prolongada.

Tolerância:

Kinetomax® apresenta uma extraordinária tolerância nos tecidos, evitando prejuízos à carcaça. Em bezerros em mau estado corporal, magros, caquéticos, usar preferencialmente as vias subcutânea ou endovenosa. Eventualmente podem ocorrer reações leves e transitórias no local de aplicação, que desaparecem sem necessidade de qualquer tratamento.

Período de carência:

Observar os seguintes períodos entre a última aplicação e o abate dos animais ou o aproveitamento do leite para consumo humano:

Carne: 14 dias
Leite: 3 dias

Cuidados e instruções:

Não aplicar mais de 15 mL por local de aplicação. Observar os cuidados normais de assepsia para injeções nos animais.

Após aberto utilizar o conteúdo em até 28 dias. Conserve em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos. Não guarde ou aplique junto de alimentos, bebidas, medicamentos, produtos de higiene e domésticos.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Frascos-ampola contendo 20 ou 50 mL.

« Menus


 

SUPRONAL® L

Composição:

Cada seringa com 8 g contém:

Trimetoprima 40mg
Sulfadiazina 200mg
Veículo q.s.p. 8 g

Indicações:

Supronal® L é indicado para vacas em lactação no tratamento das mastites agudas, sub-agudas e clínicas, causadas por cepas de Staphylococcus aureus, Streptococcus agalactiae, S. dysgalactiae, S. uberis, Escherichia coli e Corynebacterium pyogenes, sensíveis à trimetoprima e sulfadiazina.

Posologia e Modo de usar:

Esgotar totalmente o leite do quarto da glândula mamária afetado e em seguida introduzir no canal do teto somente metade da cânula da seringa, aplicando o conteúdo total da mesma. Massagear suavemente o teto, de baixo para cima, para melhor distribuição do medicamento. Repetir o tratamento durante 3 ordenhas consecutivas.

Períodos de carência:

Não utilizar para consumo ou industrialização o leite produzido durante o tratamento e antes de decorridas as 36 horas após a última aplicação.

Não abater animais destinados ao consumo humano antes de decorridos 7 (sete) dias após o último tratamento.

Precauções:

Administrar somente em vacas em lactação.

Antes da aplicação de Supronal® L, deve-se limpar e desinfetar rigorosamente o teto, evitando contaminar a ponta da seringa plástica. Descartar a seringa vazia após seu uso.

Conservar em local fresco e seco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Cartucho contendo 12 ou 24 seringas com 8 g cada.

« Menus


 

Tetrabac LA®

Tetrabac LA® é um produto especialmente formulado para propiciar uma longa ação, resultando em atividade antibacteriana prolongada. As concentrações sangüíneas são mantidas por, pelo menos, 4 dias. Após a administração por via intramuscular, os níveis máximos da droga no sangue são atingidos entre 4 e 8 horas, fazendo da Tetrabac LA® um produto adequado para o tratamento de infecções agudas. Tetrabac LA® é um antibiótico de amplo espectro, indicado para o tratamento de uma grande variedade de infecções que atingem os animais domésticos, ocasionadas ou associadas com microorganismos suscetíveis à oxitetraciclina.

Composição:

Cada 100mL contém:

Dihidrato de oxitetraciclina (equivalente a 20,00 g de oxitetraciclina base) 21,60 g
Veículo q.s.p. 100,00 mL

Indicações:

Tetrabac LA® é especialmente indicado:

Em bovinos, caprinos e ovinos contra:

Pneumonias causadas por Pasteurellas spp., Haemophilus spp., Mycoplasma spp., Podridão dos cascos (Bacteroides nodosus, Fusobacterium necrophorum), como tratamento auxiliar. Difteria dos bezerros (Fusobacterium necrophorum), Colibacilose (Escherichia coli), Actinobacilose (Actinobacillus lignieresi), Leptospirose (Leptospira spp.), Anaplasmose (Anaplasma marginale ), Carbúnculo sintomático (Clostridium chauvoei), Metrites causadas por Escherichia coli Streptococcus, spp. Mastites causadas por Streptococcus spp., Mycoplasma spp., Escherichia coli, Klebsiellaspp spp. Actinomicose (Actinomyces spp.), Ceratoconjuntivite causada por Moraxella spp., Mycoplasma spp., Neisseria ovis, Dermatofilose (Dermatophilus congolensis), Enterites (diarréias) causadas por Salmonella spp., Clostridium spp.

Em suínos contra:

Colibacilose (Escherichia coli), Pneumonias causadas por Pasteurella multocida, Haemophilus spp., Mycoplasma spp. Leptospirose (Leptospira spp.), Síndrome Metrite-Mamite-Agalaxia causada por Escherichia coli, Streptococcus spp., Klebsiella spp. Erisipela (Erysipelothrix rhusiopathiae ), Enterites (diarréias) em leitões causadas por Salmonella spp., Streptococcus spp., Clostridium spp. Rinite atrófica causada por Bordetella bronchiseptica, Pasteurella multocida. Artrites infecciosas causadas por Haemophilus spp., Mycoplasma spp., Streptococcus spp., Escherichia coli, Pasteurella spp., Moraxella spp.

É também indicada na profilaxia de infecções pós-parto ou pós-operatórias (castrações, descornas, laparotomias) e lesões acidentais. O uso profilático deste medicamento fica a critério do Médico Veterinário.

Modo de usar:

Deve ser administrado por via intramuscular.

Dosagens:

Bovinos, ovinos, caprinos e suínos: 1 mL/10 kg de peso (20mg/kg de peso),em uma única aplicação.

O volume máximo a ser aplicado em um mesmo ponto é:

Bovinos 20mL
Ovinos e Caprinos 5 mL
Suínos 10 mL
Leitões – 1 dia de idade 0,2 mL
7 dias 0,3 mL
14 dias 0,4 mL
21 dias 0,5 mL
Mais de 21 dias 1,0 mL/10 kg de peso

Recomendações e Período de carência:

• Conservar em local fresco e seco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

• Não dilua o produto.

• O período de carência para o abate dos animais é de 14 dias e 7 dias para a utilização do leite.

• Eventuais tratamentos concomitantes deverão ser feitos em diferentes locais de aplicação.

• Não deve ser administrado a animais com histórico de hipersensibilidade às tetraciclinas.

• Não deve ser administrado a animais com alterações hepáticas ou renais.

Contra-indicações:

• Não é recomendado o uso para eqüídeos, cães e gatos.

• Apesar de o antibiótico ser bem tolerado, ocasionalmente podem ser observadas pequenas reações locais passageiras (leve edema).

Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Frascos-ampola de 20 mL ou 50 mL.

« Menus

• Bovinos - Antiparasitários

 

BAYTICOL® POUR-ON

Composição:

Flumetrina 1 g
Veículo q.s.p. 100 mL

Indicações:

Extermina todas as fases do carrapato (Boophilus microplus) de bovinos. Atua também nos ectoparasitas estacionários dos bovinos, tais como: Damalinia bovis (malófago), Haematopinus eurysternus, Linognatus vituli (piolhos), Chorioptes bovis, Psoroptes ovis (sarnas).

Modo de usar:

Bayticol® Pour-on vem pronto para uso e deve ser aplicado com sua embalagem autodosadora, derramando-se o produto sobre a pele, desde a região final do pescoço até a inserção da cauda, ao longo da linha dorsal.

Dosagens:

Contra carrapatos, usar o produto nas seguintes dosagens, de acordo com o peso vivo dos bovinos:

Peso vivo (kg) Dose (mL)
até 100 10
101 a 200 20
201 a 300 30
301 a 400 40
401 a 500 50
acima de 500 60
Dosagem máxima/animal: 60mL

Contra malófagos, usar a mesma dosagem anteriormente descrita contra carrapatos, em dose única. Contra piolhos e sarnas, usar o dobro da dosagem recomendada para carrapatos e malófagos, também em dose única. Somente no caso de sarna corióptica, um segundo tratamento com intervalo de 7 dias poderá ser necessário.

Observações:

• Chuvas, três a quatro horas após a aplicação, não interferem na eficiência do produto.

• Vacas prenhes, bezerros, animais fracos, podem ser tratados sem problemas.

• A tolerância no local da aplicação é excelente. Não provoca irritações ou descamações.

• Bayticol® Pour-on não requer período de carência para o leite ou carne.

• Use a luva plástica, que acompanha o produto, ao manusear ou aplicar o mesmo.

• Não dilua o produto em água.

• Evite contato do produto com a pele e mucosas do corpo humano. No caso de contatos acidentais, lavar as partes afetadas, várias vezes, com água e sabão.

• Guardar o produto fora do alcance de crianças e animais domésticos.

• Não guardar ou aplicar junto de alimentos, bebidas, medicamentos, produtos de higiene e domésticos.

• Procure inutilizar as embalagens vazias

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Frascos de 1L.

« Menus


 

Bolfo®

Bolfo® é especialmente indicado contra cepas do piolhinho ou ácaro vermelho das galinhas (Dermanyssus gallinae) sensíveis ao propoxur, bem como para o controle de moscas (Musca domestica, Stomoxys calcitrans) em galinheiros, baias, pocilgas, estábulos e demais instalações exclusivamente pecuárias. Bolfo® é eficaz contra as pulgas do homem e dos animais domésticos (Pulex irritans, Ctenocephalides spp.) que, de maneira oportunista, infestam instalações pecuárias.

Composição:

Cada 100 g contém:

Propoxur 1 g
Excipiente q.s.p. 100 g

Modo de usar:

Para o tratamento de instalações exclusivamente pecuárias e esterqueiras, contra piolhos, ácaros, moscas e pulgas, polvilhar Bolfo® usando 50 g a 100 g do produto por m2 , evitando contaminar bebedouros e comedouros. Nos ninhos, aplicar uma quantidade equivalente a uma colher das de sopa de Bolfo®. Nos animais infestados por pulgas, aplicar Bolfo® no sentido contrário ao dos pêlos, deixar o produto agir por cerca de duas horas e escovar o animal para remoção do mesmo.

Precauções gerais:

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos. Não use a embalagem vazia. Não guarde ou aplique junto de alimentos, bebidas, medicamentos, produtos de higiene e domésticos. Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto. Não utilize equipamentos com vazamento. Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca. Não manuseie o produto com as mãos desprotegidas. Não aplique o produto contra o vento. Não contamine coleções de água de qualquer natureza. Descartar as embalagens vazias, bem como limpar os equipamentos ou recipientes usados, de forma segura, evitando a contaminação do meio ambiente.

Cuidados no manuseio do produto:

Use protetor ocular. Ocorrendo contato do produto com os olhos, lave-os imediatamente. Use máscara cobrindo o nariz e a boca. Caso haja inalação ou aspiração, procure local arejado. Use luvas de borracha, macacão com mangas compridas, avental impermeável e botas.Ao contato do produto com a pele, lave-a imediatamente. Em caso de intoxicação humana ou animal, chamar imediatamente o Médico, ou o Médico Veterinário, respectivamente.

Venda sob prescrição do Médico Veterinário.

Apresentações:

Sachê de 200g, cartucho de 1kg ou saco de 20kg.

« Menus


 

BOVITRAZ®

Composição:

Cada 100 mL contém:

Amitraz 12,5 g
Veículo q.s.p. 100,0 mL

Indicações:

Carrapaticida para bovinos, sarnicida e piolhicida para suínos, para uso em pulverização.

Modo de usar e dosagens:

Pulverização de bovinos:

- Diluir o produto na proporção de uma parte de Bovitraz® em 500 partes de água, como mostra a tabela:

Bovitraz® água
20 mL 10 Litros
30 mL 15 Litros
40 mL 20 Litros
50 mL 25 Litros
100 mL 50 Litros

- Deve-se fazer a diluição no momento do uso, misturando bem.

- Usar pulverizador manual ou motorizado, cuidando para que o jato tenha bastante pressão para penetrar debaixo dos pêlos.

- Aplicar individualmente com o animal contido. Todo o corpo do animal deve ficar molhado.

- A quantidade de calda para molhar um bovino adulto não deve ser inferior a 5 Litros.

Pulverização de suínos:

- Diluir uma parte de Bovitraz® em 250 partes de água ou 20 mL em 5 Litros e pulverizar os animais.

- Repetir a aplicação após 14 dias.

Precauções e período de carência:

Bovitraz® contém um composto do grupo químico diamidina, de baixa toxidez. Contudo, devem-se observar os seguintes cuidados comuns a todos os carrapaticidas.

1) Usar equipamentos de segurança (máscara, óculos, luvas, macacão e botas) para a aplicação do produto.

2) Não é aconselhável tratar os animais durante as horas de calor intenso ou chuva.

3) Evitar o contato do produto concentrado com qualquer parte do corpo humano. Se isto ocorrer acidentalmente, lavar várias vezes, com água e sabão, as partes atingidas.

4) Conservar o produto fora do alcance de crianças e animais domésticos. Não reutilizar a embalagem vazia. Não guardar ou aplicar junto de alimentos, bebidas, medicamentos, produtos de higiene e domésticos. Descartar as embalagens vazias de forma segura evitando contaminar o meio ambiente.

5) O leite proveniente de animais tratados com Bovitraz® não deverá ser aproveitado para o consumo humano, antes de decorridas 24 horas da última aplicação do produto.

6) Os animais de corte tratados com Bovitraz® somente deverão ser abatidos, para o consumo humano, após decorridas 2 semanas da última aplicação do produto.

7) Em caso de intoxicação humana ou animal, chamar imediatamente o Médico, ou o Médico Veterinário, respectivamente. No caso de ingestão acidental, provocar vômitos, administrando, por via oral, uma colher das de sopa de sal comum em um copo de água morna.

O ingrediente ativo, embora de baixa toxicidade, quando introduzido no organismo, causa depressão do sistema nervoso central, devendo ser administrado tratamento analéptico sintomático.

Venda sob prescrição do Médico Veterinário.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação

Apresentação:

Frasco de vidro de 40mL, frascos plásticos de 200mL ou 1 Litro.

« Menus

 


 

NEGUVON®

Parasiticida de ação sistêmica para uso interno e externo.

Composição:

Triclorfone 97 g
Excipiente q.s.p. 100 g

Indicações:

Neguvon® é indicado para o tratamento de bovinos, eqüinos, ovinos, caprinos, suínos e aves contra parasitas externos e internos. Neguvon® elimina e controla bernes (Dermatobia hominis), bichos da cabeça (Oestrus ovis), larvas do estômago (Gasterophilus spp.), habronemose gástrica e cutânea (Habronema spp.), sarnas, piolhos, moscas e vermes, sensíveis ao triclorfone. Indica-se também seu uso por pulverização ou no preparo de iscas para o controle de parasitas nas instalações onde se criam animais. Neguvon® não se acumula no organismo dos animais. O desdobramento e a eliminação do princípio ativo e seus metabólitos ocorrem logo nas primeiras horas após a aplicação.

Bovinos

Contra Bernes - Uso Externo

Aplicação no fio do dorso:

Preparar uma solução a 10%. Dissolver em água 1 medida (10 g) em 100 mL de água ou 150 g em 1,5 litro, ou ainda um pacote de 500 g em 5 litros de água. Despejar lentamente sobre o lombo do animal, esfregando-se com uma escova no sentido contrário ao dos pêlos. A dosagem básica é de 1 mL desta solução, para cada 4 kg de peso do animal. Recomendamos as seguintes doses, de acordo com as diferentes faixas de peso vivo dos bovinos:

50 kg a 80 kg peso 20 mL
81 kg a 120 kg peso 30 mL
121 kg a 160 kg peso 40 mL
161 kg a 200 kg peso 50 mL
301 kg peso acima: 100 mL

Se a aplicação com escova for difícil, devido à indocilidade dos animais a serem tratados, pode-se usar a mesma solução a 10% de Neguvon® com o pulverizador.

Aplicação local:

Em pequenas infestações, pode-se pincelar sobre os bernes uma mistura de Neguvon® com óleo, dissolvendo-se 2 a 4 medidas (20 g a 40 g) em um litro de óleo (solução de 2% a 4%). Mexer bem a mistura durante o tratamento.

Aplicação com o pulverizador:

Preparar uma solução a 0,4%. Dissolver em água (de preferência morna) 8 medidas (80 g) para um pulverizador costal de 20 litros, ou um pacote de 500 g em 125 litros de água. Pulverizar todo o animal até deixá-lo bem molhado, gastando-se em média 3 litros de solução por animal adulto.

Contra Sarnas, Piolhos e Moscas - Uso Externo:

Aplicação com pulverizador

Pulverizar os animais e instalações com uma solução de Neguvon® 0,2% a 0,4% (4 a 8 medidas para um pulverizador costal de 20 litros). Gasta-se em média 1 litro da solução para cada 5 m2 de área. Repetir o tratamento após 7 dias.

Contra Bernes e Vermes Sensíveis ao Triclorfone - Uso Interno

Aplicação oral

Preparar uma solução a 10%. Dissolver 150 g em 1,5 litro de água ou 500 g em 5 litros de água. Usar 0,5 mL da solução a 10% para cada kg peso. Com esta dosagem, além dos bernes, são eliminados também os vermes Haemonchus spp., Ostertagia spp. e Oesophagostomum spp. A dose poderá ser aumentada para 0,8 mL da solução para cada kg peso, quando for necessário combater outros parasitas, especialmente a Cooperia spp. A dose máxima em qualquer caso é de 200 mL/animal.

Aplicação oral misturado no sal.

Deixar o gado sem sal por 5 dias, a fim de provocar aumento do apetite pelo mesmo. Calcular a quantidade de sal suficiente para 5 dias, de acordo com o peso e o número de animais que vão ser tratados, e adicionar a quantidade correta de Neguvon® ao sal, misturando bem. A dosagem básica é de uma colher medida (10 g) de Neguvon® para cada 200 kg de peso do gado a ser tratado. Exemplo: se o peso total do lote a ser tratado, independentemente do peso individual ou da idade dos animais, for de 10.000 kg de peso, deveremos então adicionar 500 g de Neguvon® à quantidade de sal que vai ser oferecida ao gado. Fornecer ao gado a mistura de Neguvon® com sal necessária para ser consumida em até 5 dias. Uma vez consumida esta mistura, voltar ao uso do sal de rotina da propriedade. Este tratamento pode ser repetido a cada 30 dias.

Observações e contra-indicações:

Em bovinos, ovinos e caprinos, tratar por via oral somente animais em regime de pasto. Estes animais não devem ser tratados por via oral, quando alimentados com rações, farelos, mandioca, milho, uréia; assim como os que sofram de afecções hepáticas, os extremamente magros e fracos, fêmeas no terço final da gestação e animais com menos de três meses de idade. O cálculo do peso, especialmente nos animais novos, deve ser o mais exato possível. Os animais devem estar descansados antes do tratamento e permanecer em repouso por duas a três horas após a dosificação. Evitar o tratamento simultâneo com outras drogas inibidoras da colinesterase e inibidoras do Sistema Nervoso Central.

Carência:

Em vacas de leite, obedecer a um intervalo mínimo de 10 horas entre a aplicação e a próxima ordenha. Em animais de corte, obedecer a um intervalo mínimo, entre a aplicação e o abate, de 24 horas para bovinos e suínos e 7 dias para ovinos e caprinos.

OVINOS/CAPRINOS

Contra Vermes Sensíveis ao Triclorfone e o “Bicho da cabeça” (Oestrus ovis) - Uso Interno

Aplicação oral

Preparar uma solução a 10%, ou seja, 1 medida (10 g) em 100 mL, 150 g em 1,5 litro ou ainda 1 pacote de 500 g em 5 litros de água. Mexer bem até que todo o pó tenha sido dissolvido. Usar a solução no dia do preparo. Separar os animais por lotes de mesmo peso, a fim de calcular a dose por cada grupo. Dosagem: 1 mL para cada kg de peso, isto é, um animal de 40 kg recebe 40 mL da solução. Com esta dose, eliminam-se também os vermes Haemonchus spp., Ostertagia spp., Oesophagostomum spp. e a Cooperia spp. A dose máxima é de 50 mL por animal adulto.

Observações, contra-indicações e carência:

Seguir as informações do bloco contra Bernes e Vermes Sensíveis ao Triclorfone em Bovinos.

EQUINOS

Contra Habromenose Cutânea (Ferida de Verão) - Uso Externo

Aplicação local

Usar uma mistura com pomadas neutras (vaselina) na concentração de 5%. No mesmo tratamento, pode-se aplicar Neguvon® via oral na dose de 3 g para cada 100 kg de peso vivo, para a obtenção de efeito mais potente.

Contra Sarnas, Piolhos e Moscas

Aplicação com pulverizador

Pulverizar os animais, instalações, arreios, etc. com uma solução de Neguvon® 0,2 a 0,4% (4 a 8 medidas para um pulverizador costal de 20 litros). Gasta-se em média 1 litro da solução para cada 5 m2 de área. Repetir o tratamento após 7 dias.

Contra Gasterofilose e Habronemose Gástrica - Uso Interno

Aplicação oral

Neguvon® tem ação por excelência sobre Habronema spp. e Gasterophillus spp. (larva do estômago). Atua também sobre os vermes Parascaris spp. e Oxyuris spp. Dosagem: 3 g a 4 g de Neguvon® para 100 kg de peso; por exemplo, 1 medida rasa (10 g) para um cavalo de 300 kg. A dose é individual e misturada com ração, mel ou cana picada. Também podemos usar uma seringa plástica com a frente cortada, enchê-la com Neguvon® (cada mL da graduação da seringa corresponde a 1 g), introduzi-la na boca do animal. Pode-se também diluir a dose em um pouco de água e aplicar com pistola dosificadora ou sonda naso-esofagiana.

SUÍNOS

Contra Sarnas, Piolhos e Moscas Uso Externo

Aplicação com pulverizador

Pulverizar os animais e instalações (paredes, frestas e camas das pocilgas) com uma solução de Neguvon® 0,2% a 0,4% (4 a 8 medidas para um pulverizador costal de 20 litros). Gasta-se em média 1 litro da solução para cada 5 m2 da área. Repetir o tratamento após 7 dias.

Contra Outros Parasitas Sensíveis ao Triclorfone - Uso Interno

Aplicação oral

Neguvon® tem ação frente aos vermes Ascaris spp., Oesophagostomum spp., Hyostrongylus rubidus, Stephanurus dentatus e Trichuris spp. Prepara-se uma solução a 10%, ou seja, 10 g em 100 mL, 150 g em 1,5 litro e 500 g em 5 litros de água. Aplicar 4 mL da solução para cada 10 kg de peso, misturando-se a um pouco de ração.

Observações e contra-indicações:

O tratamento terá que ser individual. Não dosificar porcas em gestação.

Carência:

Seguir as informações do bloco contra Bernes e Vermes em Bovinos.

AVES

Contra Piolhos das Aves e Moscas dos Aviários Uso Externo

Aplicação com pulverizador:

Pulverizar as galinhas, galinheiros, especialmente paredes, frestas e ninhos, com uma solução a 0,1% - 0,2% (2 a 4 medidas para um pulverizador costal de 20 litros). Gasta-se em média 1 litro da solução para cada 5 m2 de área. Repetir o tratamento após 7 dias.

Uso geral:

Contra moscas em geral, preparar iscas (cana, melaço, leite, açúcar, cordões embebidos) com Neguvon® na concentração de 10%.

Recomendações:

Neguvon®, usado segundo as recomendações, é perfeitamente tolerado pelos animais e pelo aplicador. Entretanto, como medidas de segurança, recomendamos: usar luvas protetoras para o preparo e aplicação do produto, lavar bem com água e sabão as partes do corpo que entrarem em contato com o produto; lavar as mãos e o rosto após o término da aplicação; não fumar ou comer durante a aplicação ou manuseio; conservar o produto em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos; não guardar ou aplicar junto de alimentos, bebidas, medicamentos, produtos de higiene ou domésticos; não efetuar a pulverização em sentido contrário ao do vento e usar equipamento de segurança e proteção.

Venda sob prescrição do Médico Veterinário.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação

Apresentação: sachês de 20 g, 150 g* e 500 g*.

« Menus


 

Neguvon® + Asuntol®Plus

Composição:

Triclorfone 77,6 g
Coumafós 1,0 g
Ciflutrina 1,0 g
Matéria inerte e emulsionante q.s.p. 100,0 g

Indicações:

Neguvon® + Asuntol® Plus é indicado nas dosagens recomendadas para o controle de bernes (Dermatobia hominis), carrapatos (Boophilus Microplus), mosca do chifre (Haematobia irritans) e mosca do estábulo (Stomoxys calcitrans).

Modo de usar:

Dosagens:

Use 100g do produto, ou seja, o conteúdo de um sachê, para cada 20 litros de água

Preparo da calda:

Coloque o pó num balde e adicione um pouco de água. Agite bem antes de dissolver todo o produto. Despeje a calda no pulverizador, através da peneira e complete com a quantidade necessária de água. Use a solução no dia de preparo.

Aplicação:

Contra bernes, carrapatos e moscas dos estábulos - pulverize o animal até deixá-lo bem molhado, especialmente nas regiões mais infestadas pelos carrapatos, como orelhas, barbela, axilas, entre pernas, úbere e inserção da cauda, gastando-se 2 a 3 litros aproximadamente por animal adulto.

Contra moscas do chifre - pulverizar aproximadamente 200mL por animal, no fio do lombo.

Precauções:

• Não é recomendável pulverizar vacas no terço final da gestação, assim como bezerros com menos de 3 meses de idade.

• Usar a calda no dia do preparo.

• Conserve fora do alcance de crianças e animais domésticos.

• Não reutilize a embalagem vazia.

• Não guarde ou aplique junto de alimentos, bebidas, medicamentos, produtos de higiene e domésticos ou aquários.

• Mantenha a embalagem fechada, em ambiente arejado e ao abrigo da umidade e da luz solar.

• Intoxicações somente podem ocorrer em casos de descuido e quando aparecerem, deverão ser tratadas da seguinte maneira:

- em animais: injetar por via subcutânea ou intramuscular, uma solução de sulfato de atropina a 1% na dose de 3 a 10mL, conforme o tamanho do animal.

- em humanos: chamar o médico. Aplicar uma solução de 0,1% por via subcutânea, repetindo-se a dose de hora em hora, até o desaparecimento dos sintomas de intoxicação.

Período de Carência:

Em bovinos de corte: observar um período mínimo de 24 horas entre a última aplicação e o abate. Em gado leiteiro: aplicar o produto imediatamente após a ordenha da tarde, para ter um período de 10 horas antes da ordenha seguinte.

Venda sob orientação do Médico Veterinário.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

1 kg (10 x 100 g).

« Menus


 

TANIDIL®

Fórmula:

Cada 100 g contém:

Coumafós 3 g
Propoxur 2 g
Excipiente corado q.s.p. 100 g

Indicações:

Tanidil® é especialmente indicado para o tratamento e prevenção das miíases (bicheiras) em bovinos, equinos, suínos e ovinos, causadas pelas larvas da mosca Cochliomyia hominivorax. Tanidil® protege escoriações, feridas de castração e descorna, feridas cirúrgicas e de decúbito, feridas de esquila, pisaduras e o umbigo dos recém-nascidos contra os insetos e suas larvas. Tanidil® também é indicado contra o carrapato da orelha dos equinos, Anocentor nitens. A coloração verde é passageira e permite identificar os animais tratados. Tanidil® não mancha a lã.

Modo de usar:

Para prevenção das miíases, polvilhar Tanidil® sobre as feridas até cobri-las completamente. Quanto mais cedo for o tratamento, melhor será a proteção contra bicheiras. No caso de miíases ativas, limpar as feridas com substâncias anti-sépticas, removendo larvas e tecidos mortos e cobri-las com Tanidil® logo em seguida. Pode ser aplicado sobre as feridas em forma de pasta, bastando para tanto misturá-lo com um pouco de água ou óleo. Recomenda-se repetir o tratamento conforme necessário, até a completa cicatrização do ferimento. Contra o carrapato da orelha dos equinos, aplicar Tanidil diretamente sobre as orelhas dos animais até polvilhá-las completamente

Precauções gerais:

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos. Não use a embalagem vazia. Não guarde ou aplique junto de alimentos, bebidas, medicamentos, produtos de higiene e domésticos. Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto. Não utilize equipamentos com vazamento. Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca. Não manuseie o produto com as mãos desprotegidas. Não aplique o produto contra o vento. Não contamine coleções de água de qualquer natureza. Descartar as embalagens vazias, bem como limpar os equipamentos ou recipientes usados de forma segura, evitando a contaminação do meio ambiente.

Cuidados no manuseio do produto:

Use protetor ocular. Ocorrendo contato do produto com os olhos, lave-os imediatamente. Use máscara cobrindo o nariz e a boca. Caso haja inalação ou aspiração, procure local arejado. Use luvas de borracha, macacão com mangas compridas, avental impermeável e botas. Ao contato do produto com a pele, lave-a imediatamente. Em caso de intoxicação humana ou animal, chamar imediatamente o Médico, ou o Médico Veterinário, respectivamente.

Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Prazo de validade

3 (três) anos após a data de fabricação.

Apresentação

Estojo polvilhador plástico contendo 200 g do produto e fibralata avulsa com 2 kg.

« Menus


 

TIGUVON® 15 SPOT-ON®

Composição:

Fentione 15 g
Veículo q.s.p. 100 mL

Indicações:

Tiguvon® 15 Spot-on® é um bernicida, mosquicida, piolhicida e larvicida sistêmico pronto para uso, especialmente indicado para grandes rebanhos. É rapidamente absorvido pela pele, distribuindo-se através da corrente sanguínea por todo o corpo do animal, eliminando bernes, moscas, piolhos e bicheiras.

Modo de usar e dosagens:

Recomenda-se a aplicação de apenas com sua embalagem autodosadora, derramando-se a dose em um só ponto sobre a pele do animal, preferencialmente na região da cruz. Não se deve aplicar ao longo de todo o dorso do animal.

Contra bernes e bicheiras:

Peso vivo (kg) Volume dose (mL)
100 7
101 - 150 10
151 - 200 15
201 - 250 20
251 - 320 25
321 - 400 32 (25 + 7)
401 - 500 40
acima de 500 50

Contra moscas:

Mosca do chifre (Haematobia irritans) e mosca dos estábulos (Stomoxys calcitrans), a dose é de 7 mL para cada 100 kg de peso. Recomenda-se repetir o tratamento a cada 3-4 semanas, até se obter uma drástica diminuição na reinfestação.

Contra piolhos:

Damalinia bovis, Haematopinus spp., Linognatus spp. e Solenopotes capillatus, use metade da dose para bernes. Nas grandes infestações, é necessária a repetição do tratamento 2 a 3 semanas após.

Precauções:

• Agite o produto antes de iniciar o uso.

• Não dosifique bezerros com idade inferior a 6 meses ou com menos de 100 kg de peso.

• Para prevenir erros, não dosifique as vacas amamentando e seus bezerros, ao mesmo tempo. Mantenha um intervalo de 3 dias, para esses casos.

• Não trate animais fracos, doentes, com fasciolose e/ou outros problemas de fígado.

• A ação do produto sobre os bernes é lenta. O resultado é melhor visto entre o 4º e o 9º dia após a aplicação.

• Não repita o tratamento em intervalos menores que 14 dias. Os bernes normalmente são controlados com tratamentos a cada 4 ou 7 semanas.

• Não aplique em animais molhados.

• Chuvas após a aplicação não prejudicam a ação do produto. Não repita o tratamento por esse motivo.

• Não use o produto associado ou junto com outros inseticidas fosforados, carbamatos ou quaisquer inibidores da colinesterase.

• Use sempre luvas ao manusear o produto.

As precauções abaixo são válidas para todo e qualquer ectoparasiticida.

• Prenda as aves domésticas quando da aplicação do produto e evite que elas se aproximem de animais que estão eliminando bernes. Tal medida impede que elas comam os parasitas e se intoxiquem.

• Para prevenir eventuais efeitos do produto sobre aves silvestres: anuns, gaviões, etc., que ingerem bernes, recomenda-se tratar os animais quando as infestações atingirem níveis médios. Evita-se assim "superoferta" temporária de bernes para as aves, muitas vezes famintas, como ocorre logo depois do tratamento de animais superinfestados.

• Animais que eventualmente morrerem em conseqüência de intoxicação por inseticida devem ser enterrados para evitar morte de aves de rapina.

Carência:

Em gado de corte obedeça a um intervalo de 28 dias entre o tratamento e o abate dos animais para consumo humano. Em vacas leiteiras observe um intervalo de 5 dias entre o tratamento e o uso do leite para consumo humano.

Cuidados:

Conserve o produto fora do alcance de crianças e animais domésticos. Não use a embalagem vazia. Queime-a ou enterre-a após o uso. Não a lance em fontes de água. Não guarde ou aplique junto de fogo, alimentos ou calor excessivo. Não fume ou coma durante a aplicação ou manuseio. Lave bem, com água e sabão, as partes do corpo que entrarem em contato com o produto. Lave as mãos e o rosto após o término da aplicação.

Intoxicações devem ser tratadas da seguinte maneira:

Animais: Injetar por via subcutânea ou intramuscular solução de atropina a 1% na dose de 3 a 10 mL, conforme o tamanho do animal. É recomendável associar reativadores da colinesterase.

Homens: Chamar o Médico.

Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Prazo de validade:

3 (três) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Embalagens autodosificadoras de 1 litro.

« Menus

• Bovinos - Tônico e Vitamínicos

 

CALFON®

Calfon® reúne, sob forma injetável, o cálcio, o fósforo e o magnésio, combinados em proporções adequadas, tendo pronunciado efeito não só como restaurador dos desgastes orgânicos, mas também como tônico dos principais processos vitais, especialmente do sistema neuromuscular.

Composição:

Cada 100 mL contém:

Gluconato de Cálcio 20,00 g
Cloreto de Magnésio 6 H20 6,00 g
Butafosfana 0,40 g
Veículo q.s.p. 100,00 mL

Indicações:

Paresias, paralisias e tetanias hipocalcêmicas antes, durante e após o parto e durante a lactação (febre vitular, eclâmpsia), tetania das pastagens, tetania de viagem (câimbras), estados alérgicos, urticária, intoxicações, exantema, púrpura hemorrágica, hemoglobinúria e hemorragias. Perturbações do metabolismo mineral (deficiência de Ca, P e Mg) e Acetonúria.

Modo de usar e dosagens:

Eqüinos e bovinos adultos 200 mL
Potros, bezerros, ovinos, caprinos, suínos 20 - 30 mL
Leitões 2 - 4 mL

A solução injetável é límpida e não deve apresentar depósito nem turvações. O método mais aconselhável é aplicar a metade da dose lentamente por via intravenosa e outra metade por via subcutânea, distribuídas em diversos pontos. Em casos graves (por exemplo, paralisias e paresias relacionadas ao parto), a dose pode ser repetida duas ou três vezes ao dia, até a remissão dos sintomas. No caso de suínos, deve-se dar preferência à aplicação subcutânea, pois as vias intravenosa e intramuscular são contra-indicadas. Em animais pequenos pode-se também aplicar por via intramuscular.

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Prazo de validade:

3 (três) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Frascos-ampola de 200 mL.

Menus


 

CATOSAL® B12

O composto fosfórico, tal como o utilizado no Catosal®, estimula os processos de assimilação no organismo e exerce, assim, uma atividade anabólica. Por seu lado, a vitamina B 12 intervém em diversas reações metabólicas. Ambas as substâncias estimulam o metabolismo no seu conjunto, mas de maneira especial o metabolismo energético.

Composição:

Ácido 1-(n-butilamino)-1-metiletil-fosfônico 10 g
Cianocobalamina (Vitamina B12) 5000 µg
Veículo q.s.p. 100 mL

100 mL da solução contém 1,73 g de fósforo.

Indicações:

Perturbações do metabolismo provocadas por alimentação deficiente, condições afisiológicas ou doenças.

• Perturbações do desenvolvimento e da alimentação dos animais novos por afecções próprias da criação.

• Metafilaxia da esterilidade e de afecções puerperais, coadjuvante ao tratamento da esterilidade.

• Tetania e paresia, como complemento da cálcio e magnesioterapia.

• Como tônico, nos casos de esforço excessivo e esgotamento, para aumentar a força muscular nos animais saudáveis.

Modo de usar:

Catosal® B12 pode ser administrado por via intravenosa, intramuscular ou subcutânea.

Dosagens:

Nos casos de doenças agudas administra-se para:

equinos e bovinos adultos 5,0 - 25,0 mL
potros, bezerros 5,0 - 12,0 mL
ovinos, caprinos 2,5 - 5,0 mL
cordeiros 1,5 - 2,5 mL
suínos 2,5 - 10,0 mL
leitões 1,0 - 2,5 mL
cães, gatos e animais de pele 0,5 - 5,0 mL
aves domésticas 1,0 mL

Em caso de necessidade, repetir diariamente a injeção. Nos casos de doenças crônicas, administra-se várias vezes, em intervalos de 3 a 5 dias, metade das doses acima indicadas. Catosal® B12 pode ser administrado por via endovenosa, intramuscular ou subcutânea.

Precauções:

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Frascos contendo 10 mL ou 100 mL.

« Menus

• Bovinos - Terapêuticos

 

FLUNAMINE®

Flunamine® é um potente agente antiinflamatório não-esteroidal dotado de várias ações terapêuticas de caráter periférico, exercendo intensa atividade antiinflamatória, analgésica, antitrombótica e antiendotóxica, promovendo ainda ação antitérmica e também analgésica sobre o sistema nervoso central.

Flunamine® é recomendado para equinos, bovinos e suínos em todos os casos de dor, febre ou inflamação. É a droga de escolha contra a profunda dor visceral que acomete os equinos nos casos de cólica.

Composição:

Flunixina meglumina 8,30 g*
Veículo q.s.p. 100 mL
*equivalente a 5,0g de Flunixin

Indicações:

Em bovinos:

Flunamine® é indicado para o controle da inflamação aguda associada com as doenças respiratórias do gado (Complexo Respiratório Bovino); para o tratamento auxiliar nas infecções agudas, reduzindo a febre e estimulando o apetite; nas diarréias dos bezerros recém-nascidos; contra as dores e as inflamações agudas e crônicas dos membros e articulações; contra a dor aguda causada por ferimentos e procedimentos cirúrgicos; para auxiliar o tratamento das paresias, paralisias e tetanias hipocalcêmicas, antes, durante e após o parto e durante a lactação (febre vitular, eclâmpsia, vaca caída).

Em equinos:

Flunamine® é indicado para o alívio da inflamação e da dor associadas com desordens músculo-esqueléticas ou envolvendo alguma forma de claudicação. Flunamine® é especialmente recomendado contra a dor visceral associada com cólicas. A cólica em equinos é sinal de um embaraço abdominal agudo ou sub-agudo, muitas vezes de natureza grave, exigindo medidas de efeito rápido, já que o pronto alívio da dor é extremamente importante para evitar autotraumatismos.

Em suínos:

Flunamine® é indicado para o tratamento da Síndrome Metrite-Mastite-Agalaxia (MMA); contra as dores e as inflamações agudas e crônicas dos membros e articulações (coxeadura).

Modo de usar e dosagens:

Em bovinos:

Contra a diarréia dos bezerros recém-nascidos recomenda-se 2 a 3mL por bezerro, geralmente numa única aplicação. Para o controle da inflamação aguda, para o tratamento auxiliar nas infecções, contra dores e inflamações do aparelho locomotor, contra a dor causada por ferimentos e cirurgias, para auxiliar o tratamento das paresias, paralisias e tetanias hipocalcêmicas, administrar por via intramuscular ou intravenosa 2mL de Flunamine® para cada 45kg de peso (2,2 mg/kg) por dia.

Em equinos:

Nas desordens músculo-esqueléticas, administrar por via intramuscular ou intravenosa 1mL de Flunamine® para cada 45kg de peso (1,1mg/kg) por dia. O tratamento pode ser repetido durante 5 dias consecutivos. O início da ação se faz dentro de 1 hora, com pico entre 12 e 16 horas e duração da atividade entre 24 e 36 horas. Para o pronto alívio da dor associada aos casos de cólica no cavalo, aplicar por via intravenosa 1mL de Flunamine® para cada 45kg de peso (1,1mg/kg). O efeito analgésico ocorre dentro de aproximadamente 15 minutos. O tratamento pode ser repetido caso reapareçam os sinais de cólica. As causas da cólica devem ser determinadas e tratadas concomitantemente com a terapêutica indicada. Em virtude da elevada potência analgésica de Flunamine®, certos sinais clínicos da cólica equina podem ser mascarados.

Em suínos:

Contra a Síndrome Metrite-Mastite-Agalaxia - MMA, recomenda-se administrar 2mL de Flunamine® para cada 45kg de peso (2,2mg/ kg) logo que aparecerem na porca os primeiros sinais de inapetência ou se os leitões derem a impressão de não estar recebendo leite suficiente. Geralmente uma única injeção é efetiva. É conveniente aplicar uma segunda dose após 12 horas. Nas dores e inflamações agudas e crônicas dos membros e articulações, administrar por via intramuscular ou intravenosa 2mL de Flunamine® para cada 45kg de peso (2,2mg/ kg) por dia, durante 1 a 3 dias.

Recomendações:

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças. Não permita a exposição do produto a condições extremas de calor e umidade; respeite as condições indicadas para conservação correta. Usar equipamento estéril e seguir as normas de assepsia.

Período de carência e restrições de uso:

O período de carência para o abate dos animais tratados é de 7 dias após a última administração do produto. O período de carência para o consumo do leite dos animais tratados é de 12 horas após a última administração do produto. Não deve ser usado em fêmeas prenhes.

Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Prazo de validade:

3 (três) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Frasco-ampola de vidro de 10 ou 50mL.

« Menus


 

PRID

Composição:

Cada dispositivo é um espiral de aço inoxidável, coberta por uma matriz de borracha de silicone inerte, e contém:

Progesterona 1,55 g
Borracha de silicone inerte q.s.p 1 dispositivo

Cada cápsula de 300 mg contém:

Benzoato de estradiol 10 mg
Excipiente q.s.p 300 mg

Indicações:

VACAS E NOVILHAS.

-PRID deve ser usado para estimular a atividade ovariana, no anestro pós-parto das vacas.

-Manejo: por meio do controle da ovulação, PRID permite controlar a inseminação artificial ou a monta de vacas e novilhas num tempo fixo, estabelecimento previamente, sem necessidade de detectar o cio.

Dosagem:

Através de um aplicador, coloque um dispositivo na vagina de cada vaca ou novilha destinada à inseminação. Retirar o dispositivo, 12 dias depois da colocação.

- Processo de desinfecção: Recomenda-se que um balde seja cheio com uma solução desinfetante, não irritante (por ex.: clorhexidina) diluída segundo as recomendações do fabricante e, o outro balde deve ser cheio, com água limpa para um enxágue final. Para maior segurança, esterilizar a fio o aplicador, ou usar um aplicador separado em cada propriedade.

-Colocação: Lubrificar a borda do aplicador, por dentro e por fora, com um lubrificante miscível em água, por exemplo: creme de cetrimida. Carregar o dispositivo dentro da borda lubrificada do aplicador desinfetado, com a corda limpa de entrada. Coloque a haste dentro do aplicador. Limpar a vulva imediatamente antes da colocação, usando um papel limpo. Segurando o aplicador com uma das mãos, dilatar os lábios da vulva e, com a outra mão colocar lentamente o aplicador carregado, dentro da vagina. O encaixe do aplicador deve estar na posição 9 em ponto, para sua fácil colocação. Seguir segurando o aplicador, apontando ligeiramente para cima, gira-lo de modo que o encaixe esteja na posição 12 em ponto, em seguida empurre lentamente dentro do interior da área da vagina, até que alcance o cérvix. Expelir o dispositivo dentro da vagina, retraindo lentamente o aplicador sobre a haste, mantendo esta haste na mesma posição. Retirar o aplicador e a haste, deixando a corda estendida desde a vulva. Lentamente tirar da corda, para manejá-lo. Desinfetar o aplicador e a haste, de acordo com as instruções.

-Retirada: Retirar 12 dias depois da colocação, tirando pouco a pouco, a corda exposta. Se a corda não está visível, o dispositivo pode estar ainda presente, introduzir uma mão enluvada no reto para mover a espiral em direção à vulva. Ocasionalmente, uma espiral será expelida pelo animal.

-Tempo de inseminação: Recomenda-se que os animais sejam inseminados 2 vezes, 48 e 72 horas depois da retirada do PRID. Se for mais prático, os animais podem ser inseminados apenas uma vez: 56 horas depois da retirada do PRID. Os animais que tenham perdido a espiral, durante o período de 12 dias de tratamento, podem ser usados no estro seguinte. Os animais vistos em estro, 24 horas depois da última inseminação, podem ser usados normalmente. Nos casos onde a detecção é impraticável e o registro de pedigree não é exigido, um touro pode ser introduzido 24 horas depois do tempo fixado de inseminação artificial.

Administração:

Verificar na dosagem.

Contra-indicação:

Não usar em novilhas imaturas. Fêmeas com anomalias do trato genital. Animais com infecções genitais. Vacas com bezerros com menos de 30 dias. Animais em gestação. Vacas e novilhas e anestro com estado nutricional deficiente. Evitar qualquer estresse desnecessário, próximo do período de tratamento, por exemplo, troca da dieta alimentar, vacinações, etc. Pode ocorrer uma descarga vaginal que cessa espontaneamente sem tratamento, logo que o dispositivo seja retirado e não causa efeito nenhum na fertilidade. O dispositivo deve ser retirado, antes de que qualquer animal seja sacrificado de emergência. Não é necessário descartar o leite dos animais tratados.

Período de carência:

Não existe.

Conservar em local seco, a temperatura máxima de 30º C, ao abrigo da luz solar direta, fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Prazo de validade:

4 (quatro) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Caixa com 10 dispositivos.

« Menus


 

ROMPUN®

Composição

Cloridrato de xilazina 2 g
Excipiente q.s.p. 100 mL

Farmacologia e toxicologia:

Rompun® produz nos animais um estado de adormecimento com um elevado grau de analgesia, cuja profundidade depende da dose empregada e que, após a administração de doses elevadas, não pode ser, em geral, interrompida por estímulos exteriores. O efeito relaxante muscular central provoca um relaxamento muscular generalizado, que completa o estado de analgesia e de adormecimento. Após a administração de Rompun®, não se observam fases de excitação com o aumento ou a diminuição da concentração da substância ativa. Durante a evolução do efeito de Rompun®, dá-se uma diminuição dos movimentos respiratórios, tal como no estado de adormecimento natural. Ao mesmo tempo, observa-se uma ligeira bradicardia. Rompun® provoca, além disso, nos bovinos, numa dose de 0,25 mg/kg, um abaixamento moderado e passageiro da pressão arterial sistólica e diastólica. Rompun® provoca ocasionalmente uma expulsão de fezes pastosas a líquidas, 12 a 16 horas após a sua administração, normalizando-se, na maior parte das vezes, a consistência após algumas horas. A temperatura aumenta freqüentemente de forma passageira. Estes fenômenos, os ruídos respiratórios aumentados e os mugidos que podem surgir ocasionalmente, carecem de importância. Rompun® não altera o quadro hemático nem a velocidade de coagulação do sangue e pode provocar nos animais alterações passageiras na condutibilidade do músculo cardíaco, evidenciadas por bloqueio atrioventricular parcial. Em gatos pode haver aumento da diurese. Estímulos sonoros altos podem provocar reações nos animais medicados com Rompun®, portanto se recomenda uma boa contenção dos animais, o que evitará eventuais reações de defesa. Em cães e gatos, principalmente, quando se usa a via intravenosa, pode haver ocorrência de êmese. Esta geralmente aparece de uma só vez. Tal fato pode até ser desejável, normalmente em em cirurgias de emergência, em que é impossível submeter o animal a jejum prévio. Cães e gatos toleram doses de até 10 mg/kg de peso vivo (3 vezes a dose normal) todavia podem ocorrer tremores musculares, vômitos e longa sedação.

Efeitos:

Devido às suas propriedades, Rompun® pode ser aplicado, nos animais, para acalmar pacientes rebeldes e em intervenções cirúrgicas. Conforme as doses administradas, é possível obter: sedação com ligeiro relaxamento muscular e analgesia moderada, tônus muscular nitidamente diminuído, conservando-se, no entanto, o animal de pé; sedação e analgesia intensas e relaxamento muscular muito acentuado; o animal nem sempre pode manter-se de pé; forte sedação, analgesia e relaxamento muscular quase completo, não se conservando, regra geral, o animal de pé. O efeito surge com plena intensidade aproximadamente 5 a 15 minutos após a injeção. Pode reconhecer-se pelos seguintes sintomas: abaixamento da cabeça e das pálpebras superiores, salivação; com doses mais elevadas, o animal deita-se e surge um estado semelhante ao adormecimento. A intensidade e a duração da sedação dependem da dose e mantém-se nitidamente durante várias horas após doses altas. O efeito anestésico é suficiente para intervenções dolorosas com duração de aproximadamente 30 a 40 minutos. O relaxamento muito rápido dos músculos cria boas condições para exames manuais de diversos tipos e produz um campo operatório isento de espasmos. Diminui rapidamente o tônus da musculatura do intestino grosso, mesmo com doses baixas, impede-se assim a expulsão das fezes, o que é particularmente útil nos casos de tratamento dos cascos e da vagina. Facilita-se assim grandemente o exame retal.

Bovinos:

Aplicação e Posologia:

Rompun® é injetado por via intramuscular. Rompun® é administrado em doses de 0,25 mL a 1,5 mL/100 kg de peso vivo, conforme o tipo de efeito desejado.

Dose mg/kg mL/50 kg mL/100 kg mL/500 kg de peso vivo
I 0,05 0,12 0,25 1,20
II 0,10 0,25 0,50 2,50
III 0,20 0,50 1,00 5,00
IV 0,30 0,75 1,50 7,50

Em algumas indicações, a dose necessária está sujeita a oscilações individuais. Caso seja necessário, é possível intensificar ou prolongar o efeito do Rompun®, por meio de uma segunda injeção, aproximadamente 10 a 15 ou 30 minutos depois da primeira administração. No caso de operações muito dolorosas e profundas, por exemplo amputação de cascos e laparotomia, será vantajoso associar o Rompun® a uma anestesia local ou geral. Com a administração de Rompun® a aplicação destes tipos de anestesias torna-se mais fácil. Pode-se aumentar a dose para 1,5 mL/100 kg em casos excepcionais, em operações muito dolorosas ou morosas e ainda, para se obter um relaxamento muscular mais duradouro e particularmente intenso. Essa dose pode ser usada também para aplicação em animais de criação extensiva, não acostumados ao homem.

Indicações:

Como os graus do efeito, e assim as possibilidades de aplicação do preparado dependem da dose, podem agrupar-se as indicações da seguinte maneira:

Dose I (0,25 mL/100 kg)

Nítida sedação. A analgesia basta para pequenas intervenções como, por exemplo, para efetivação de uma anestesia geral, sem movimentos de defesa que possam perturbar o processo.

Exemplos: Sedação para o carregamento, a pesagem, radiografia, extração de agrafes; facilitar a realização de anestesias locais e outras, rumenotomia, laparotomia, cesariana, redução do prolapso do útero e da torção uterina, facilitação de embriotomia, tratamento intramamário, mudança de pensos.

Dose II (0,5 mL/100 kg)

Forte sedação. Analgesia média para pequenas intervenções cirúrgicas, especialmente nos tetos. Quando o animal se deita, dificultando o trabalho do veterináriio, pode ser mais facilmente levantado por meio de choque elétrico a pilha.

Exemplos: Desobstrução do canal do teto, suturas superficiais de feridas dos tetos, tratamento de cascos (tumor de Rusterholz) abertura de abcessos, exames na cavidade bucal, obstrução do esôfago; colocação de argola nas narinas; lavagens do prepúcio.

Dose III (1 mL/100 kg)

Secação muito intensa, analgesia ou anestesia e relaxamento muscular para intervenções cirúrgicas mais importantes; ocasionalmente pode ser apropriada uma anestesia complementar de infiltração ou geral. Geralmente o animal não se conserva de pé.

Exemplos: Amputação dos chifres; tratamento de cascos com o animal deitado, amputação dos cascos, operação no tendão flexor profundo e da articulação dos cascos, operação cesariana em decúbito, eliminação das contrações pós-parto, suturas dos tetos, operação de úbere, amputações de teto ou de tetos supranumerários, castrações, esterilizações de touros, exames e tratamentos do pênis; marcação cutânea a ferro; punções, colocação de gesso; extirpação do bulbo ocular; extração de dentes.

Dose IV (1,5 mL/100 kg)

Sedação muito intensa, anestesia e relaxamento muscular duradouro e intenso para intervenções. O animal não se conserva de pé.

Medidas de precaução:

Deve eliminar-se, por meio de medidas adequadas, a possível timpania que se pode dar eventualmente em todos os ruminantes em decúbito (por exemplo, colocar o animal para a posição deitada normal, ou seja, esterno-abdominal). Além disso, a partir da dose III, é recomendável observar um jejum de algumas horas. Quando se procede a intervenções com o animal em decúbito lateral ou dorsal, recomenda-se deitar o animal com a cabeça e o pescoço baixos, para evitar a entrada da saliva ou suco gástrico nos pulmões. Além disso, deve-se considerar que o reflexo da deglutição está diminuído durante o tempo do efeito mais acentuado. Durante o último mês de prenhez, não se deve administrar Rompun®,por poder provocar um parto prematuro. Após a operação, deixar o animal à sombra, para evitar excessiva desidratação.

Caninos e Felinos:

Uso isolado:

Rompun® pode ser aplicado por via subcutânea, intramuscular ou endovenosa, na dosagem de 3 mg/kg, ou seja, 1,5 mL/10 kg de peso vivo. Nesta dosagem, é possível executar suturas, extrações dentárias, limpeza de tártaros, retirada de pontos, coleta de sangue e urina, aplicação de gesso, tala ou Thomas, bem como exames radiológicos, limpeza de ouvidos (otite), limpeza de feridas cirúrgicas, raspados de pele e outras intervenções com manifestações dolorosas. Pode ocorrer emese, principalmente quando se usa a via endovenosa (vide farmacologia e toxicologia). Esta dosagem produz sedação que normalmente se mantém por 1 a 2 horas e analgesia 15 a 30 minutos.

Associado com outros produtos:

1. Com anestésicos locais: Rompun® pode ser associado com anestésicos locais, permitindo intervenções cirúrgicas mais profundas bem como qualquer cirurgia em animais idosos ou impossibilitados de receber barbitúricos.

2. Com compostos barbitúricos (anestesia geral): Rompun® pode ser usado como pré-anestésico, na dosagem de 0,5 a 1 mL por via intramuscular, associado a barbitúricos com vantagem de reduzir de 50% a 70% as doses desses produtos.

3. Com cloridrato de cetamina: Na dosagem de 0,1 mL/kg de Rompun® e de 6 a 10 mg de cloridrato de cetamina/kg de peso vivo.

Equinos:

Aplicação e posologia:

Rompun® é aplicado por via endovenosa em doses de 5 mL a 8 mL/100 kg de peso vivo. Doses superiores a 2 mg/kg, ou seja, 10 mL/ 100 kg, podem provocar às vezes queda do animal e contrações tônico-clônicas passageiras, sendo, portanto, contra-indicadas.

Indicações:

Em eqüinos a droga age apenas como sedativo e analgésico, permanecendo geralmente o animal em pé após sua aplicação. Promove forte sedação e marcado relaxamento muscular. A analgesia permite intervenções cirúrgicas rápidas. Para intervenções muito dolorosas é recomendável associar a Rompun® uma anestesia local ou geral.

Exemplos:

Sedação para transporte, pesagem, radiografia, tratamento de cascos, para potencializar anestesia geral com cloral ou barbitúricos, para facilitar palpação retal e tranqüilizar as éguas para a monta natural.

Cuidados:

Em cães, gatos e eqüinos, nos casos de excessiva depressão respiratória, após o uso de Rompun®, recomenda-se a aplicação de analépticos respiratórios. Nesses casos, os melhores resultados foram obtidos com cloridrato de doxapram por via intravenosa. Para reversão dos efeitos de Rompun®, recomenda-se o uso de drogas antagonistas, tais como atipamezole, ioimbina,

tolazolina por via intravenosa. Rompun® deve ser usado com cautela em animais com severa depressão respiratória, graves lesões cardíacas, hepáticas ou renais, choques endotóxicos e traumáticos e sob severas condições de estresse (calor ou frio excessivo, fadiga, etc.).

A ocorrência de eventuais bradicardias ou bloqueios atrioventriculares parciais, embora careça de importância clínica, pode ser evitada com doses padrão de atropina, antes ou logo após o uso de Rompun®.

O uso de Rompun® em associação com barbitúricos deve ser feito com cautela para evitar grande somatória de efeitos depressores sobre o sistema nervoso central. Não se deve associar Rompun® com outros tranqüilizantes.

Nota:

O armazenamento de Rompun® em ambientes quentes pode, ocasionalmente, provocar pequenas precipitações nas paredes do frasco, que não interferem na eficiência do produto.

Conservar em lugar fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Prazo de validade:

3 (três) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Frascos contendo 10 mL.

« Menus

• Bovinos - Biológico

 

BAYOVAC® OLEOSA

Vacina contra a febre aftosa

Composição:
Cada dose contém:

Antígenos purificados e inativados O1 Campos, A24 Cruzeiro e C3 Indaial, emulsionados em óleo mineral.

Indicação:
Imunização de bovinos e bubalinos contra a febre aftosa.

Via de aplicação:
Subcutânea ou intramuscular.

Modo de usar e dose:
Agitar bem o frasco antes de usar. Administrar a dose de 5 mL em bovinos e bubalinos através de via subcutânea ou intramuscular, na região da tábua do pescoço (terço médio).

Esquema de vacinação:
A vacinação deve ser efetuada até 4 meses de idade, revacinando-se os animais primovacinados 90 dias após e daí em diante de 6 em 6 meses. A critério das autoridades sanitárias, e sob a responsabilidade das mesmas, outros esquemas de vacinação poderão ser adotados.
Reações pós-vacinais: reações alérgicas do tipo hipersensibilidade podem ser observadas em animais vacinados e dependem da sensibilidade individual.

Conservar em temperatura entre 2ºC a 8ºC. Não congelar.

« Menus

• Cães - Endectocida

 

« Menus

• Cães - Antipulgas

 

« Menus

 

• Cães - Carrapatícidas

 

« Menus

• Cães - Vermicida

 

« Menus

• Cães - Antibióticos

 

« Menus

• Cães - Dermatológicos

 

« Menus

• Cães - Ambiente

 

« Menus

• Caprinos - Antibióticos

 

KINETOMAX®

Nova formulação desenvolvida pela Bayer que confere alta tolerância no local de aplicação e um comportamento farmacocinético melhorado.

• De ação rápida,

• Elevada tolerância nos tecidos,

• Uma só aplicação,

• Ação bactericida,

• Amplo espectro de ação contra gram-negativos, gram-positivos e micoplasmas,

• Sem resistência cruzada com outros antimicrobianos. Kinetomax® é um potente agente quimioterápico de ação bactericida. Possui um largo espectro de ação antimicrobiana e distingue-se por sua rápida absorção, metabolização e distribuição no organismo. O Kinetomax® se difunde rapidamente através do soro nos órgãos e tecidos como rins, pulmões, fígado, ossos e sistema linfático, entre outros. Além disso, são alcançadas altas concentrações no fluido cérebro-espinhal, humor aquoso e em fetos de animais prenhes, o que permite uma rápida ação bactericida. Alcança elevados níveis em fagócitos, neutrófilos e macrófagos. Sua boa difusão lhe permite atuar ainda sobre organismos intracelulares, facilitando assim o manejo de animais enfermos e convalescentes, evitando a persistência bacteriana.

Composição:

Cada 100 mL contém:

Enrofloxacino 10 g
Veículo q.s.p. 100 mL

Indicações:

Kinetomax® atua nas infecções dos bovinos, suínos, ovinos e caprinos, causadas por bactérias gram-negativas e gram-positivas, e micoplasmas sensíveis ao enrofloxacino.
É especialmente indicado nas:
• Infecções entéricas (diarréias) e demais infecções digestivas por Escherichia coli e Salmonella spp.
• Infecções respiratórias (pneumonias) causadas por Staphylococcus spp., Pasteurella spp., Bordetella spp., Mycoplasma spp., Haemophilus spp., Actinobacillus spp., Streptococcus spp. e Corynebacterium spp.
• Infecções pós-parto, das vias geniturinárias e do umbigo, causadas por Escherichia coli, Corynebacterium spp., Streptococcus spp. e Staphylococcus spp.
• Mastites causadas por Staphylococcus spp., Streptococcus spp., Escherichia coli, Corynebacterium
spp., Proteus spp. e Mycoplasma spp.
• No complexo MMA (Metrite Mastite Agalaxia), causado por Escherichia coli, Klebsiella spp., Mycoplasma spp., Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.
• Na infecção do casco (pododermatite) causada por
Fusobacterium necrophorum.
• Nas infecções cutâneas causadas por Staphylococcus spp., Fusobacterium spp., Streptococcus spp., Proteus spp. e Corynebacterium spp.
• Nas infecções septicêmicas causadas por Escherichia coli, Salmonella spp., Haemophillus spp., Listeria monocytogenes, Actinobacillus spp., Erysipelothrix spp. e Staphylococcus spp.
• É também indicado no tratamento das infecções pós-operatórias decorrentes de castrações, descornas, laparotomias e lesões acidentais.

Modo de usar:

Kinetomax® já vem pronto para uso. Com o auxílio de uma seringa e agulha, aplicar o produto por via endovenosa, intramuscular ou subcutânea.

Dosagens:

Aplicar 3 mL para cada 40 kg de peso corporal, equivalente a 7,5 mg/kg em dose única. Se necessário repetir depois de 72 horas.

Peso corporal - Dose única

40 kg - 3 mL
80 kg - 6 mL
200 kg - 15 mL
400 kg - 30 mL

Modo de ação:

Devido ao seu especial mecanismo de ação, as quinolonas recebem o nome de “Inibidores da Girase” bacteriana. Os “Inibidores da Girase” são substâncias que atuam diretamente sobre a enzima DNA-GIRASE, intervindo assim, ativamente no ponto central do metabolismo bacteriano. Isto provoca uma incapacidade de multiplicação das bactérias.

Interações medicamentosas:

Evitar o uso associado de quinolonas com complexos vitamínicos ou soluções que contenham ferro, zinco, manganês e cálcio, pois eles reduzem a absorção do enrofloxacino.

Segurança:

O produto é bastante seguro. Possui uma boa tolerância geral, em todas as espécies animais com ampla margem terapêutica, mesmo em casos de administração prolongada.

Tolerância:

Kinetomax® apresenta uma extraordinária tolerância nos tecidos, evitando prejuízos à carcaça. Em bezerros em mau estado corporal, magros, caquéticos, usar preferencialmente as vias subcutânea ou endovenosa. Eventualmente podem ocorrer reações leves e transitórias no local de aplicação, que desaparecem sem necessidade de qualquer tratamento.

Período de carência:

Observar os seguintes períodos entre a última aplicação e o abate dos animais ou o aproveitamento do leite para consumo humano:

Carne: 14 dias
Leite: 3 dias

Cuidados e instruções:

Não aplicar mais de 15 mL por local de aplicação. Observar os cuidados normais de assepsia para injeções nos animais.

Após aberto utilizar o conteúdo em até 28 dias. Conserve em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos. Não guarde ou aplique junto de alimentos, bebidas, medicamentos, produtos de higiene e domésticos.

Venda sob prescrição do Médico Veterinário.

Apresentação:

Frascos-ampola contendo 20 ou 50 mL.

« Menus

 


 

BACTROSINA®

Bactrosina® é uma suspensão oleosa estéril. Seu ingrediente ativo é a amoxicilina, um antibiótico semi-sintético de amplo espectro indicado no tratamento de uma grande variedade de infecções que atingem os animais domésticos, ocasionadas ou associadas com bactérias gram-positivas e gram-negativas sensíveis à amoxicilina, excetuando-se as cepas produtoras de ß-lactamases.

Composição:

Cada 100 mL contém:

Amoxicilina trihidratada (equivalente a 15,00 g de amoxicilina base) 17,22 g
Veículo q.s.p. 100,00 mL

Indicações:

Bactrosina® é especialmente indicada para o tratamento das seguintes infecções:

Em bovinos, caprinos e ovinos:

• Diarréias e infecções do trato gastrintestinal causadas por Clostridium spp., Escherichia coli,Proteus spp. e Salmonella spp.

• Pneumonias e infecções do trato respiratório causadas por Pasteurella spp.

• Difteria dos bezerros causada por Fusobacterium necrophorum.

• Metrites e infecções geniturinárias causadas por Escherichia coli,Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Infecções da pele e dos tecidos moles por Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Mastites causadas por: Clostridium spp., Corynebacterium spp., Escherichia coli , Klebsiella spp.,Pasteurella spp., Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Piobacilose causada por Actinobacillus spp.

• Pielonefrite bovina e linfadenite caseosa dos caprinos e ovinos causadas por Corynebacterium spp.

• Podridão dos cascos de bovinos e ovinos causada por Bacterioides nodosus e Fusobacterium necrophorum.

• Actinomicose de bovinos causada por Actinomyces bovis.

• Actinobacilose de bovinos e ovinos causada por Actinobacillus lignieresii.

• Ceratoconjuntivite causada por Moraxella spp.

• Artrites e infecções das articulações causadas por Escherichia coli, Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

Em suínos:

• Diarréias e infecções do trato gastrintestinal causadas por Clostridium spp., Escherichia coli e Salmonella spp.

• Pneumonias e infecções do trato respiratório causadas por Pasteurella spp.

• Rinite atrófica causada por Bordetella bronchiseptica.

• Pleuropneumonia causada por Haemophilus spp.

• Metrites e infecções geniturinárias causadas por Escherichia coli, Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Infecções da pele e dos tecidos moles causadas por Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Mastites causadas por Escherichia coli, Klebsiella spp.,Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Piobacilose causada por Actinobacillus spp.

• Actinomicose causada por Actinomyces bovis.

• Artrites e infecções das articulações causadas por Escherichia coli,Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Poliartrite causada por Haemophilus spp.

• Ruiva ou erisipela suína causada por Erysipelothrix rhusiopathiae.

Em cães e gatos:

• Diarréias e infecções do trato gastrintestinal causadas por Campylobacter spp., Clostridium spp., Escherichia coli e Salmonella spp.

• Pneumonias e infecções do trato respiratório causadas por Pasteurella spp.

• Tosse dos canis causada por Bordetella bronchiseptica.

• Metrites e infecções geniturinárias causadas por Escherichia coli, Proteus spp., Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Infecções da pele e dos tecidos moles causadas por Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Mastites causadas por Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Artrites e infecções das articulações causadas por Escherichia coli, Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

É também indicada no tratamento de infecções nas castrações e no pré e pós-operatório de outras intervenções cirúrgicas. O uso profilático deste medicamento fica a critério do Médico Veterinário.

Modo de usar e Dosagens:

Para bovinos, caprinos, ovinos, suínos, cães e gatos, administrar por via intramuscular 1 mL para cada 20 kg de peso (7,5 mg/kg de peso), em uma aplicação diária, durante três a cinco dias, ou a critério do Médico Veterinário. Deve-se continuar o tratamento por período não inferior a 48 horas após o desaparecimento do quadro clínico.

Recomendações e Período de carência:

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos. Agite bem, antes de usar, durante 15 segundos, até a completa homogeneização. Não dilua o produto. Após o início da utilização do produto, o conteúdo restante do frasco deverá ser consumido no prazo máximo de 4 semanas. Período de carência: Suspender a medicação 18 dias antes do abate dos animais destinados ao consumo humano, e 2 dias antes da utilização do leite para consumo humano.

Contra-indicações:

Não deve ser administrado a animais com histórico de hipersensibilidade às penicilinas. Apesar de o antibiótico ser bem tolerado, ocasionalmente podem ser observadas pequenas reações locais passageiras. Discretas perturbações gastrintestinais transitórias foram observadas / relatadas em cães e gatos. Penicilinas e cefalosporinas podem causar reações de sensibilização, quando injetadas, inaladas, ingeridas ou após contato com a pele. A sensibilidade às penicilinas pode levar a reações cruzadas com cefalosporinas e vice-versa. Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Frascos-ampola de vidro contendo 20 mL ou 50 mL.

« Menus


 

BAYTRIL® INJETÁVEL 10%

Baytril® Injetável 10% é um potente agente quimioterápico de ação bactericida pertencente ao grupo das quinolonas. Possui um largo espectro de ação antimicrobiana e distingue-se por sua rápida absorção, metabolização e distribuição no organismo. É um produto à base de enrofloxacino, molécula desenvolvida pela Bayer, com a vantagem especial de possuir uma elevada eficácia contra bactérias e micoplasmas resistentes a outras substâncias antimicrobianas.

Composição:

Cada 100 mL contém:

Enrofloxacino 10 g
Veículo q.s.p. 100 mL

Indicações:

Baytril® Injetável 10% atua contra infecções dos bovinos, suínos, ovinos e caprinos causadas por bactérias gram-negativas e gram-positivas, e micoplasmas sensíveis ao enrofloxacino. É especialmente indicado nas:

- Infecções entéricas (diarréias) e demais infecções digestivas por Escherichia coli e Salmonella spp.

- Infecções respiratórias (pneumonias) causadas por Staphylococcus spp., Pasteurella spp., Bordetella spp., Mycoplasma spp. e Haemophilus spp.

- Infecções após parto, das vias geniturinárias e do umbigo, causadas por Escherichia coli, Corynebacterium spp., Streptococcus spp. e Staphylococcus spp.

- Mastites causadas por Staphylococcus spp., Streptococcus spp., Escherichia coli e Corynebacterium spp.

- No complexo MMA (metrite, mastite, agalaxia), causado por Escherichia coli, Klebsiella spp., Mycoplasma spp., Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

- Infecções por Anaplasma spp. (anaplasmose).

- Na infecção do casco (pododermatite) causada por Fusobacterium necrophorum.

- É também indicado no tratamento das infecções pós-operatórias decorrentes de castrações, descornas, laparotomias e lesões acidentais.

Modo de usar:

Baytril® Injetável 10% já vem pronto para uso. Com o auxílio de uma seringa e agulha, aplicar o produto por via endovenosa, intramuscular ou subcutânea.

Dosagens:

A dosagem terapêutica é de 2,5 mg do princípio ativo por kg de peso corporal, uma vez por dia, durante 3 dias.

Bovinos - Suínos - Ovinos e Caprinos:

0,5 mL para cada 20 kg de peso corporal, durante 3 dias. Nas infecções respiratórias complicadas e anaplasmose, aplicar 0,5 mL para cada 10 kg de peso corporal, durante 5 dias. Quando o volume a ser aplicado for superior a 10 mL, aconselha-se dividir este volume em dois locais de aplicação.

Modo de ação:

Devido ao seu especial mecanismo de ação, as quinolonas recebem o nome de “Inibidores da Girase” bacteriana. Os “Inibidores da Girase” são substâncias que atuam diretamente sobre a enzima DNA-GIRASE, intervindo, assim, ativamente no ponto central do metabolismo bacteriano. Isto provoca uma incapacidade de multiplicação das bactérias.

Interações medicamentosas:

Evitar o uso associado de quinolonas com complexos vitamínicos ou soluções que contenham ferro, zinco, manganês e cálcio, pois eles reduzem a absorção do enrofloxacino.

Segurança:

O produto é de grande segurança. Possui uma boa tolerância geral, em todas as espécies animais com ampla margem terapêutica, mesmo em casos de administração prolongada.

Período de carência:

Observar os seguintes períodos entre a última aplicação e o abate dos animais ou o aproveitamento do leite para consumo humano:

Bovinos: 7 dias (carne), 3 dias (leite)

Suínos: 9 dias

Ovinos e caprinos: 7 dias (carne), 5 dias (leite)

Observações: Recomenda-se a continuidade do tratamento por um período de tempo não inferior a 48 horas, após o desaparecimento do quadro clínico. Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Cuidados e instruções:

Observar os cuidados normais de assepsia para injeções nos animais. Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos. Não guarde ou aplique junto de alimentos, bebidas, medicamentos, produtos de higiene e domésticos.

Apresentação:

Frasco-ampola contendo 10 mL ou 50 mL

« Menus


 

Tetrabac LA®

Tetrabac LA® é um produto especialmente formulado para propiciar uma longa ação, resultando em atividade antibacteriana prolongada. As concentrações sangüíneas são mantidas por, pelo menos, 4 dias. Após a administração por via intramuscular, os níveis máximos da droga no sangue são atingidos entre 4 e 8 horas, fazendo da Tetrabac LA® um produto adequado para o tratamento de infecções agudas. Tetrabac LA® é um antibiótico de amplo espectro, indicado para o tratamento de uma grande variedade de infecções que atingem os animais domésticos, ocasionadas ou associadas com microorganismos suscetíveis à oxitetraciclina.

Composição:

Cada 100mL contém:

Dihidrato de oxitetraciclina (equivalente a 20,00 g de oxitetraciclina base) 21,60 g
Veículo q.s.p. 100,00 mL

Indicações:

Tetrabac LA® é especialmente indicado:

Em bovinos, caprinos e ovinos contra:

Pneumonias causadas por Pasteurellas spp., Haemophilus spp., Mycoplasma spp., Podridão dos cascos (Bacteroides nodosus, Fusobacterium necrophorum), como tratamento auxiliar. Difteria dos bezerros (Fusobacterium necrophorum), Colibacilose (Escherichia coli), Actinobacilose (Actinobacillus lignieresi), Leptospirose (Leptospira spp.), Anaplasmose (Anaplasma marginale ), Carbúnculo sintomático (Clostridium chauvoei), Metrites causadas por Escherichia coli Streptococcus, spp. Mastites causadas por Streptococcus spp., Mycoplasma spp., Escherichia coli, Klebsiellaspp spp. Actinomicose (Actinomyces spp.), Ceratoconjuntivite causada por Moraxella spp., Mycoplasma spp., Neisseria ovis, Dermatofilose (Dermatophilus congolensis), Enterites (diarréias) causadas por Salmonella spp., Clostridium spp.

Em suínos contra:

Colibacilose (Escherichia coli), Pneumonias causadas por Pasteurella multocida, Haemophilus spp., Mycoplasma spp. Leptospirose (Leptospira spp.), Síndrome Metrite-Mamite-Agalaxia causada por Escherichia coli, Streptococcus spp., Klebsiella spp. Erisipela (Erysipelothrix rhusiopathiae ), Enterites (diarréias) em leitões causadas por Salmonella spp., Streptococcus spp., Clostridium spp. Rinite atrófica causada por Bordetella bronchiseptica, Pasteurella multocida. Artrites infecciosas causadas por Haemophilus spp., Mycoplasma spp., Streptococcus spp., Escherichia coli, Pasteurella spp., Moraxella spp.

É também indicada na profilaxia de infecções pós-parto ou pós-operatórias (castrações, descornas, laparotomias) e lesões acidentais. O uso profilático deste medicamento fica a critério do Médico Veterinário.

Modo de usar:

Deve ser administrado por via intramuscular.

Dosagens:

Bovinos, ovinos, caprinos e suínos: 1 mL/10 kg de peso (20mg/kg de peso),em uma única aplicação.

O volume máximo a ser aplicado em um mesmo ponto é:

Bovinos 20mL
Ovinos e Caprinos 5 mL
Suínos 10 mL
Leitões – 1 dia de idade 0,2 mL
7 dias 0,3 mL
14 dias 0,4 mL
21 dias 0,5 mL
Mais de 21 dias 1,0 mL/10 kg de peso

Recomendações e Período de carência:

• Conservar em local fresco e seco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

• Não dilua o produto.

• O período de carência para o abate dos animais é de 14 dias e 7 dias para a utilização do leite.

• Eventuais tratamentos concomitantes deverão ser feitos em diferentes locais de aplicação.

• Não deve ser administrado a animais com histórico de hipersensibilidade às tetraciclinas.

• Não deve ser administrado a animais com alterações hepáticas ou renais.

• Conservar em local fresco e seco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

• Não dilua o produto.

• O período de carência para o abate dos animais é de 14 dias e 7 dias para a utilização do leite.

• Eventuais tratamentos concomitantes deverão ser feitos em diferentes locais de aplicação.

• Não deve ser administrado a animais com histórico de hipersensibilidade às tetraciclinas.

• Não deve ser administrado a animais com alterações hepáticas ou renais.

Contra-indicações:

• Não é recomendado o uso para eqüídeos, cães e gatos.

• Apesar de o antibiótico ser bem tolerado, ocasionalmente podem ser observadas pequenas reações locais passageiras (leve edema).

Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Apresentação:

Frascos-ampola de 20 mL ou 50 mL.

« Menus

• Caprinos - Antiparasitário

 

NEGUVON®

Parasiticida de ação sistêmica para uso interno e externo.

Composição:

Triclorfone 97 g
Excipiente q.s.p. 100 g

Indicações:

Neguvon® é indicado para o tratamento de bovinos, eqüinos, ovinos, caprinos, suínos e aves contra parasitas externos e internos. Neguvon® elimina e controla bernes (Dermatobia hominis), bichos da cabeça (Oestrus ovis), larvas do estômago (Gasterophilus spp.), habronemose gástrica e cutânea (Habronema spp.), sarnas, piolhos, moscas e vermes, sensíveis ao triclorfone. Indica-se também seu uso por pulverização ou no preparo de iscas para o controle de parasitas nas instalações onde se criam animais. Neguvon® não se acumula no organismo dos animais. O desdobramento e a eliminação do princípio ativo e seus metabólitos ocorrem logo nas primeiras horas após a aplicação.

OVINOS/CAPRINOS

Contra Vermes Sensíveis ao Triclorfone e o “Bicho da cabeça” (Oestrus ovis) - Uso Interno

Aplicação oral
Preparar uma solução a 10%, ou seja, 1 medida (10 g) em 100 mL, 150 g em 1,5 litro ou ainda 1 pacote de 500 g em 5 litros de água. Mexer bem até que todo o pó tenha sido dissolvido. Usar a solução no dia do preparo. Separar os animais por lotes de mesmo peso, a fim de calcular a dose por cada grupo. Dosagem: 1 mL para cada kg de peso, isto é, um animal de 40 kg recebe 40 mL da solução. Com esta dose, eliminam-se também os vermes Haemonchus spp., Ostertagia spp., Oesophagostomum spp. e a Cooperia spp. A dose máxima é de 50 mL por animal adulto.

Observações, contra-indicações e carência:
Seguir as informações do bloco contra Bernes e Vermes Sensíveis ao Triclorfone em Bovinos.

Bovinos
Contra Bernes - Uso Externo

Aplicação no fio do dorso:
Preparar uma solução a 10%. Dissolver em água 1 medida (10 g) em 100 mL de água ou 150 g em 1,5 litro, ou ainda um pacote de 500 g em 5 litros de água. Despejar lentamente sobre o lombo do animal, esfregando-se com uma escova no sentido contrário ao dos pêlos. A dosagem básica é de 1 mL desta solução, para cada 4 kg de peso do animal. Recomendamos as seguintes doses, de acordo com as diferentes faixas de peso vivo dos bovinos:

50 kg a 80 kg peso 20 mL
81 kg a 120 kg peso 30 mL
121 kg a 160 kg peso 40 mL
161 kg a 200 kg peso 50 mL
301 kg peso acima: 100 mL

Se a aplicação com escova for difícil, devido à indocilidade dos animais a serem tratados, pode-se usar a mesma solução a 10% de Neguvon® com o pulverizador.

Aplicação local:
Em pequenas infestações, pode-se pincelar sobre os bernes uma mistura de Neguvon® com óleo, dissolvendo-se 2 a 4 medidas (20 g a 40 g) em um litro de óleo (solução de 2% a 4%). Mexer bem a mistura durante o tratamento.

Aplicação com o pulverizador:
Preparar uma solução a 0,4%. Dissolver em água (de preferência morna) 8 medidas (80 g) para um pulverizador costal de 20 litros, ou um pacote de 500 g em 125 litros de água. Pulverizar todo o animal até deixá-lo bem molhado, gastando-se em média 3 litros de solução por animal adulto.

Contra Sarnas, Piolhos e Moscas - Uso Externo:

Aplicação com pulverizador
Pulverizar os animais e instalações com uma solução de Neguvon® 0,2% a 0,4% (4 a 8 medidas para um pulverizador costal de 20 litros). Gasta-se em média 1 litro da solução para cada 5 m2 de área. Repetir o tratamento após 7 dias.
Contra Bernes e Vermes Sensíveis ao Triclorfone - Uso Interno

Aplicação oral
Preparar uma solução a 10%. Dissolver 150 g em 1,5 litro de água ou 500 g em 5 litros de água. Usar 0,5 mL da solução a 10% para cada kg peso. Com esta dosagem, além dos bernes, são eliminados também os vermes Haemonchus spp., Ostertagia spp. e Oesophagostomum spp. A dose poderá ser aumentada para 0,8 mL da solução para cada kg peso, quando for necessário combater outros parasitas, especialmente a Cooperia spp. A dose máxima em qualquer caso é de 200 mL/animal.

Aplicação oral misturado no sal.
Deixar o gado sem sal por 5 dias, a fim de provocar aumento do apetite pelo mesmo. Calcular a quantidade de sal suficiente para 5 dias, de acordo com o peso e o número de animais que vão ser tratados, e adicionar a quantidade correta de Neguvon® ao sal, misturando bem. A dosagem básica é de uma colher medida (10 g) de Neguvon® para cada 200 kg de peso do gado a ser tratado. Exemplo: se o peso total do lote a ser tratado, independentemente do peso individual ou da idade dos animais, for de 10.000 kg de peso, deveremos então adicionar 500 g de Neguvon® à quantidade de sal que vai ser oferecida ao gado. Fornecer ao gado a mistura de Neguvon® com sal necessária para ser consumida em até 5 dias. Uma vez consumida esta mistura, voltar ao uso do sal de rotina da propriedade. Este tratamento pode ser repetido a cada 30 dias.

Observações e contra-indicações:
Em bovinos, ovinos e caprinos, tratar por via oral somente animais em regime de pasto. Estes animais não devem ser tratados por via oral, quando alimentados com rações, farelos, mandioca, milho, uréia; assim como os que sofram de afecções hepáticas, os extremamente magros e fracos, fêmeas no terço final da gestação e animais com menos de três meses de idade. O cálculo do peso, especialmente nos animais novos, deve ser o mais exato possível. Os animais devem estar descansados antes do tratamento e permanecer em repouso por duas a três horas após a dosificação. Evitar o tratamento simultâneo com outras drogas inibidoras da colinesterase e inibidoras do Sistema Nervoso Central.

Carência:
Em vacas de leite, obedecer a um intervalo mínimo de 10 horas entre a aplicação e a próxima ordenha. Em animais de corte, obedecer a um intervalo mínimo, entre a aplicação e o abate, de 24 horas para bovinos e suínos e 7 dias para ovinos e caprinos.

EQUINOS
Contra Habromenose Cutânea (Ferida de Verão) - Uso Externo

Aplicação local
Usar uma mistura com pomadas neutras (vaselina) na concentração de 5%. No mesmo tratamento, pode-se aplicar Neguvon® via oral na dose de 3 g para cada 100 kg de peso vivo, para a obtenção de efeito mais potente.
Contra Sarnas, Piolhos e Moscas

Aplicação com pulverizador
Pulverizar os animais, instalações, arreios, etc. com uma solução de Neguvon® 0,2 a 0,4% (4 a 8 medidas para um pulverizador costal de 20 litros). Gasta-se em média 1 litro da solução para cada 5 m2 de área. Repetir o tratamento após 7 dias.
Contra Gasterofilose e Habronemose Gástrica - Uso Interno

Aplicação oral
Neguvon® tem ação por excelência sobre Habronema spp. e Gasterophillus spp. (larva do estômago). Atua também sobre os vermes Parascaris spp. e Oxyuris spp. Dosagem: 3 g a 4 g de Neguvon® para 100 kg de peso; por exemplo, 1 medida rasa (10 g) para um cavalo de 300 kg. A dose é individual e misturada com ração, mel ou cana picada. Também podemos usar uma seringa plástica com a frente cortada, enchê-la com Neguvon® (cada mL da graduação da seringa corresponde a 1 g), introduzi-la na boca do animal. Pode-se também diluir a dose em um pouco de água e aplicar com pistola dosificadora ou sonda naso-esofagiana.

SUÍNOS
Contra Sarnas, Piolhos e Moscas Uso Externo

Aplicação com pulverizador

Pulverizar os animais e instalações (paredes, frestas e camas das pocilgas) com uma solução de Neguvon® 0,2% a 0,4% (4 a 8 medidas para um pulverizador costal de 20 litros). Gasta-se em média 1 litro da solução para cada 5 m2 da área. Repetir o tratamento após 7 dias.

Contra Outros Parasitas Sensíveis ao Triclorfone - Uso Interno

Aplicação oral
Neguvon® tem ação frente aos vermes Ascaris spp., Oesophagostomum spp., Hyostrongylus rubidus, Stephanurus dentatus e Trichuris spp. Prepara-se uma solução a 10%, ou seja, 10 g em 100 mL, 150 g em 1,5 litro e 500 g em 5 litros de água. Aplicar 4 mL da solução para cada 10 kg de peso, misturando-se a um pouco de ração.

Observações e contra-indicações:
O tratamento terá que ser individual. Não dosificar porcas em gestação.

Carência:
Seguir as informações do bloco contra Bernes e Vermes em Bovinos.

AVES
Contra Piolhos das Aves e Moscas dos Aviários Uso Externo

Aplicação com pulverizador:
Pulverizar as galinhas, galinheiros, especialmente paredes, frestas e ninhos, com uma solução a 0,1% - 0,2% (2 a 4 medidas para um pulverizador costal de 20 litros). Gasta-se em média 1 litro da solução para cada 5 m2 de área. Repetir o tratamento após 7 dias.

Uso geral:
Contra moscas em geral, preparar iscas (cana, melaço, leite, açúcar, cordões embebidos) com Neguvon® na concentração de 10%.

Recomendações:
Neguvon®, usado segundo as recomendações, é perfeitamente tolerado pelos animais e pelo aplicador. Entretanto, como medidas de segurança, recomendamos: usar luvas protetoras para o preparo e aplicação do produto, lavar bem com água e sabão as partes do corpo que entrarem em contato com o produto; lavar as mãos e o rosto após o término da aplicação; não fumar ou comer durante a aplicação ou manuseio; conservar o produto em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos; não guardar ou aplicar junto de alimentos, bebidas, medicamentos, produtos de higiene ou domésticos; não efetuar a pulverização em sentido contrário ao do vento e usar equipamento de segurança e proteção.

Venda sob prescrição do Médico Veterinário.

Prazo de validade:
2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:
sachês de 20 g, 150 g* ou 500 g*.

« Menus

• Caprinos - Tônicos e Vitamínicos

 

CATOSAL® B12

O composto fosfórico, tal como o utilizado no Catosal®, estimula os processos de assimilação no organismo e exerce, assim, uma atividade anabólica. Por seu lado, a vitamina B 12 intervém em diversas reações metabólicas. Ambas as substâncias estimulam o metabolismo no seu conjunto, mas de maneira especial o metabolismo energético.

Composição:

Ácido 1-(n-butilamino)-1-metiletil-fosfônico 10 g
Cianocobalamina (Vitamina B12) 5000 µg
Veículo q.s.p. 100 mL
100 mL da solução contém 1,73 g de fósforo.

Indicações:

Perturbações do metabolismo provocadas por alimentação deficiente, condições afisiológicas ou doenças.

• Perturbações do desenvolvimento e da alimentação dos animais novos por afecções próprias da criação.

• Metafilaxia da esterilidade e de afecções puerperais, coadjuvante ao tratamento da esterilidade.

• Tetania e paresia, como complemento da cálcio e magnesioterapia.

• Como tônico, nos casos de esforço excessivo e esgotamento, para aumentar a força muscular nos animais saudáveis.

Modo de usar:

Catosal® B12 pode ser administrado por via intravenosa, intramuscular ou subcutânea.

Dosagens:

Nos casos de doenças agudas administra-se para:

equinos e bovinos adultos 5,0 - 25,0 mL
potros, bezerros 5,0 - 12,0 mL
ovinos, caprinos 2,5 - 5,0 mL
cordeiros 1,5 - 2,5 mL
suínos 2,5 - 10,0 mL
leitões 1,0 - 2,5 mL
cães, gatos e animais de pele 0,5 - 5,0 mL
aves domésticas 1,0 mL

Em caso de necessidade, repetir diariamente a injeção. Nos casos de doenças crônicas, administra-se várias vezes, em intervalos de 3 a 5 dias, metade das doses acima indicadas. Catosal® B12 pode ser administrado por via endovenosa, intramuscular ou subcutânea.

Precauções:

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Venda sob prescrição do Médico Veterinário.

Apresentação:

Frascos contendo 10 mL ou 100 mL.

« Menus

 


 

CALFON®

Calfon® reúne, sob forma injetável, o cálcio, o fósforo e o magnésio, combinados em proporções adequadas, tendo pronunciado efeito não só como restaurador dos desgastes orgânicos, mas também como tônico dos principais processos vitais, especialmente do sistema neuromuscular.

Composição:

Cada 100 mL contém:

Gluconato de Cálcio 20,00 g
Cloreto de Magnésio 6 H20 6,00 g
Butafosfana 0,40 g
Veículo q.s.p. 100,00 mL

Indicações:

Paresias, paralisias e tetanias hipocalcêmicas antes, durante e após o parto e durante a lactação (febre vitular, eclâmpsia), tetania das pastagens, tetania de viagem (câimbras), estados alérgicos, urticária, intoxicações, exantema, púrpura hemorrágica, hemoglobinúria e hemorragias. Perturbações do metabolismo mineral (deficiência de Ca, P e Mg) e Acetonúria.

Modo de usar e dosagens:

Eqüinos e bovinos adultos 200 mL
Potros, bezerros, ovinos, caprinos, suínos 20 - 30 mL
Leitões 2 - 4 mL

A solução injetável é límpida e não deve apresentar depósito nem turvações. O método mais aconselhável é aplicar a metade da dose lentamente por via intravenosa e outra metade por via subcutânea, distribuídas em diversos pontos. Em casos graves (por exemplo, paralisias e paresias relacionadas ao parto), a dose pode ser repetida duas ou três vezes ao dia, até a remissão dos sintomas. No caso de suínos, deve-se dar preferência à aplicação subcutânea, pois as vias intravenosa e intramuscular são contra-indicadas. Em animais pequenos pode-se também aplicar por via intramuscular.

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Venda sob prescrição do Médico Veterinário.

Apresentação:

Frascos-ampola de 200 mL.

« Menus

 

• Equinos - Antiparasitários

 

Bolfo®

Bolfo® é especialmente indicado contra cepas do piolhinho ou ácaro vermelho das galinhas (Dermanyssus gallinae) sensíveis ao propoxur, bem como para o controle de moscas (Musca domestica, Stomoxys calcitrans) em galinheiros, baias, pocilgas, estábulos e demais instalações exclusivamente pecuárias. Bolfo® é eficaz contra as pulgas do homem e dos animais domésticos (Pulex irritans, Ctenocephalides spp.) que, de maneira oportunista, infestam instalações pecuárias.

Composição:

Cada 100 g contém:

Propoxur 1 g
Excipiente q.s.p. 100 g

Modo de usar:

Para o tratamento de instalações exclusivamente pecuárias e esterqueiras, contra piolhos, ácaros, moscas e pulgas, polvilhar Bolfo® usando 50 g a 100 g do produto por m2 , evitando contaminar bebedouros e comedouros. Nos ninhos, aplicar uma quantidade equivalente a uma colher das de sopa de Bolfo®. Nos animais infestados por pulgas, aplicar Bolfo® no sentido contrário ao dos pêlos, deixar o produto agir por cerca de duas horas e escovar o animal para remoção do mesmo.

Precauções gerais:

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos. Não use a embalagem vazia. Não guarde ou aplique junto de alimentos, bebidas, medicamentos, produtos de higiene e domésticos. Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto. Não utilize equipamentos com vazamento. Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca. Não manuseie o produto com as mãos desprotegidas. Não aplique o produto contra o vento. Não contamine coleções de água de qualquer natureza. Descartar as embalagens vazias, bem como limpar os equipamentos ou recipientes usados, de forma segura, evitando a contaminação do meio ambiente.

Cuidados no manuseio do produto:

Use protetor ocular. Ocorrendo contato do produto com os olhos, lave-os imediatamente. Use máscara cobrindo o nariz e a boca. Caso haja inalação ou aspiração, procure local arejado. Use luvas de borracha, macacão com mangas compridas, avental impermeável e botas.Ao contato do produto com a pele, lave-a imediatamente. Em caso de intoxicação humana ou animal, chamar imediatamente o Médico, ou o Médico Veterinário, respectivamente.

Venda sob prescrição do Médico Veterinário.

Apresentações:

Sachê de 200g, cartucho de 1Kg ou saco de 20Kg.

« Menus


 

NEGUVON®

Parasiticida de ação sistêmica para uso interno e externo.

Composição:
Triclorfone 97 g
Excipiente q.s.p. 100 g

Indicações:
Neguvon® é indicado para o tratamento de bovinos, eqüinos, ovinos, caprinos, suínos e aves contra parasitas externos e internos. Neguvon® elimina e controla bernes (Dermatobia hominis), bichos da cabeça (Oestrus ovis), larvas do estômago (Gasterophilus spp.), habronemose gástrica e cutânea (Habronema spp.), sarnas, piolhos, moscas e vermes, sensíveis ao triclorfone. Indica-se também seu uso por pulverização ou no preparo de iscas para o controle de parasitas nas instalações onde se criam animais. Neguvon® não se acumula no organismo dos animais. O desdobramento e a eliminação do princípio ativo e seus metabólitos ocorrem logo nas primeiras horas após a aplicação.

EQUINOS
Contra Habromenose Cutânea (Ferida de Verão) - Uso Externo

Aplicação local
Usar uma mistura com pomadas neutras (vaselina) na concentração de 5%. No mesmo tratamento, pode-se aplicar Neguvon® via oral na dose de 3 g para cada 100 kg de peso vivo, para a obtenção de efeito mais potente.
Contra Sarnas, Piolhos e Moscas

Aplicação com pulverizador
Pulverizar os animais, instalações, arreios, etc. com uma solução de Neguvon® 0,2 a 0,4% (4 a 8 medidas para um pulverizador costal de 20 litros). Gasta-se em média 1 litro da solução para cada 5 m2 de área. Repetir o tratamento após 7 dias.
Contra Gasterofilose e Habronemose Gástrica - Uso Interno

Aplicação oral
Neguvon® tem ação por excelência sobre Habronema spp. e Gasterophillus spp. (larva do estômago). Atua também sobre os vermes Parascaris spp. e Oxyuris spp. Dosagem: 3 g a 4 g de Neguvon® para 100 kg de peso; por exemplo, 1 medida rasa (10 g) para um cavalo de 300 kg. A dose é individual e misturada com ração, mel ou cana picada. Também podemos usar uma seringa plástica com a frente cortada, enchê-la com Neguvon® (cada mL da graduação da seringa corresponde a 1 g), introduzi-la na boca do animal. Pode-se também diluir a dose em um pouco de água e aplicar com pistola dosificadora ou sonda naso-esofagiana.

Bovinos
Contra Bernes - Uso Externo

Aplicação no fio do dorso:
Preparar uma solução a 10%. Dissolver em água 1 medida (10 g) em 100 mL de água ou 150 g em 1,5 litro, ou ainda um pacote de 500 g em 5 litros de água. Despejar lentamente sobre o lombo do animal, esfregando-se com uma escova no sentido contrário ao dos pêlos. A dosagem básica é de 1 mL desta solução, para cada 4 kg de peso do animal. Recomendamos as seguintes doses, de acordo com as diferentes faixas de peso vivo dos bovinos:

50 kg a 80 kg peso 20 mL
81 kg a 120 kg peso 30 mL
121 kg a 160 kg peso 40 mL
161 kg a 200 kg peso 50 mL
301 kg peso acima: 100 mL

Se a aplicação com escova for difícil, devido à indocilidade dos animais a serem tratados, pode-se usar a mesma solução a 10% de Neguvon® com o pulverizador.

Aplicação local:
Em pequenas infestações, pode-se pincelar sobre os bernes uma mistura de Neguvon® com óleo, dissolvendo-se 2 a 4 medidas (20 g a 40 g) em um litro de óleo (solução de 2% a 4%). Mexer bem a mistura durante o tratamento.

Aplicação com o pulverizador:
Preparar uma solução a 0,4%. Dissolver em água (de preferência morna) 8 medidas (80 g) para um pulverizador costal de 20 litros, ou um pacote de 500 g em 125 litros de água. Pulverizar todo o animal até deixá-lo bem molhado, gastando-se em média 3 litros de solução por animal adulto.

Contra Sarnas, Piolhos e Moscas - Uso Externo:
Aplicação com pulverizador
Pulverizar os animais e instalações com uma solução de Neguvon® 0,2% a 0,4% (4 a 8 medidas para um pulverizador costal de 20 litros). Gasta-se em média 1 litro da solução para cada 5 m2 de área. Repetir o tratamento após 7 dias.
Contra Bernes e Vermes Sensíveis ao Triclorfone - Uso Interno

Aplicação oral
Preparar uma solução a 10%. Dissolver 150 g em 1,5 litro de água ou 500 g em 5 litros de água. Usar 0,5 mL da solução a 10% para cada kg peso. Com esta dosagem, além dos bernes, são eliminados também os vermes Haemonchus spp., Ostertagia spp. e Oesophagostomum spp. A dose poderá ser aumentada para 0,8 mL da solução para cada kg peso, quando for necessário combater outros parasitas, especialmente a Cooperia spp. A dose máxima em qualquer caso é de 200 mL/animal.
Aplicação oral misturado no sal.
Deixar o gado sem sal por 5 dias, a fim de provocar aumento do apetite pelo mesmo. Calcular a quantidade de sal suficiente para 5 dias, de acordo com o peso e o número de animais que vão ser tratados, e adicionar a quantidade correta de Neguvon® ao sal, misturando bem. A dosagem básica é de uma colher medida (10 g) de Neguvon® para cada 200 kg de peso do gado a ser tratado. Exemplo: se o peso total do lote a ser tratado, independentemente do peso individual ou da idade dos animais, for de 10.000 kg de peso, deveremos então adicionar 500 g de Neguvon® à quantidade de sal que vai ser oferecida ao gado. Fornecer ao gado a mistura de Neguvon® com sal necessária para ser consumida em até 5 dias. Uma vez consumida esta mistura, voltar ao uso do sal de rotina da propriedade. Este tratamento pode ser repetido a cada 30 dias.

Observações e contra-indicações:
Em bovinos, ovinos e caprinos, tratar por via oral somente animais em regime de pasto. Estes animais não devem ser tratados por via oral, quando alimentados com rações, farelos, mandioca, milho, uréia; assim como os que sofram de afecções hepáticas, os extremamente magros e fracos, fêmeas no terço final da gestação e animais com menos de três meses de idade. O cálculo do peso, especialmente nos animais novos, deve ser o mais exato possível. Os animais devem estar descansados antes do tratamento e permanecer em repouso por duas a três horas após a dosificação. Evitar o tratamento simultâneo com outras drogas inibidoras da colinesterase e inibidoras do Sistema Nervoso Central.

Carência:
Em vacas de leite, obedecer a um intervalo mínimo de 10 horas entre a aplicação e a próxima ordenha. Em animais de corte, obedecer a um intervalo mínimo, entre a aplicação e o abate, de 24 horas para bovinos e suínos e 7 dias para ovinos e caprinos.
OVINOS/CAPRINOS
Contra Vermes Sensíveis ao Triclorfone e o “Bicho da cabeça” (Oestrus ovis) - Uso Interno

Aplicação oral
Preparar uma solução a 10%, ou seja, 1 medida (10 g) em 100 mL, 150 g em 1,5 litro ou ainda 1 pacote de 500 g em 5 litros de água. Mexer bem até que todo o pó tenha sido dissolvido. Usar a solução no dia do preparo. Separar os animais por lotes de mesmo peso, a fim de calcular a dose por cada grupo. Dosagem: 1 mL para cada kg de peso, isto é, um animal de 40 kg recebe 40 mL da solução. Com esta dose, eliminam-se também os vermes Haemonchus spp., Ostertagia spp., Oesophagostomum spp. e a Cooperia spp. A dose máxima é de 50 mL por animal adulto.

Observações, contra-indicações e carência:
Seguir as informações do bloco contra Bernes e Vermes Sensíveis ao Triclorfone em Bovinos.

SUÍNOS
Contra Sarnas, Piolhos e Moscas Uso Externo
Aplicação com pulverizador
Pulverizar os animais e instalações (paredes, frestas e camas das pocilgas) com uma solução de Neguvon® 0,2% a 0,4% (4 a 8 medidas para um pulverizador costal de 20 litros). Gasta-se em média 1 litro da solução para cada 5 m2 da área. Repetir o tratamento após 7 dias.
Contra Outros Parasitas Sensíveis ao Triclorfone - Uso Interno

Aplicação oral
Neguvon® tem ação frente aos vermes Ascaris spp., Oesophagostomum spp., Hyostrongylus rubidus, Stephanurus dentatus e Trichuris spp. Prepara-se uma solução a 10%, ou seja, 10 g em 100 mL, 150 g em 1,5 litro e 500 g em 5 litros de água. Aplicar 4 mL da solução para cada 10 kg de peso, misturando-se a um pouco de ração.

Observações e contra-indicações:
O tratamento terá que ser individual. Não dosificar porcas em gestação.

Carência:
Seguir as informações do bloco contra Bernes e Vermes em Bovinos.

AVES
Contra Piolhos das Aves e Moscas dos Aviários Uso Externo

Aplicação com pulverizador:
Pulverizar as galinhas, galinheiros, especialmente paredes, frestas e ninhos, com uma solução a 0,1% - 0,2% (2 a 4 medidas para um pulverizador costal de 20 litros). Gasta-se em média 1 litro da solução para cada 5 m2 de área. Repetir o tratamento após 7 dias.

Uso geral:
Contra moscas em geral, preparar iscas (cana, melaço, leite, açúcar, cordões embebidos) com Neguvon® na concentração de 10%.

Recomendações:
Neguvon®, usado segundo as recomendações, é perfeitamente tolerado pelos animais e pelo aplicador. Entretanto, como medidas de segurança, recomendamos: usar luvas protetoras para o preparo e aplicação do produto, lavar bem com água e sabão as partes do corpo que entrarem em contato com o produto; lavar as mãos e o rosto após o término da aplicação; não fumar ou comer durante a aplicação ou manuseio; conservar o produto em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos; não guardar ou aplicar junto de alimentos, bebidas, medicamentos, produtos de higiene ou domésticos; não efetuar a pulverização em sentido contrário ao do vento e usar equipamento de segurança e proteção.
Venda sob prescrição do Médico Veterinário.

Prazo de validade:
2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:
sachês de 20 g, 150 g* ou 500 g*.

« Menus


 

TANIDIL®

Fórmula:

Cada 100 g contém:

Coumafós 3 g
Propoxur 2 g
Excipiente corado q.s.p. 100 g

Indicações:

Tanidil® é especialmente indicado para o tratamento e prevenção das miíases (bicheiras) em bovinos, equinos, suínos e ovinos, causadas pelas larvas da mosca Cochliomyia hominivorax. Tanidil® protege escoriações, feridas de castração e descorna, feridas cirúrgicas e de decúbito, feridas de esquila, pisaduras e o umbigo dos recém-nascidos contra os insetos e suas larvas. Tanidil® também é indicado contra o carrapato da orelha dos equinos, Anocentor nitens. A coloração verde é passageira e permite identificar os animais tratados. Tanidil® não mancha a lã.

Modo de usar:

Para prevenção das miíases, polvilhar Tanidil® sobre as feridas até cobri-las completamente. Quanto mais cedo for o tratamento, melhor será a proteção contra bicheiras. No caso de miíases ativas, limpar as feridas com substâncias anti-sépticas, removendo larvas e tecidos mortos e cobri-las com Tanidil® logo em seguida. Pode ser aplicado sobre as feridas em forma de pasta, bastando para tanto misturá-lo com um pouco de água ou óleo. Recomenda-se repetir o tratamento conforme necessário, até a completa cicatrização do ferimento. Contra o carrapato da orelha dos equinos, aplicar Tanidil diretamente sobre as orelhas dos animais até polvilhá-las completamente.

Precauções gerais:

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos. Não use a embalagem vazia. Não guarde ou aplique junto de alimentos, bebidas, medicamentos, produtos de higiene e domésticos. Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto. Não utilize equipamentos com vazamento. Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca. Não manuseie o produto com as mãos desprotegidas. Não aplique o produto contra o vento. Não contamine coleções de água de qualquer natureza. Descartar as embalagens vazias, bem como limpar os equipamentos ou recipientes usados de forma segura, evitando a contaminação do meio ambiente.

Cuidados no manuseio do produto:

Use protetor ocular. Ocorrendo contato do produto com os olhos, lave-os imediatamente. Use máscara cobrindo o nariz e a boca. Caso haja inalação ou aspiração, procure local arejado. Use luvas de borracha, macacão com mangas compridas, avental impermeável e botas. Ao contato do produto com a pele, lave-a imediatamente. Em caso de intoxicação humana ou animal, chamar imediatamente o Médico, ou o Médico Veterinário, respectivamente.

Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Apresentação:

Estojo polvilhador plástico contendo 200 g do produto ou fibralata avulsa com 2 kg.

« Menus

• Equinos - Tônicos e Vitamínicos

 

CALFON®

Calfon® reúne, sob forma injetável, o cálcio, o fósforo e o magnésio, combinados em proporções adequadas, tendo pronunciado efeito não só como restaurador dos desgastes orgânicos, mas também como tônico dos principais processos vitais, especialmente do sistema neuromuscular.

Composição:

Cada 100 mL contém:

Gluconato de Cálcio 20,00 g
Cloreto de Magnésio 6 H20 6,00 g
Butafosfana 0,40 g
Veículo q.s.p. 100,00 mL

Indicações:

Paresias, paralisias e tetanias hipocalcêmicas antes, durante e após o parto e durante a lactação (febre vitular, eclâmpsia), tetania das pastagens, tetania de viagem (câimbras), estados alérgicos, urticária, intoxicações, exantema, púrpura hemorrágica, hemoglobinúria e hemorragias. Perturbações do metabolismo mineral (deficiência de Ca, P e Mg) e Acetonúria.

Modo de usar e dosagens:

Eqüinos e bovinos adultos 200 mL
Potros, bezerros, ovinos, caprinos, suínos 20 - 30 mL
Leitões 2 - 4 mL

A solução injetável é límpida e não deve apresentar depósito nem turvações. O método mais aconselhável é aplicar a metade da dose lentamente por via intravenosa e outra metade por via subcutânea, distribuídas em diversos pontos. Em casos graves (por exemplo, paralisias e paresias relacionadas ao parto), a dose pode ser repetida duas ou três vezes ao dia, até a remissão dos sintomas. No caso de suínos, deve-se dar preferência à aplicação subcutânea, pois as vias intravenosa e intramuscular são contra-indicadas. Em animais pequenos pode-se também aplicar por via intramuscular.

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Venda sob prescrição do Médico Veterinário.

Apresentação:

Frascos-ampola de 200 mL.

« Menus


 

CATOSAL® B12

O composto fosfórico, tal como o utilizado no Catosal®, estimula os processos de assimilação no organismo e exerce, assim, uma atividade anabólica. Por seu lado, a vitamina B 12 intervém em diversas reações metabólicas. Ambas as substâncias estimulam o metabolismo no seu conjunto, mas de maneira especial o metabolismo energético.

Composição:

Ácido 1-(n-butilamino)-1-metiletil-fosfônico 10 g
Cianocobalamina (Vitamina B12) 5000 µg
Veículo q.s.p. 100 mL
100 mL da solução contém 1,73 g de fósforo.

Indicações:

Perturbações do metabolismo provocadas por alimentação deficiente, condições afisiológicas ou doenças.

• Perturbações do desenvolvimento e da alimentação dos animais novos por afecções próprias da criação.

• Metafilaxia da esterilidade e de afecções puerperais, coadjuvante ao tratamento da esterilidade.

• Tetania e paresia, como complemento da cálcio e magnesioterapia.

• Como tônico, nos casos de esforço excessivo e esgotamento, para aumentar a força muscular nos animais saudáveis.

Modo de usar:

Catosal® B12 pode ser administrado por via intravenosa, intramuscular ou subcutânea.

Dosagens:

Nos casos de doenças agudas administra-se para:

equinos e bovinos adultos 5,0 - 25,0 mL
potros, bezerros 5,0 - 12,0 mL
ovinos, caprinos 2,5 - 5,0 mL
cordeiros 1,5 - 2,5 mL
suínos 2,5 - 10,0 mL
leitões 1,0 - 2,5 mL
cães, gatos e animais de pele 0,5 - 5,0 mL
aves domésticas 1,0 mL

Em caso de necessidade, repetir diariamente a injeção. Nos casos de doenças crônicas, administra-se várias vezes, em intervalos de 3 a 5 dias, metade das doses acima indicadas. Catosal® B12 pode ser administrado por via endovenosa, intramuscular ou subcutânea.

Precauções:

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Venda sob prescrição do Médico Veterinário.

Apresentação:

Frascos contendo 10 mL ou 100 mL.

« Menus

• Equinos - Terapêuticos

 

FLUNAMINE®

Flunamine® é um potente agente antiinflamatório não-esteroidal dotado de várias ações terapêuticas de caráter periférico, exercendo intensa atividade antiinflamatória, analgésica, antitrombótica e antiendotóxica, promovendo ainda ação antitérmica e também analgésica sobre o sistema nervoso central.

Flunamine® é recomendado para equinos, bovinos e suínos em todos os casos de dor, febre ou inflamação. É a droga de escolha contra a profunda dor visceral que acomete os equinos nos casos de cólica.

Composição:

Flunixina meglumina 8,30 g*
Veículo q.s.p. 100 mL
*equivalente a 5,0g de Flunixin

Indicações:

Em bovinos:

Flunamine® é indicado para o controle da inflamação aguda associada com as doenças respiratórias do gado (Complexo Respiratório Bovino); para o tratamento auxiliar nas infecções agudas, reduzindo a febre e estimulando o apetite; nas diarréias dos bezerros recém-nascidos; contra as dores e as inflamações agudas e crônicas dos membros e articulações; contra a dor aguda causada por ferimentos e procedimentos cirúrgicos; para auxiliar o tratamento das paresias, paralisias e tetanias hipocalcêmicas, antes, durante e após o parto e durante a lactação (febre vitular, eclâmpsia, vaca caída).

Em equinos:

Flunamine® é indicado para o alívio da inflamação e da dor associadas com desordens músculo-esqueléticas ou envolvendo alguma forma de claudicação. Flunamine® é especialmente recomendado contra a dor visceral associada com cólicas. A cólica em equinos é sinal de um embaraço abdominal agudo ou sub-agudo, muitas vezes de natureza grave, exigindo medidas de efeito rápido, já que o pronto alívio da dor é extremamente importante para evitar autotraumatismos.

Em suínos:

Flunamine® é indicado para o tratamento da Síndrome Metrite-Mastite-Agalaxia (MMA); contra as dores e as inflamações agudas e crônicas dos membros e articulações (coxeadura).

Modo de usar e dosagens:

Em bovinos:

Contra a diarréia dos bezerros recém-nascidos recomenda-se 2 a 3mL por bezerro, geralmente numa única aplicação. Para o controle da inflamação aguda, para o tratamento auxiliar nas infecções, contra dores e inflamações do aparelho locomotor, contra a dor causada por ferimentos e cirurgias, para auxiliar o tratamento das paresias, paralisias e tetanias hipocalcêmicas, administrar por via intramuscular ou intravenosa 2mL de Flunamine® para cada 45kg de peso (2,2 mg/kg) por dia.

Em equinos:

Nas desordens músculo-esqueléticas, administrar por via intramuscular ou intravenosa 1mL de Flunamine® para cada 45kg de peso (1,1mg/kg) por dia. O tratamento pode ser repetido durante 5 dias consecutivos. O início da ação se faz dentro de 1 hora, com pico entre 12 e 16 horas e duração da atividade entre 24 e 36 horas. Para o pronto alívio da dor associada aos casos de cólica no cavalo, aplicar por via intravenosa 1mL de Flunamine® para cada 45kg de peso (1,1mg/kg). O efeito analgésico ocorre dentro de aproximadamente 15 minutos. O tratamento pode ser repetido caso reapareçam os sinais de cólica. As causas da cólica devem ser determinadas e tratadas concomitantemente com a terapêutica indicada. Em virtude da elevada potência analgésica de Flunamine®, certos sinais clínicos da cólica equina podem ser mascarados.

Em suínos:

Contra a Síndrome Metrite-Mastite-Agalaxia - MMA, recomenda-se administrar 2mL de Flunamine® para cada 45kg de peso (2,2mg/ kg) logo que aparecerem na porca os primeiros sinais de inapetência ou se os leitões derem a impressão de não estar recebendo leite suficiente. Geralmente uma única injeção é efetiva. É conveniente aplicar uma segunda dose após 12 horas. Nas dores e inflamações agudas e crônicas dos membros e articulações, administrar por via intramuscular ou intravenosa 2mL de Flunamine® para cada 45kg de peso (2,2mg/ kg) por dia, durante 1 a 3 dias.

Recomendações:

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças. Não permita a exposição do produto a condições extremas de calor e umidade; respeite as condições indicadas para conservação correta. Usar equipamento estéril e seguir as normas de assepsia.

Período de carência e restrições de uso:

O período de carência para o abate dos animais tratados é de 7 dias após a última administração do produto. O período de carência para o consumo do leite dos animais tratados é de 12 horas após a última administração do produto. Não deve ser usado em fêmeas prenhes.

Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Prazo de validade:

3 (três) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Frasco-ampola de vidro de 10 ou 50mL.

« Menus


 

ROMPUN®

Composição

Cloridrato de xilazina 2 g
Excipiente q.s.p. 100 mL

Farmacologia e toxicologia:

Rompun® produz nos animais um estado de adormecimento com um elevado grau de analgesia, cuja profundidade depende da dose empregada e que, após a administração de doses elevadas, não pode ser, em geral, interrompida por estímulos exteriores. O efeito relaxante muscular central provoca um relaxamento muscular generalizado, que completa o estado de analgesia e de adormecimento. Após a administração de Rompun®, não se observam fases de excitação com o aumento ou a diminuição da concentração da substância ativa. Durante a evolução do efeito de Rompun®, dá-se uma diminuição dos movimentos respiratórios, tal como no estado de adormecimento natural. Ao mesmo tempo, observa-se uma ligeira bradicardia. Rompun® provoca, além disso, nos bovinos, numa dose de 0,25 mg/kg, um abaixamento moderado e passageiro da pressão arterial sistólica e diastólica. Rompun® provoca ocasionalmente uma expulsão de fezes pastosas a líquidas, 12 a 16 horas após a sua administração, normalizando-se, na maior parte das vezes, a consistência após algumas horas. A temperatura aumenta freqüentemente de forma passageira. Estes fenômenos, os ruídos respiratórios aumentados e os mugidos que podem surgir ocasionalmente, carecem de importância. Rompun® não altera o quadro hemático nem a velocidade de coagulação do sangue e pode provocar nos animais alterações passageiras na condutibilidade do músculo cardíaco, evidenciadas por bloqueio atrioventricular parcial. Em gatos pode haver aumento da diurese. Estímulos sonoros altos podem provocar reações nos animais medicados com Rompun®, portanto se recomenda uma boa contenção dos animais, o que evitará eventuais reações de defesa. Em cães e gatos, principalmente, quando se usa a via intravenosa, pode haver ocorrência de êmese. Esta geralmente aparece de uma só vez. Tal fato pode até ser desejável, normalmente em em cirurgias de emergência, em que é impossível submeter o animal a jejum prévio. Cães e gatos toleram doses de até 10 mg/kg de peso vivo (3 vezes a dose normal) todavia podem ocorrer tremores musculares, vômitos e longa sedação.

Efeitos:

Devido às suas propriedades, Rompun® pode ser aplicado, nos animais, para acalmar pacientes rebeldes e em intervenções cirúrgicas. Conforme as doses administradas, é possível obter: sedação com ligeiro relaxamento muscular e analgesia moderada, tônus muscular nitidamente diminuído, conservando-se, no entanto, o animal de pé; sedação e analgesia intensas e relaxamento muscular muito acentuado; o animal nem sempre pode manter-se de pé; forte sedação, analgesia e relaxamento muscular quase completo, não se conservando, regra geral, o animal de pé. O efeito surge com plena intensidade aproximadamente 5 a 15 minutos após a injeção. Pode reconhecer-se pelos seguintes sintomas: abaixamento da cabeça e das pálpebras superiores, salivação; com doses mais elevadas, o animal deita-se e surge um estado semelhante ao adormecimento. A intensidade e a duração da sedação dependem da dose e mantém-se nitidamente durante várias horas após doses altas. O efeito anestésico é suficiente para intervenções dolorosas com duração de aproximadamente 30 a 40 minutos. O relaxamento muito rápido dos músculos cria boas condições para exames manuais de diversos tipos e produz um campo operatório isento de espasmos. Diminui rapidamente o tônus da musculatura do intestino grosso, mesmo com doses baixas, impede-se assim a expulsão das fezes, o que é particularmente útil nos casos de tratamento dos cascos e da vagina. Facilita-se assim grandemente o exame retal.

Bovinos:

Aplicação e Posologia:

Rompun® é injetado por via intramuscular. Rompun® é administrado em doses de 0,25 mL a 1,5 mL/100 kg de peso vivo, conforme o tipo de efeito desejado.

Dose mg/kg mL/50 kg mL/100 kg mL/500 kg de peso vivo
I 0,05 0,12 0,25 1,20
II 0,10 0,25 0,50 2,50
III 0,20 0,50 1,00 5,00
IV 0,30 0,75 1,50 7,50

Em algumas indicações, a dose necessária está sujeita a oscilações individuais. Caso seja necessário, é possível intensificar ou prolongar o efeito do Rompun®, por meio de uma segunda injeção, aproximadamente 10 a 15 ou 30 minutos depois da primeira administração. No caso de operações muito dolorosas e profundas, por exemplo amputação de cascos e laparotomia, será vantajoso associar o Rompun® a uma anestesia local ou geral. Com a administração de Rompun® a aplicação destes tipos de anestesias torna-se mais fácil. Pode-se aumentar a dose para 1,5 mL/100 kg em casos excepcionais, em operações muito dolorosas ou morosas e ainda, para se obter um relaxamento muscular mais duradouro e particularmente intenso. Essa dose pode ser usada também para aplicação em animais de criação extensiva, não acostumados ao homem.

Indicações:

Como os graus do efeito, e assim as possibilidades de aplicação do preparado dependem da dose, podem agrupar-se as indicações da seguinte maneira:

Dose I (0,25 mL/100 kg)

Nítida sedação. A analgesia basta para pequenas intervenções como, por exemplo, para efetivação de uma anestesia geral, sem movimentos de defesa que possam perturbar o processo.

Exemplos: Sedação para o carregamento, a pesagem, radiografia, extração de agrafes; facilitar a realização de anestesias locais e outras, rumenotomia, laparotomia, cesariana, redução do prolapso do útero e da torção uterina, facilitação de embriotomia, tratamento intramamário, mudança de pensos.

Dose II (0,5 mL/100 kg)

Forte sedação. Analgesia média para pequenas intervenções cirúrgicas, especialmente nos tetos. Quando o animal se deita, dificultando o trabalho do veterináriio, pode ser mais facilmente levantado por meio de choque elétrico a pilha.

Exemplos: Desobstrução do canal do teto, suturas superficiais de feridas dos tetos, tratamento de cascos (tumor de Rusterholz) abertura de abcessos, exames na cavidade bucal, obstrução do esôfago; colocação de argola nas narinas; lavagens do prepúcio.

Dose III (1 mL/100 kg)

Secação muito intensa, analgesia ou anestesia e relaxamento muscular para intervenções cirúrgicas mais importantes; ocasionalmente pode ser apropriada uma anestesia complementar de infiltração ou geral. Geralmente o animal não se conserva de pé.

Exemplos: Amputação dos chifres; tratamento de cascos com o animal deitado, amputação dos cascos, operação no tendão flexor profundo e da articulação dos cascos, operação cesariana em decúbito, eliminação das contrações pós-parto, suturas dos tetos, operação de úbere, amputações de teto ou de tetos supranumerários, castrações, esterilizações de touros, exames e tratamentos do pênis; marcação cutânea a ferro; punções, colocação de gesso; extirpação do bulbo ocular; extração de dentes.

Dose IV (1,5 mL/100 kg)

Sedação muito intensa, anestesia e relaxamento muscular duradouro e intenso para intervenções. O animal não se conserva de pé.

Medidas de precaução:

Deve eliminar-se, por meio de medidas adequadas, a possível timpania que se pode dar eventualmente em todos os ruminantes em decúbito (por exemplo, colocar o animal para a posição deitada normal, ou seja, esterno-abdominal). Além disso, a partir da dose III, é recomendável observar um jejum de algumas horas. Quando se procede a intervenções com o animal em decúbito lateral ou dorsal, recomenda-se deitar o animal com a cabeça e o pescoço baixos, para evitar a entrada da saliva ou suco gástrico nos pulmões. Além disso, deve-se considerar que o reflexo da deglutição está diminuído durante o tempo do efeito mais acentuado. Durante o último mês de prenhez, não se deve administrar Rompun®,por poder provocar um parto prematuro. Após a operação, deixar o animal à sombra, para evitar excessiva desidratação.

Caninos e Felinos:

Uso isolado:

Rompun® pode ser aplicado por via subcutânea, intramuscular ou endovenosa, na dosagem de 3 mg/kg, ou seja, 1,5 mL/10 kg de peso vivo. Nesta dosagem, é possível executar suturas, extrações dentárias, limpeza de tártaros, retirada de pontos, coleta de sangue e urina, aplicação de gesso, tala ou Thomas, bem como exames radiológicos, limpeza de ouvidos (otite), limpeza de feridas cirúrgicas, raspados de pele e outras intervenções com manifestações dolorosas. Pode ocorrer emese, principalmente quando se usa a via endovenosa (vide farmacologia e toxicologia). Esta dosagem produz sedação que normalmente se mantém por 1 a 2 horas e analgesia 15 a 30 minutos.

Associado com outros produtos:

1. Com anestésicos locais: Rompun® pode ser associado com anestésicos locais, permitindo intervenções cirúrgicas mais profundas bem como qualquer cirurgia em animais idosos ou impossibilitados de receber barbitúricos.

2. Com compostos barbitúricos (anestesia geral): Rompun® pode ser usado como pré-anestésico, na dosagem de 0,5 a 1 mL por via intramuscular, associado a barbitúricos com vantagem de reduzir de 50% a 70% as doses desses produtos.

3. Com cloridrato de cetamina: Na dosagem de 0,1 mL/kg de Rompun® e de 6 a 10 mg de cloridrato de cetamina/kg de peso vivo.

Equinos:

Aplicação e posologia:

Rompun® é aplicado por via endovenosa em doses de 5 mL a 8 mL/100 kg de peso vivo. Doses superiores a 2 mg/kg, ou seja, 10 mL/ 100 kg, podem provocar às vezes queda do animal e contrações tônico-clônicas passageiras, sendo, portanto, contra-indicadas.

Indicações:

Em eqüinos a droga age apenas como sedativo e analgésico, permanecendo geralmente o animal em pé após sua aplicação. Promove forte sedação e marcado relaxamento muscular. A analgesia permite intervenções cirúrgicas rápidas. Para intervenções muito dolorosas é recomendável associar a Rompun® uma anestesia local ou geral.

Exemplos:

Sedação para transporte, pesagem, radiografia, tratamento de cascos, para potencializar anestesia geral com cloral ou barbitúricos, para facilitar palpação retal e tranqüilizar as éguas para a monta natural.

Cuidados:

Em cães, gatos e eqüinos, nos casos de excessiva depressão respiratória, após o uso de Rompun®, recomenda-se a aplicação de analépticos respiratórios. Nesses casos, os melhores resultados foram obtidos com cloridrato de doxapram por via intravenosa. Para reversão dos efeitos de Rompun®, recomenda-se o uso de drogas antagonistas, tais como atipamezole, ioimbina,

tolazolina por via intravenosa. Rompun® deve ser usado com cautela em animais com severa depressão respiratória, graves lesões cardíacas, hepáticas ou renais, choques endotóxicos e traumáticos e sob severas condições de estresse (calor ou frio excessivo, fadiga, etc.).

A ocorrência de eventuais bradicardias ou bloqueios atrioventriculares parciais, embora careça de importância clínica, pode ser evitada com doses padrão de atropina, antes ou logo após o uso de Rompun®.

O uso de Rompun® em associação com barbitúricos deve ser feito com cautela para evitar grande somatória de efeitos depressores sobre o sistema nervoso central. Não se deve associar Rompun® com outros tranqüilizantes.

Nota:

O armazenamento de Rompun® em ambientes quentes pode, ocasionalmente, provocar pequenas precipitações nas paredes do frasco, que não interferem na eficiência do produto.

Conservar em lugar fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Prazo de validade:

3 (três) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Frascos contendo 10 mL.

« Menus

• Gatos - Endectocida

 

« Menus

• Gatos - Antipulgas

 

« Menus

• Gatos - Vermicidas

 

« Menus

 

• Gatos - Antibióticos

 

« Menus

• Gatos - Dermatológicos

 

« Menus

• Gatos - Ambiente

 

« Menus

• Ovinos - Antibióticos

 

BACTROSINA®

Bactrosina® é uma suspensão oleosa estéril. Seu ingrediente ativo é a amoxicilina, um antibiótico semi-sintético de amplo espectro indicado no tratamento de uma grande variedade de infecções que atingem os animais domésticos, ocasionadas ou associadas com bactérias gram-positivas e gram-negativas sensíveis à amoxicilina, excetuando-se as cepas produtoras de ß-lactamases.

Composição:

Cada 100 mL contém:

Amoxicilina trihidratada (equivalente a 15,00 g de amoxicilina base) 17,22 g
Veículo q.s.p. 100,00 mL

Indicações:

Bactrosina® é especialmente indicada para o tratamento das seguintes infecções:

Em bovinos, caprinos e ovinos:

• Diarréias e infecções do trato gastrintestinal causadas por Clostridium spp., Escherichia coli,Proteus spp. e Salmonella spp.

• Pneumonias e infecções do trato respiratório causadas por Pasteurella spp.

• Difteria dos bezerros causada por Fusobacterium necrophorum.

• Metrites e infecções geniturinárias causadas por Escherichia coli,Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Infecções da pele e dos tecidos moles por Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Mastites causadas por: Clostridium spp., Corynebacterium spp., Escherichia coli , Klebsiella spp.,Pasteurella spp., Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Piobacilose causada por Actinobacillus spp.

• Pielonefrite bovina e linfadenite caseosa dos caprinos e ovinos causadas por Corynebacterium spp.

• Podridão dos cascos de bovinos e ovinos causada por Bacterioides nodosus e Fusobacterium necrophorum.

• Actinomicose de bovinos causada por Actinomyces bovis.

• Actinobacilose de bovinos e ovinos causada por Actinobacillus lignieresii.

• Ceratoconjuntivite causada por Moraxella spp.

• Artrites e infecções das articulações causadas por Escherichia coli, Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

Em suínos:

• Diarréias e infecções do trato gastrintestinal causadas por Clostridium spp., Escherichia coli e Salmonella spp.

• Pneumonias e infecções do trato respiratório causadas por Pasteurella spp.

• Rinite atrófica causada por Bordetella bronchiseptica.

• Pleuropneumonia causada por Haemophilus spp.

• Metrites e infecções geniturinárias causadas por Escherichia coli, Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Infecções da pele e dos tecidos moles causadas por Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Mastites causadas por Escherichia coli, Klebsiella spp.,Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Piobacilose causada por Actinobacillus spp.

• Actinomicose causada por Actinomyces bovis.

• Artrites e infecções das articulações causadas por Escherichia coli,Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Poliartrite causada por Haemophilus spp.

• Ruiva ou erisipela suína causada por Erysipelothrix rhusiopathiae.

Em cães e gatos:

• Diarréias e infecções do trato gastrintestinal causadas por Campylobacter spp., Clostridium spp., Escherichia coli e Salmonella spp.

• Pneumonias e infecções do trato respiratório causadas por Pasteurella spp.

• Tosse dos canis causada por Bordetella bronchiseptica.

• Metrites e infecções geniturinárias causadas por Escherichia coli, Proteus spp., Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Infecções da pele e dos tecidos moles causadas por Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Mastites causadas por Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

• Artrites e infecções das articulações causadas por Escherichia coli, Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

É também indicada no tratamento de infecções nas castrações e no pré e pós-operatório de outras intervenções cirúrgicas. O uso profilático deste medicamento fica a critério do Médico Veterinário.

Modo de usar e Dosagens:

Para bovinos, caprinos, ovinos, suínos, cães e gatos, administrar por via intramuscular 1 mL para cada 20 kg de peso (7,5 mg/kg de peso), em uma aplicação diária, durante três a cinco dias, ou a critério do Médico Veterinário. Deve-se continuar o tratamento por período não inferior a 48 horas após o desaparecimento do quadro clínico.

Recomendações e Período de carência:

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos. Agite bem, antes de usar, durante 15 segundos, até a completa homogeneização. Não dilua o produto. Após o início da utilização do produto, o conteúdo restante do frasco deverá ser consumido no prazo máximo de 4 semanas. Período de carência: Suspender a medicação 18 dias antes do abate dos animais destinados ao consumo humano, e 2 dias antes da utilização do leite para consumo humano.

Contra-indicações:

Não deve ser administrado a animais com histórico de hipersensibilidade às penicilinas. Apesar de o antibiótico ser bem tolerado, ocasionalmente podem ser observadas pequenas reações locais passageiras. Discretas perturbações gastrintestinais transitórias foram observadas / relatadas em cães e gatos. Penicilinas e cefalosporinas podem causar reações de sensibilização, quando injetadas, inaladas, ingeridas ou após contato com a pele. A sensibilidade às penicilinas pode levar a reações cruzadas com cefalosporinas e vice-versa. Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Frascos-ampola de vidro contendo 20 mL ou 50 mL.

« Menus


 

BAYTRIL® INJETÁVEL 10%

Baytril® Injetável 10% é um potente agente quimioterápico de ação bactericida pertencente ao grupo das quinolonas. Possui um largo espectro de ação antimicrobiana e distingue-se por sua rápida absorção, metabolização e distribuição no organismo. É um produto à base de enrofloxacino, molécula desenvolvida pela Bayer, com a vantagem especial de possuir uma elevada eficácia contra bactérias e micoplasmas resistentes a outras substâncias antimicrobianas

Composição:

Cada 100 mL contém:

Enrofloxacino 10 g
Veículo q.s.p. 100 mL

Indicações:

Baytril® Injetável 10% atua contra infecções dos bovinos, suínos, ovinos e caprinos causadas por bactérias gram-negativas e gram-positivas, e micoplasmas sensíveis ao enrofloxacino. É especialmente indicado nas:

- Infecções entéricas (diarréias) e demais infecções digestivas por Escherichia coli e Salmonella spp.

- Infecções respiratórias (pneumonias) causadas por Staphylococcus spp., Pasteurella spp., Bordetella spp., Mycoplasma spp. e Haemophilus spp.

- Infecções após parto, das vias geniturinárias e do umbigo, causadas por Escherichia coli, Corynebacterium spp., Streptococcus spp. e Staphylococcus spp.

- Mastites causadas por Staphylococcus spp., Streptococcus spp., Escherichia coli e Corynebacterium spp.

- No complexo MMA (metrite, mastite, agalaxia), causado por Escherichia coli, Klebsiella spp., Mycoplasma spp., Staphylococcus spp. e Streptococcus spp.

- Infecções por Anaplasma spp. (anaplasmose).

- Na infecção do casco (pododermatite) causada por Fusobacterium necrophorum.

- É também indicado no tratamento das infecções pós-operatórias decorrentes de castrações, descornas, laparotomias e lesões acidentais.

Modo de usar:

Baytril® Injetável 10% já vem pronto para uso. Com o auxílio de uma seringa e agulha, aplicar o produto por via endovenosa, intramuscular ou subcutânea.

Dosagens:

A dosagem terapêutica é de 2,5 mg do princípio ativo por kg de peso corporal, uma vez por dia, durante 3 dias.

Bovinos - Suínos - Ovinos e Caprinos:

0,5 mL para cada 20 kg de peso corporal, durante 3 dias. Nas infecções respiratórias complicadas e anaplasmose, aplicar 0,5 mL para cada 10 kg de peso corporal, durante 5 dias. Quando o volume a ser aplicado for superior a 10 mL, aconselha-se dividir este volume em dois locais de aplicação.

Modo de ação:

Devido ao seu especial mecanismo de ação, as quinolonas recebem o nome de “Inibidores da Girase” bacteriana. Os “Inibidores da Girase” são substâncias que atuam diretamente sobre a enzima DNA-GIRASE, intervindo, assim, ativamente no ponto central do metabolismo bacteriano. Isto provoca uma incapacidade de multiplicação das bactérias.

Interações medicamentosas:

Evitar o uso associado de quinolonas com complexos vitamínicos ou soluções que contenham ferro, zinco, manganês e cálcio, pois eles reduzem a absorção do enrofloxacino.

Segurança:

O produto é de grande segurança. Possui uma boa tolerância geral, em todas as espécies animais com ampla margem terapêutica, mesmo em casos de administração prolongada.

Período de carência:

Observar os seguintes períodos entre a última aplicação e o abate dos animais ou o aproveitamento do leite para consumo humano:

Bovinos: 7 dias (carne), 3 dias (leite)

Suínos: 9 dias

Ovinos e caprinos: 7 dias (carne), 5 dias (leite)

Observações: Recomenda-se a continuidade do tratamento por um período de tempo não inferior a 48 horas, após o desaparecimento do quadro clínico. Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Cuidados e instruções:

Observar os cuidados normais de assepsia para injeções nos animais. Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos. Não guarde ou aplique junto de alimentos, bebidas, medicamentos, produtos de higiene e domésticos.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação

Apresentação:

Frasco-ampola contendo 10 mL ou 50 mL

« Menus

 


 

Tetrabac LA®

Tetrabac LA® é um produto especialmente formulado para propiciar uma longa ação, resultando em atividade antibacteriana prolongada. As concentrações sangüíneas são mantidas por, pelo menos, 4 dias. Após a administração por via intramuscular, os níveis máximos da droga no sangue são atingidos entre 4 e 8 horas, fazendo da Tetrabac LA® um produto adequado para o tratamento de infecções agudas. Tetrabac LA® é um antibiótico de amplo espectro, indicado para o tratamento de uma grande variedade de infecções que atingem os animais domésticos, ocasionadas ou associadas com microorganismos suscetíveis à oxitetraciclina.

Composição:

Cada 100mL contém:

Dihidrato de oxitetraciclina (equivalente a 20,00 g de oxitetraciclina base) 21,60 g
Veículo q.s.p. 100,00 mL

Indicações:

Tetrabac LA® é especialmente indicado:

Em bovinos, caprinos e ovinos contra:

Pneumonias causadas por Pasteurellas spp., Haemophilus spp., Mycoplasma spp., Podridão dos cascos (Bacteroides nodosus, Fusobacterium necrophorum), como tratamento auxiliar. Difteria dos bezerros (Fusobacterium necrophorum), Colibacilose (Escherichia coli), Actinobacilose (Actinobacillus lignieresi), Leptospirose (Leptospira spp.), Anaplasmose (Anaplasma marginale ), Carbúnculo sintomático (Clostridium chauvoei), Metrites causadas por Escherichia coli Streptococcus, spp. Mastites causadas por Streptococcus spp., Mycoplasma spp., Escherichia coli, Klebsiellaspp spp. Actinomicose (Actinomyces spp.), Ceratoconjuntivite causada por Moraxella spp., Mycoplasma spp., Neisseria ovis, Dermatofilose (Dermatophilus congolensis), Enterites (diarréias) causadas por Salmonella spp., Clostridium spp.

Em suínos contra:

Colibacilose (Escherichia coli), Pneumonias causadas por Pasteurella multocida, Haemophilus spp., Mycoplasma spp. Leptospirose (Leptospira spp.), Síndrome Metrite-Mamite-Agalaxia causada por Escherichia coli, Streptococcus spp., Klebsiella spp. Erisipela (Erysipelothrix rhusiopathiae ), Enterites (diarréias) em leitões causadas por Salmonella spp., Streptococcus spp., Clostridium spp. Rinite atrófica causada por Bordetella bronchiseptica, Pasteurella multocida. Artrites infecciosas causadas por Haemophilus spp., Mycoplasma spp., Streptococcus spp., Escherichia coli, Pasteurella spp., Moraxella spp.

É também indicada na profilaxia de infecções pós-parto ou pós-operatórias (castrações, descornas, laparotomias) e lesões acidentais. O uso profilático deste medicamento fica a critério do Médico Veterinário.

Modo de usar:

Deve ser administrado por via intramuscular.

Dosagens:

Bovinos, ovinos, caprinos e suínos: 1 mL/10 kg de peso (20mg/kg de peso),em uma única aplicação.

O volume máximo a ser aplicado em um mesmo ponto é:

Bovinos 20 mL
Ovinos e Caprinos 5 mL
Suínos 10 mL
Leitões – 1 dia de idade 0,2 mL
7 dias 0,3 mL
14 dias 0,4 mL
21 dias 0,5 mL
Mais de 21 dias 1,0 mL/ 10 kg de peso

Recomendações e Período de carência:

• Conservar em local fresco e seco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos. • Não dilua o produto.

• O período de carência para o abate dos animais é de 14 dias e 7 dias para a utilização do leite.

• Eventuais tratamentos concomitantes deverão ser feitos em diferentes locais de aplicação.

• Não deve ser administrado a animais com histórico de hipersensibilidade às tetraciclinas.

• Não deve ser administrado a animais com alterações hepáticas ou renais.

Contra-indicações:

• Não é recomendado o uso para eqüídeos, cães e gatos.

•Apesar de o antibiótico ser bem tolerado, ocasionalmente podem ser observadas pequenas reações locais passageiras (leve edema).

Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Frascos-ampola de 20 mL ou 50 mL

« Menus

• Ovinos - Tônicos e Vitamínicos

 

CATOSAL® B12

O composto fosfórico, tal como o utilizado no Catosal®, estimula os processos de assimilação no organismo e exerce, assim, uma atividade anabólica. Por seu lado, a vitamina B 12 intervém em diversas reações metabólicas. Ambas as substâncias estimulam o metabolismo no seu conjunto, mas de maneira especial o metabolismo energético.

Composição:

Ácido 1-(n-butilamino)-1-metiletil-fosfônico 10 g
Cianocobalamina (Vitamina B12) 5000 µg
Veículo q.s.p. 100 mL
100 mL da solução contém 1,73 g de fósforo.

Indicações:

Perturbações do metabolismo provocadas por alimentação deficiente, condições afisiológicas ou doenças.

• Perturbações do desenvolvimento e da alimentação dos animais novos por afecções próprias da criação.

• Metafilaxia da esterilidade e de afecções puerperais, coadjuvante ao tratamento da esterilidade.

• Tetania e paresia, como complemento da cálcio e magnesioterapia.

• Como tônico, nos casos de esforço excessivo e esgotamento, para aumentar a força muscular nos animais saudáveis.

Modo de usar:

Catosal® B12 pode ser administrado por via intravenosa, intramuscular ou subcutânea.

Dosagens:

Nos casos de doenças agudas administra-se para:

equinos e bovinos adultos 5,0 - 25,0 mL
potros, bezerros 5,0 - 12,0 mL
ovinos, caprinos 2,5 - 5,0 mL
cordeiros 1,5 - 2,5 mL
suínos 2,5 - 10,0 mL
leitões 1,0 - 2,5 mL
cães, gatos e animais de pele 0,5 - 5,0 mL
aves domésticas 1,0 mL

Em caso de necessidade, repetir diariamente a injeção. Nos casos de doenças crônicas, administra-se várias vezes, em intervalos de 3 a 5 dias, metade das doses acima indicadas. Catosal® B12 pode ser administrado por via endovenosa, intramuscular ou subcutânea.

Precauções:

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Venda sob prescrição do Médico Veterinário.

Apresentação:

Frascos contendo 10 mL ou 100 mL.

« Menus

 


 

 

CALFON®

Calfon® reúne, sob forma injetável, o cálcio, o fósforo e o magnésio, combinados em proporções adequadas, tendo pronunciado efeito não só como restaurador dos desgastes orgânicos, mas também como tônico dos principais processos vitais, especialmente do sistema neuromuscular.

Composição:

Cada 100 mL contém:

Gluconato de Cálcio 20,00 g
Cloreto de Magnésio 6 H20 6,00 g
Butafosfana 0,40 g
Veículo q.s.p. 100,00 mL

Indicações:

Paresias, paralisias e tetanias hipocalcêmicas antes, durante e após o parto e durante a lactação (febre vitular, eclâmpsia), tetania das pastagens, tetania de viagem (câimbras), estados alérgicos, urticária, intoxicações, exantema, púrpura hemorrágica, hemoglobinúria e hemorragias. Perturbações do metabolismo mineral (deficiência de Ca, P e Mg) e Acetonúria.

Modo de usar e dosagens:

Eqüinos e bovinos adultos 200 mL
Potros, bezerros, ovinos, caprinos, suínos 20 - 30 mL
Leitões 2 - 4 mL

A solução injetável é límpida e não deve apresentar depósito nem turvações. O método mais aconselhável é aplicar a metade da dose lentamente por via intravenosa e outra metade por via subcutânea, distribuídas em diversos pontos. Em casos graves (por exemplo, paralisias e paresias relacionadas ao parto), a dose pode ser repetida duas ou três vezes ao dia, até a remissão dos sintomas. No caso de suínos, deve-se dar preferência à aplicação subcutânea, pois as vias intravenosa e intramuscular são contra-indicadas. Em animais pequenos pode-se também aplicar por via intramuscular.

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Venda sob prescrição do Médico Veterinário.

Apresentação:

Frascos-ampola de 200 mL.

« Menus

• Ovinos - Antiparasitários

 

 

TANIDIL®

Fórmula:

Cada 100 g contém:

Coumafós 3 g
Propoxur 2 g
Excipiente corado q.s.p. 100 g

Indicações:

Tanidil® é especialmente indicado para o tratamento e prevenção das miíases (bicheiras) em bovinos, equinos, suínos e ovinos, causadas pelas larvas da mosca Cochliomyia hominivorax. Tanidil® protege escoriações, feridas de castração e descorna, feridas cirúrgicas e de decúbito, feridas de esquila, pisaduras e o umbigo dos recém-nascidos contra os insetos e suas larvas. Tanidil® também é indicado contra o carrapato da orelha dos equinos, Anocentor nitens. A coloração verde é passageira e permite identificar os animais tratados. Tanidil® não mancha a lã.

Modo de usar:

Para prevenção das miíases, polvilhar Tanidil® sobre as feridas até cobri-las completamente. Quanto mais cedo for o tratamento, melhor será a proteção contra bicheiras. No caso de miíases ativas, limpar as feridas com substâncias anti-sépticas, removendo larvas e tecidos mortos e cobri-las com Tanidil® logo em seguida. Pode ser aplicado sobre as feridas em forma de pasta, bastando para tanto misturá-lo com um pouco de água ou óleo. Recomenda-se repetir o tratamento conforme necessário, até a completa cicatrização do ferimento. Contra o carrapato da orelha dos equinos, aplicar Tanidil diretamente sobre as orelhas dos animais até polvilhá-las completamente.

Precauções gerais:

Conservar em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos. Não use a embalagem vazia. Não guarde ou aplique junto de alimentos, bebidas, medicamentos, produtos de higiene e domésticos. Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto. Não utilize equipamentos com vazamento. Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca. Não manuseie o produto com as mãos desprotegidas. Não aplique o produto contra o vento. Não contamine coleções de água de qualquer natureza. Descartar as embalagens vazias, bem como limpar os equipamentos ou recipientes usados de forma segura, evitando a contaminação do meio ambiente.

Cuidados no manuseio do produto:

Use protetor ocular. Ocorrendo contato do produto com os olhos, lave-os imediatamente. Use máscara cobrindo o nariz e a boca. Caso haja inalação ou aspiração, procure local arejado. Use luvas de borracha, macacão com mangas compridas, avental impermeável e botas. Ao contato do produto com a pele, lave-a imediatamente. Em caso de intoxicação humana ou animal, chamar imediatamente o Médico, ou o Médico Veterinário, respectivamente.

Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Apresentação:

Estojo polvilhador plástico contendo 200 g do produto ou fibralata avulsa com 2 kg.

« Menus


 

NEGUVON®

Parasiticida de ação sistêmica para uso interno e externo.

Composição:

Triclorfone 97 g
Excipiente q.s.p. 100 g

Indicações:

Neguvon® é indicado para o tratamento de bovinos, eqüinos, ovinos, caprinos, suínos e aves contra parasitas externos e internos. Neguvon® elimina e controla bernes (Dermatobia hominis), bichos da cabeça (Oestrus ovis), larvas do estômago (Gasterophilus spp.), habronemose gástrica e cutânea (Habronema spp.), sarnas, piolhos, moscas e vermes, sensíveis ao triclorfone. Indica-se também seu uso por pulverização ou no preparo de iscas para o controle de parasitas nas instalações onde se criam animais. Neguvon® não se acumula no organismo dos animais. O desdobramento e a eliminação do princípio ativo e seus metabólitos ocorrem logo nas primeiras horas após a aplicação.

OVINOS/CAPRINOS

Contra Vermes Sensíveis ao Triclorfone e o “Bicho da cabeça” (Oestrus ovis) - Uso Interno

Aplicação oral

Preparar uma solução a 10%, ou seja, 1 medida (10 g) em 100 mL, 150 g em 1,5 litro ou ainda 1 pacote de 500 g em 5 litros de água. Mexer bem até que todo o pó tenha sido dissolvido. Usar a solução no dia do preparo. Separar os animais por lotes de mesmo peso, a fim de calcular a dose por cada grupo. Dosagem: 1 mL para cada kg de peso, isto é, um animal de 40 kg recebe 40 mL da solução. Com esta dose, eliminam-se também os vermes Haemonchus spp., Ostertagia spp., Oesophagostomum spp. e a Cooperia spp. A dose máxima é de 50 mL por animal adulto.

Observações, contra-indicações e carência:

Seguir as informações do bloco contra Bernes e Vermes Sensíveis ao Triclorfone em Bovinos.

BOVINOS

Aplicação no fio do dorso:

Preparar uma solução a 10%. Dissolver em água 1 medida (10 g) em 100 mL de água ou 150 g em 1,5 litro, ou ainda um pacote de 500 g em 5 litros de água. Despejar lentamente sobre o lombo do animal, esfregando-se com uma escova no sentido contrário ao dos pêlos. A dosagem básica é de 1 mL desta solução, para cada 4 kg de peso do animal. Recomendamos as seguintes doses, de acordo com as diferentes faixas de peso vivo dos bovinos:

50 kg a 80 kg peso 20 mL
81 kg a 120 kg peso 30 mL
121 kg a 160 kg peso 40 mL
161 kg a 200 kg peso 50 mL
301 kg peso acima: 100 mL

Se a aplicação com escova for difícil, devido à indocilidade dos animais a serem tratados, pode-se usar a mesma solução a 10% de Neguvon® com o pulverizador.

Aplicação local:

Em pequenas infestações, pode-se pincelar sobre os bernes uma mistura de Neguvon® com óleo, dissolvendo-se 2 a 4 medidas (20 g a 40 g) em um litro de óleo (solução de 2% a 4%). Mexer bem a mistura durante o tratamento.

Aplicação com o pulverizador:

Preparar uma solução a 0,4%. Dissolver em água (de preferência morna) 8 medidas (80 g) para um pulverizador costal de 20 litros, ou um pacote de 500 g em 125 litros de água. Pulverizar todo o animal até deixá-lo bem molhado, gastando-se em média 3 litros de solução por animal adulto.

Contra Sarnas, Piolhos e Moscas - Uso Externo:

Aplicação com pulverizador

Pulverizar os animais e instalações com uma solução de Neguvon® 0,2% a 0,4% (4 a 8 medidas para um pulverizador costal de 20 litros). Gasta-se em média 1 litro da solução para cada 5 m2 de área. Repetir o tratamento após 7 dias.

Contra Bernes e Vermes Sensíveis ao Triclorfone - Uso Interno

Aplicação oral

Preparar uma solução a 10%. Dissolver 150 g em 1,5 litro de água ou 500 g em 5 litros de água. Usar 0,5 mL da solução a 10% para cada kg peso. Com esta dosagem, além dos bernes, são eliminados também os vermes Haemonchus spp., Ostertagia spp. e Oesophagostomum spp. A dose poderá ser aumentada para 0,8 mL da solução para cada kg peso, quando for necessário combater outros parasitas, especialmente a Cooperia spp. A dose máxima em qualquer caso é de 200 mL/animal.

Aplicação oral misturado no sal.

Deixar o gado sem sal por 5 dias, a fim de provocar aumento do apetite pelo mesmo. Calcular a quantidade de sal suficiente para 5 dias, de acordo com o peso e o número de animais que vão ser tratados, e adicionar a quantidade correta de Neguvon® ao sal, misturando bem. A dosagem básica é de uma colher medida (10 g) de Neguvon® para cada 200 kg de peso do gado a ser tratado. Exemplo: se o peso total do lote a ser tratado, independentemente do peso individual ou da idade dos animais, for de 10.000 kg de peso, deveremos então adicionar 500 g de Neguvon® à quantidade de sal que vai ser oferecida ao gado. Fornecer ao gado a mistura de Neguvon® com sal necessária para ser consumida em até 5 dias. Uma vez consumida esta mistura, voltar ao uso do sal de rotina da propriedade. Este tratamento pode ser repetido a cada 30 dias.

Observações e contra-indicações:

Em bovinos, ovinos e caprinos, tratar por via oral somente animais em regime de pasto. Estes animais não devem ser tratados por via oral, quando alimentados com rações, farelos, mandioca, milho, uréia; assim como os que sofram de afecções hepáticas, os extremamente magros e fracos, fêmeas no terço final da gestação e animais com menos de três meses de idade. O cálculo do peso, especialmente nos animais novos, deve ser o mais exato possível. Os animais devem estar descansados antes do tratamento e permanecer em repouso por duas a três horas após a dosificação. Evitar o tratamento simultâneo com outras drogas inibidoras da colinesterase e inibidoras do Sistema Nervoso Central.

Carência:

Em vacas de leite, obedecer a um intervalo mínimo de 10 horas entre a aplicação e a próxima ordenha. Em animais de corte, obedecer a um intervalo mínimo, entre a aplicação e o abate, de 24 horas para bovinos e suínos e 7 dias para ovinos e caprinos.

EQUINOS

Contra Habromenose Cutânea (Ferida de Verão) - Uso Externo

Aplicação local

Usar uma mistura com pomadas neutras (vaselina) na concentração de 5%. No mesmo tratamento, pode-se aplicar Neguvon® via oral na dose de 3 g para cada 100 kg de peso vivo, para a obtenção de efeito mais potente.

Contra Sarnas, Piolhos e Moscas

Aplicação com pulverizador

Pulverizar os animais, instalações, arreios, etc. com uma solução de Neguvon® 0,2 a 0,4% (4 a 8 medidas para um pulverizador costal de 20 litros). Gasta-se em média 1 litro da solução para cada 5 m2 de área. Repetir o tratamento após 7 dias.

Contra Gasterofilose e Habronemose Gástrica - Uso Interno

Aplicação oral

Neguvon® tem ação por excelência sobre Habronema spp. e Gasterophillus spp. (larva do estômago). Atua também sobre os vermes Parascaris spp. e Oxyuris spp. Dosagem: 3 g a 4 g de Neguvon® para 100 kg de peso; por exemplo, 1 medida rasa (10 g) para um cavalo de 300 kg. A dose é individual e misturada com ração, mel ou cana picada. Também podemos usar uma seringa plástica com a frente cortada, enchê-la com Neguvon® (cada mL da graduação da seringa corresponde a 1 g), introduzi-la na boca do animal. Pode-se também diluir a dose em um pouco de água e aplicar com pistola dosificadora ou sonda naso-esofagiana.

SUÍNOS

Contra Sarnas, Piolhos e Moscas Uso Externo

Aplicação com pulverizador

Pulverizar os animais e instalações (paredes, frestas e camas das pocilgas) com uma solução de Neguvon® 0,2% a 0,4% (4 a 8 medidas para um pulverizador costal de 20 litros). Gasta-se em média 1 litro da solução para cada 5 m2 da área. Repetir o tratamento após 7 dias.

Contra Outros Parasitas Sensíveis ao Triclorfone - Uso Interno

Aplicação oral

Neguvon® tem ação frente aos vermes Ascaris spp., Oesophagostomum spp., Hyostrongylus rubidus, Stephanurus dentatus e Trichuris spp. Prepara-se uma solução a 10%, ou seja, 10 g em 100 mL, 150 g em 1,5 litro e 500 g em 5 litros de água. Aplicar 4 mL da solução para cada 10 kg de peso, misturando-se a um pouco de ração.

Observações e contra-indicações:

O tratamento terá que ser individual. Não dosificar porcas em gestação.

Carência:

Seguir as informações do bloco contra Bernes e Vermes em Bovinos.

AVES

Contra Piolhos das Aves e Moscas dos Aviários Uso Externo

Aplicação com pulverizador:

Pulverizar as galinhas, galinheiros, especialmente paredes, frestas e ninhos, com uma solução a 0,1% - 0,2% (2 a 4 medidas para um pulverizador costal de 20 litros). Gasta-se em média 1 litro da solução para cada 5 m2 de área. Repetir o tratamento após 7 dias.

Uso geral:

Contra moscas em geral, preparar iscas (cana, melaço, leite, açúcar, cordões embebidos) com Neguvon® na concentração de 10%.

Recomendações:

Neguvon®, usado segundo as recomendações, é perfeitamente tolerado pelos animais e pelo aplicador. Entretanto, como medidas de segurança, recomendamos: usar luvas protetoras para o preparo e aplicação do produto, lavar bem com água e sabão as partes do corpo que entrarem em contato com o produto; lavar as mãos e o rosto após o término da aplicação; não fumar ou comer durante a aplicação ou manuseio; conservar o produto em local seco e fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos; não guardar ou aplicar junto de alimentos, bebidas, medicamentos, produtos de higiene ou domésticos; não efetuar a pulverização em sentido contrário ao do vento e usar equipamento de segurança e proteção.

Venda sob prescrição do Médico Veterinário.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:
sachês de 20 g, 150 g* e 500 g*.

« Menus

 

• Peixes - Biossegurança

 

CLEANAGOL®

O Cleanagol® é um limpador de uso geral de ultima geração, capaz de remover as sujidades impregnadas em caminhões, equipamentos e instalações, como estruturas de concreto e metálicas, pisos, beirais dos galpões, plásticos, chapas galvanizadas, emborrachados dos sistemas de ar, exaustão, e cortinas, entre outros.

O Cleanagol® apresenta em sua composição a Amina Quaternária de coco etoxilado, que possui um amplo poder de limpeza através da quebra da tensão superficial, o que possibilita a remoção das miscelas de forma rápida e eficiente.O produto tem alto poder de surfactância e por ter característica catiônica, a interação com superfícies no processo de remoção de sujeiras é mais intenso.

Composição:

Ingredientes:

Tensoativo não iônico e tensoativo catiônico, alcalinizante, essência e água.

Princípio ativo: Amina etoxilada quaternizada.

Instruções de uso:

O Cleanagol® deve ser utilizado seguindo as diluições recomendadas na tabela abaixo:

Diluições Recomendadas:

Limpeza Leve: 100 ml / 10 litros

Limpeza Normal: 200 ml / 10 litros

Limpeza Pesada: 300 ml / 10 litros

Utilizar 2,5 L da solução diluída por m².

O tempo de contato mínimo deve ser de 20 minutos.

Precauções de uso:

• Evite contato prolongado com a pele. Depois de utilizar este produto, lave e seque as mãos.

• Não ingerir. Evite inalação ou aspiração e o contato com os olhos e a pele. Em caso de contato com os olhos ou pele, lave imediatamente com água em abundância.

• Em caso de ingestão, não provoque vômito e consulte imediatamente o Centro de Intoxicação ou médico, levando o rótulo do produto. Manter afastado de produtos alimentícios e de água potável.

Restrições de Uso:

Não misturar com água na embalagem original, nem com produtos a base de cloro ou peróxido de hidrogênio. Ao manusear use luvas. Mantenha o produto em sua embalagem original. Não reutilize a embalagem vazia para outros fins. Lave os objetos utilizados como medida, antes de reutilizá-los. Conserve a embalagem fechada e ao abrigo da luz solar e do calor.

LEIA ATENTAMENTE O RÓTULO ANTES DE USAR O PRODUTO.

NUNCA REUTILIZE A EMBALAGEM VAZIA.

CONSERVE FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS E DOS ANIMAIS DOMÉSTICOS.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Embalagem de 5L.

« Menus

 


 


DELEGOL®

Delegol® é um desinfetante de uso geral de amplo espectro que limpa e desinfeta ao mesmo tempo.

Delegol ® é resultado de uma combinação dos ingredientes ativos fenólicos, como p-clorometacresol e ortofenilfenol, e glutaraldeído, que possuem um amplo espectro de atividades contra microrganismos, inclusive diversos patógenos, sendo que sua atividade microbicida pode ser alcançada com uma aplicação contendo concentração mínima, conforme tabela de diluições. Por possuir tensoativos biodegradáveis, o produto tem alta surfactância, limpando e desinfetando simultaneamente.

Composição:

Ingredientes: %
p-cloro-m-cresol 4,5
Ortofenifenol 7,0
Glutaraldeído 3,75
Lauril éter sulfato de sódio, sulfosuccinato de diisoctil sódico, conservante, solubilizante, acidificante e água 84,75

Modo de uso:

Limpeza e desinfecção de superfícies em geral:

Delegol® deve ser diluído em água na proporção de 1:200, com tempo mínimo de contato de 10 minutos.

Superfícies contendo resíduos protéicos ou limpeza pesada:

Delegol® deve ser utilizado deve ser utilizado na proporção de 1:100, sendo que o tempo mínimo de contato deve ser de 10 minutos.

Delegol® é indicado como desinfetante geral, para uso em pedilúvios e rodolúvios, desinfecção de caminhões e instalações, e áreas sujas de cozinhas e instalações industriais. Deve ser utilizado na proporção de 1:200, ou 1:100 no caso de limpeza pesada, com o tempo de contato mínimo de 10 minutos.

Instruções para armazenagem:

Conservar em temperatura ambiente (15 C a 30 C), em locais arejados e livre de umidade. Manter os recipientes bem fechados para evitar contaminação e afastado de fontes de ignição e/ou aquecimento. Devem-se tomar medidas de precauções especiais contra a acumulação de cargas eletrostáticas durante a manipulação ou a estocagem. Necessária também proteção contra explosão. Utilizar equipamento de proteção individual adequado e assegurar ventilação adequada no local de trabalho.

Precauções de uso:

Atenção: Produto inflamável, combustível e corrosivo. Manter afastado de fontes de ignição e calor. Nocivo por inalação. Pode provocar queimaduras e sensibilização por contato com a pele e por inalação.

Equipamento de proteção individual apropriado:

Proteção respiratória: em locais de trabalho mal ventilados, é necessário proteção respiratória. Recomenda-se usar máscara de ar fresco, para trabalhos de curta duração, ou filtro de combinação A2-P2.

Proteção das mãos: Utilizar luvas de borracha.

Proteção dos olhos: Utilizar óculos de proteção.

Proteção da pele e do corpo: Utilizar vestuário de proteção apropriado.

Precauções especiais: Manter afastado de produtos alimentícios.

Medidas de higiene: Lavar as mãos antes dos intervalos e no fim do trabalho. Impedir o contato com os olhos, pele e roupa durante a manipulação. Não fume, não beba, nem coma durante a aplicação. Em caso de ingestão acidental não provoque vômitos e procure socorro médico, levando a embalagem ou rótulo do produto. Em caso de inalação ou aspiração, remova o paciente para local arejado e chame socorro médico. Não dê nada por via oral a uma pessoa inconsciente. Em caso de contato com a pele, lave as partes atingidas com água e sabão em abundância e procure socorro médico, levando a embalagem ou o rótulo do produto. Em caso de contato com os olhos, lave-os imediatamente com água corrente durante 15 minutos e procure socorro médico, levando a embalagem ou o rótulo do produto. Lave os objetos ou utensílios usados como medida antes de reutilizá-los. Em caso de vazamentos, impedir a penetração do produto em cursos d'água e redes de esgoto

DILUIÇÕES RECOMENDADAS:

Diluição

recomendada

Tempo de contato mínimo

Uso geral

1: 200

10 minutos

Limpeza e desinfecção pesada, superfície com resíduos protéicos

1: 100

10 minutos

Staphylococcus aureus

1: 200

10 minutos

Salmonella cholerasuis

1: 200

10 minutos

E. coli ATCC 11229

1: 500

5 minutos

Proteus mirabilis

ATCC 14153

1: 500

5 minutos

Candida albicans

ATCC 10231

1: 1000

5 minutos

Mycobacterium tuberculosis ATCC 25618

1:150

5 minutos

Vírus da Doença de Newcastle

1: 100

20 minutos

Vírus da Bronquite Infecciosa

1: 100

20 minutos

Vírus da Doença de Gumboro

1: 100

30 minutos

Vírus da Influenza Aviária

1: 100

30 minutos

MANTENHA AFASTADO DE CRIANÇAS.

NÃO APLIQUE EM SUPERFÍCIE AQUECIDA.

MANTENHA O PRODUTO EM SUA EMBALAGEM ORIGINAL. NÃO REUTILIZE AS EMBALAGENS VAZIAS.

CONSERVE FOR A DO ALCANCE DOS ANIMAIS DOMÉSTICOS.

Prazo de validade:

1 (Um) ano após a data de fabricação.

Apresentação:

Embalagem de 5L.

« Menus

 


 

RACUMIN® PÓ

Racumin® Pó deve ser aplicado nos locais onde são encontrados sinais dos roedores como tocas, buracos, esconderijos, trilhas, etc.

Composição:

Ingrediente ativo:

Cumatetralil 0,7500 % p/p
Desnaturante: 0,0002 % p/p

Inertes:

Corantes, tensoativos e excipientes 99,2498% p/p

Modo de usar e dosagens:

Procure os caminhos frequentados pelos roedores, evitando alterar a disposição de objetos na área tratada, pois, se os roedores notarem qualquer alteração no trajeto habitual, poderão alterar as trilhas e caminhos utilizados.

Aplique uma camada com cerca de 8 cm de largura sobre as superfícies frequentadas pelos roedores. Nas tocas e esconderijos a aplicação deve ser feita, quando possível, com o auxílio de um polvilhador. Renovar sempre que necessário.

Modo de aplicação ou uso:

• Não aplique sobre alimentos e utensílios de cozinha, plantas e aquários.

• Não fumar ou comer durante a aplicação.

• Em caso de intoxicação, procurar o Centro de Intoxicações ou Serviço de Saúde, levando a embalagem ou o rótulo do produto.

• Conserve fora do alcance das crianças e dos animais domésticos.

• Não reutilizar as embalagens vazias.

• Manter o produto na embalagem original.

• Em caso de contato direto com este produto, lave a parte atingida com água fria corrente e sabão.

• Em caso de contato com os olhos, lavar imediatamente com água corrente em abundância.

• Se inalado em excesso, remova a pessoa para local ventilado.

• Só utilizar em lugar de difícil acesso a crianças e animais.

• Não coloque este produto em utensílio para uso alimentar.

• Siga corretamente as recomendações do rótulo. Evite acidentes.

• Quando da carga e/ou aplicação, usar roupas de proteção adequadas, luvas, máscara de proteção com filtro adequado e proteção dos olhos/face (EPIs).

• Venda restrita para entidades especializadas.

• Em caso de acidente, recolher o produto. Transferindo-o para recipientes plásticos resistentes, lacrar e identificá-los devidamente. Consulte a empresa registrante, através do telefone indicado no rótulo para destinação final.

• Armazene o produto em temperatura ambiente amena e longe de alimentos, evitando-se o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças.

Recomendações:

- Recomendações ao aplicador:

• Aplicar somente em locais onde não transitem crianças e animais domésticos.

• Orientar-se que seja observado o ponto que foi colocado o pó, impedindo a entrada de crianças e animais domésticos no local até sua efetiva retirada.

- Recomendações ao morador:

• Recomenda-se o aplicador a orientar o morador a manter as crianças e os animais longe do produto.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Embalagem de 1 kg.

« Menus


 

RODILON® BLOCOS

Rodilon® é um raticida anticoagulante de dose única na forma de blocos parafinados resistentes à água, prontos para o uso e que podem ser ofertados tanto em locais secos quanto úmidos, sem perda de eficiência. As quantidades a serem administradas devem ser suficientes para que todos os roedores tenham a oportunidade de ingerir a isca ao menos uma vez.

Composição:

Ingrediente ativo:

Difetialona 0,0025 % p/p

Desnaturante:

Benzoato de denatonium 0,001 % p/p

Inertes:

Atrativos, veículos e corante 99,9965% p/p

Modo de usar e dosagens:

Colocar Rodilon® nos locais onde se observam sinais da presença de roedores (nas tocas e nos locais de trânsito). A quantidade de blocos e o número de pontos de aplicação variam de acordo com o grau de infestação e o tamanho da área a ser desratizada. Como recomendação, indicamos 2 ou mais blocos por ponto de aplicação a cada 5 – 10 m. Manter a oferta do produto até que não se evidenciem mais sinais da presença dos roedores. Recomenda-se a colocação do produto dentro de caixas ou tubos que permitam o acesso exclusivo aos roedores, pois estes sentem-se mais seguros comendo escondidos; além disso o produto fica longe do alcance de crianças e animais domésticos. Destrua os restos do produto e os recipientes quando cessar a atividade dos roedores. Para prevenir novas infestações, mantenha pontos de aplicação de forma permanente.

Recomendações ao aplicador:

• Recomenda-se o uso de porta iscas para aplicação em lugares internos.

• Aplicar somente em locais onde não transitem crianças e animais domésticos.

• Orienta-se que seja observado o ponto de iscagem, impedindo a entrada de crianças e animais domésticos no local até sua efetiva retirada.

• Uma vez consumida a isca, a limpeza de eventuais resíduos, seja feita e colocando em saco plástico devidamente fechado e encaminhado para destinação final.

Recomendações ao morador:

• Recomenda-se o aplicador a orientar o morador a manter as crianças e os animais domésticos longe do produto.

Modo de aplicação ou uso:

• Não aplique sobre alimentos e utensílios de cozinha, plantas e aquários.

• Não fumar ou comer durante a aplicação.

• Em caso de intoxicação, procurar o Centro de Intoxicações ou Serviço de Saúde, levando a embalagem ou o rótulo do produto.

• Conserve fora do alcance das crianças e dos animais domésticos.

• Não reutilizar as embalagens vazias.

• Manter o produto na embalagem original.

• Em caso de contato direto com este produto, lave a parte atingida com água fria corrente e sabão.

• Em caso de contato com os olhos, lavar imediatamente com água corrente em abundância.

• Se inalado em excesso, remova a pessoa para local ventilado.

• Só utilizar em lugar de difícil acesso a crianças e animais.

• Não coloque este produto em utensílio para uso alimentar.

• Siga corretamente as recomendações do rótulo. Evite acidentes.

• Quando da aplicação do produto, usar luvas e botas plásticas, camisa de mangas compridas, protetor ocular e respiratório.

• Venda restrita para entidades especializadas.

• Em caso de acidente, recolher o produto, transferindo-os para recipientes, lacrar e identificá-los devidamente. Consulte a empresa registrante, através do telefone indicado no rótulo. • Armazene o produto em temperatura ambiente amena e longe de alimentos, evitando-se o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Embalagem de 1 Kg.

« Menus

 


 

RODILON® R PELLETS PARAFINADOS

Rodilon® R é um raticida anticoagulante de dose única na forma de pellets parafinados resistentes à água, prontos para o uso e que podem ser ofertados tanto em locais secos, quanto úmidos, sem perda de eficiência.

Composição:

Difetialona: 0,0025 % p/p

Desnaturante:

Benzoato de denatonium 0,001 % p/p

Inertes:

Atrativos, veículos e corante 99,9965% p/p

Modo de usar:

As quantidades a serem administradas devem ser suficientes para que todos os roedores tenham a oportunidade de ingerir a isca ao menos uma vez. Colocar Rodilon® R nos locais onde se observam sinais da presença de roedores (nas tocas e nos locais de trânsito) que não transitem crianças e animais domésticos. A quantidade de envelopes e o número de pontos de aplicação variam de acordo com o grau de infestação e o tamanho da área a ser desratizada, por isso, observe diariamente os pontos de iscagem. Para ratazanas e ratos, recomenda-se colocar de 100 a 400 gramas do produto a cada 4 - 9 metros. Para camundongos, pode-se colocar de 7 a 14 gramas a cada 2 – 4 metros ou 50 gramas em altas infestações. Manter a oferta do produto até que não se evidenciem mais sinais da presença de roedores. Recomenda-se a colocação do produto dentro de caixas ou tubos que permitam o acesso exclusivo aos roedores, pois estes sentem-se mais seguros comendo escondidos; além disso o produto fica longe do alcance de crianças e animais domésticos. Destrua os restos do produto e os recipientes quando cessar a atividade dos roedores. Para prevenir novas infestações, mantenha pontos de aplicação de forma permanente.

Modo de aplicação ou uso:

• Não aplique sobre alimentos e utensílios de cozinha, plantas e aquários.

• Não fumar ou comer durante a aplicação.

• Em caso de intoxicação, procurar o Centro de Intoxicações ou Serviço de Saúde, levando a embalagem ou o rótulo do produto.

• Conserve fora do alcance das crianças e dos animais domésticos.

• Não reutilizar as embalagens vazias.

• Manter o produto na embalagem original.

• Em caso de contato direto com este produto, lave a parte atingida com água fria corrente e sabão.

• Em caso de contato com os olhos, lavar imediatamente com água corrente em abundância.

• Se inalado em excesso, remova a pessoa para local ventilado.

• Só utilizar em lugar de difícil acesso a crianças e animais.

• Em caso de ingestão acidental provoque imediatamente o vômito.

• Não coloque este produto em utensílio para uso alimentar.

• Não abrir a embalagem do produto.

• Colocar a embalagem, tal como é fornecida, no ponto de iscagem.

• Uma vez consumida a isca, a limpeza de eventuais resíduos, seja feita com luvas e colocando o saco plástico devidamente fechado e encaminhado para destinação final.

Recomendações:

Não precisa abrir a embalagem. Não misture o produto com alimento e outras iscas. O ponto de iscagem deve ser observado pelo morador adulto de forma a impedir exposição de crianças e animais domésticos no local até a sua efetiva retirada. Para fazer a limpeza de eventuais resíduos, não deixe de usar as luvas e coloque os resíduos em saco plástico devidamente fechado e encaminhado para a destinação final.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Sachês de 25g.

« Menus


 

QUICKBAYT®

QuickBayt® é uma isca mosquicida com atrativo pronta para o uso, eficaz no controle de moscas domésticas. A mosca doméstica é um importante vetor e hospedeiro intermediário de doenças virais, bacterianas e parasitárias. O controle da mosca com o uso integrado de inseticidas em instalações rurais assim como em recintos frequentados pelos animais é parte de um bom manejo sanitário das criações.

Composição:

Cada 100g de produto contém:

Imidacloprid 0,5 g
Veículos q.s.p. 100,0 g

Indicações:

QuickBayt® é especialmente indicado para o controle de moscas (Musca domestica) em instalações rurais tais como estábulos, pocilgas, galpões, etc.

Modo de usar:

Espalhar o granulado seco em superfícies planas, placas ou bandejas de modo uniforme. Para aumento de sua atividade, pode-se utilizar QuickBayt® como isca umedecida, molhando-se os grânulos com água. QuickBayt® pode ser dissolvido em água e aplicado com pincel sobre paredes, vigas, batentes de janelas e outras áreas onde pousam os insetos.

Dosagens:

Como granulado seco ou isca umedecida, aplicar 100 g do produto para cada 50 m², ou seja, 2 g para cada. Para pincelamento, dissolver 100 g do produto em 100 mL de água, suficientes para tratar 50 m². Aplicar em diversos pontos ao longo da instalação pecuária, em locais fora do alcance de animais, crianças e animais domésticos. As moscas preferem lugares quentes e evitam locais secos e frios. O tratamento das instalações pecuárias deve ser repetido sempre que observado aumento da população de moscas. QuickBayt® contém Benzoato de Denatônio, substância amargante, que ajuda a prevenir a ingestão acidental.

Precauções:

• Conserve em local seco e fresco, a temperatura ambiente ao abrigo de luz solar direta e longe do alcance de crianças.

• Não guarde ou aplique junto de alimentos, medicamentos, bebidas, produtos de higiene e domésticos.

• Mantenha o produto na embalagem original.

• Não reutilize a embalagem vazia.

• Produto tóxico para pássaros, peixes e abelhas.

• Usar equipamento de segurança ao manipular o produto.

• Evite o contato com a pele, olhos e mucosas.

• Evite a inalação do produto.

• Não fume, coma ou beba durante a aplicação do produto.

Prazo de validade:

5 (cinco) anos após a data de fabricação.

Apresentações:

Sache com peso líquido de 50g ou Balde de 2kg.

« Menus


 

RESPONSAR® SC 1,25 SP

Responsar® SC 1,25 SP é eficaz contra moscas, mosquitos (Aedes sp., Triatomíneo e Anopheles), baratas, formigas, traças, percevejos, pulgas e escorpiões.

Composição:

Ingrediente ativo: Beta-ciflutrina 1,25 % p/p
Inertes: Dispersante, espessantes, preservativo, solvente e controle de pH 98,75 % p/p

Modo de usar e dosagens:

Contra moscas, mosquitos (Aedes sp.), baratas, formigas e pulgas, prepare diretamente no pulverizador uma calda com 150 mL – 350 mL de Responsar® SC 1,25 SP para cada 10 litros de água e aplique 50 mL de calda por metro quadrado.

Contra traças, prepare diretamente no pulverizador uma calda com 200 mL de Responsar® SC 1,25 SP para cada 10 litros de água e aplique 50 mL de calda por metro quadrado.

Contra percevejos, para cada 10 litros de água, aplique 50 mL de calda por metro quadrado (25 mg a.i./m2).

Contra escorpiões, prepare diretamente no pulverizador uma calda com 100 mL – 200 mL de Responsar® SC 1,25 SP para cada 10 litros de água e aplique 50 mL de calda por metro quadrado.

Em Campanhas de Saúde Pública, contra o vetor do mal de Chagas, prepare diretamente no pulverizador uma calda com 400 mL de Responsar® SC 1,25 SP para cada 10 litros de água; contra os vetores da malária, prepare diretamente no pulverizador uma calda com 250 mL de Responsar® SC 1,25 SP para cada 10 litros de água; aplique 50 mL de calda por metro quadrado. Pulverize os locais preferidos pelos insetos, tais como: batentes de portas e janelas, vigas, rodapés, cantos de móveis e paredes, etc. Deixe secar naturalmente.

Modo de aplicação ou uso:

• Conserve fora do alcance das crianças e dos animais domésticos.

• Mantenha o produto na embalagem original e não reutilize a embalagem vazia.

• Não aplique sobre alimentos e utensílios de cozinha, plantas e aquários.

• Não fume, beba, nem coma durante a aplicação.

• Contato perigoso a seres humanos e animais domésticos durante a aplicação.

• Em caso de contato direto com este produto, lave a parte atingida com água fria corrente e sabão.

• Em caso de contato com os olhos, lave-os imediatamente com água corrente em abundância.

• Em caso de intoxicação, procure o Centro de Intoxicações ou Serviço de Saúde, levando a embalagem ou o rótulo do produto.

• Se inalado em excesso, remova a pessoa para local ventilado.

• Para descarte da embalagem, observe a legislação Municipal, Estadual ou Federal específica.

• Agite bem antes de usar.

• Durante a aplicação não devem permanecer no local outras pessoas ou animais.

• Siga corretamente as recomendações do rótulo. Evite acidentes.

• É indispensável durante a manipulação, preparação e aplicação da calda o uso dos equipamentos de proteção individual (EPI).

• Em caso de acidente, recolher o produto derramado com material inerte (serragem, areia ou ligante universal). Limpar a área afetada e os objetos contaminados com grandes quantidades de água e sabão. Transferir o produto recolhido para recipientes plásticos resistentes, lacrar e identificá-los devidamente. Consulte a empresa registrante, através do telefone indicado no rótulo.

• Armazene o produto em temperatura ambiente.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Embalagem de 1L.

« Menus


 

SOLFAC® CE 5%

Solfac® CE 5% é eficaz contra moscas, mosquitos, pulgas, formigas, baratas, aranhas, cupins, escorpiões e cascudinhos (larvas e adultos).

Composição:

Ingrediente ativo: Ciflutrina 5% p/p
Inertes:Solvente, tensoativo, agente dispersante 95% p/p

Modo de usar e dosagens:

Contra moscas, mosquitos (Aedes aegypti) e pulgas (Ctenocephalides canis), prepare diretamente no tanque do pulverizador uma calda com 20 mL de Solfac® CE 5% para cada 10 litros de água e aplique 50 mL de calda por metro quadrado.

Contra formigas, prepare diretamente no tanque do pulverizador uma calda com 20 mL de Solfac® CE 5% para cada 10 litros de água e aplique 50 mL de calda por metro quadrado.

Contra baratas, prepare diretamente no tanque do pulverizador uma calda com 60 mL de Solfac® CE 5% para cada 10 litros de água e aplique 50 mL de calda por metro quadrado.

Contra aranhas, prepare diretamente no tanque do pulverizador uma calda com 80 mL de Solfac® CE 5% para cada 10 litros de água e aplique 50 mL de calda por metro quadrado.

Contra cupins, prepare diretamente no tanque do pulverizador uma calda com 60 mL de Solfac® CE 5% para cada 10 litros de querosene e aplique 100 mL de calda por metro quadrado.

Contra escorpiões e mosquitos (Culex quinquefasciatus), prepare diretamente no tanque do pulverizador uma calda com 80 mL de Solfac® CE 5% para cada 10 litros de água e aplique 50 mL de calda por metro quadrado.

Contra larvas de cascudinhos (Alphitobius sp.) prepare diretamente no tanque do pulverizador uma calda com 40 mL de Solfac® CE 5% para cada 10 litros de água e aplique 50 mL de calda por metro quadrado de substrato para o desenvolvimento larval, considerando 2,0 cm de profundidade.

Contra cascudinhos adultos, prepare diretamente no tanque do pulverizador uma calda com 60 – 80 mL de Solfac® CE 5% para cada 10 litros de água. Retire os animais do local, aplique 50 mL de calda por metro quadrado de substrato. Limpe o local. Enxágue. Reintegre as aves. Durante a aplicação não devem permanecer no local outras pessoas ou animais.

Para o controle de mosquitos (Aedes albopictus) por via fog, verifique o volume de solvente gasto por seu aparelho para tratar 1 hectare. Este volume varia conforme as especificações, capacidade de nebulização, vazão, regulagens e recomendações de cada fabricante para uma correta aplicação. Neste caso, contra Aedes albopictus prepare diretamente no tanque do aparelho uma calda com 20 mL do produto em quantidade de óleo mineral suficiente para tratar 1 hectare.

Recomendações ao aplicador:

• Recomenda-se o uso de porta iscas para aplicação em lugares internos.

• Aplicar somente em locais onde não transitem crianças e animais domésticos.

• Orienta-se que seja observado o ponto de iscagem, impedindo a entrada de crianças e animais domésticos no local até sua efetiva retirada.

• Uma vez consumida a isca, a limpeza de eventuais resíduos, seja feita e colocando em saco plástico devidamente fechado e encaminhado para destinação final.

Recomendações ao morador:

• Recomenda-se o aplicador a orientar o morador a manter as crianças e os animais domésticos longe do produto.

Modo de aplicação ou uso:

• Não aplique sobre alimentos e utensílios de cozinha, plantas e aquários.

• Não fumar ou comer durante a aplicação.

• Em caso de intoxicação, procurar o Centro de Intoxicações ou Serviço de Saúde, levando a embalagem ou o rótulo do produto.

• Conserve fora do alcance das crianças e dos animais domésticos.

• Não reutilizar as embalagens vazias.

• Manter o produto na embalagem original.

• Em caso de contato direto com este produto, lave a parte atingida com água fria corrente e sabão.

• Em caso de contato com os olhos, lavar imediatamente com água corrente em abundância.

• Se inalado em excesso, remover a pessoa para local ventilado.

• Não joque no fogo ou em incinerador, perigo de aplicação próxima a chamas ou em superfícies aquecidas.

• Pode ser fatal se ingerido. Em caso de ingestão acidental não provoque vômito.

• Durante a aplicação, não devem permanecer no local outras pessoas ou animais.

• Siga corretamente as recomendações do rótulo. Evite acidentes.

• É indispensável durante a manipulação, preparação e aplicação da calda o uso dos equipamentos de proteção individual (EPI).

• Venda restrita para entidades especializadas.

• Em caso de acidente, recolher o produto, transferindo-os para recipientes, lacrar e identificá-los devidamente. Consulte a empresa registrante, através do telefone indicado no rótulo.

• Armazene o produto em temperatura ambiente amena e longe de alimentos, evitando-se o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Embalagem de 1L.

« Menus


 

STARYCIDE® SC 480

Starycide® SC 480 é eficaz contra formas jovens de moscas, mosquitos, baratas e pulgas, impedindo o seu desenvolvimento para a fase adulta.

Composição:

Ingrediente ativo:2-cloro-N-(CC4-trifluorometoxi)fenil)amido)carbonil)benzamida 48 % p/p
Inertes:Tensoativo não iônico, espessantes, preservante, atenuador de espuma e solvente 52 % p/p

Modo de usar e dosagens:

Para o controle de insetos com pulverizadores manuais:

Contra pulgas prepare diretamente no tanque do pulverizador uma calda com 5 mL a 10 mL do produto em 10 litros de água e aplique 50 mL de calda por metro quadrado.

Contra baratas, prepare diretamente no tanque do pulverizador uma calda com 20 mL do produto em 10 litros de água e aplique 50 mL de calda por metro quadrado.

Contra larvas de moscas em matéria orgânica, lixeiras e detritos, etc., prepare diretamente no tanque do pulverizador uma calda com 100 mL a 200 mL do produto em 10 litros de água e aplique 50 mL de calda por metro quadrado. Pulverize as áreas escondidas e caminhos, ao longo de rodapés, ao redor de pias, dentro e ao redor de armários, em volta de geladeiras e fogões, ductos, canos, fendas e aberturas onde os insetos possam se esconder.

Contra mosquitos do gênero Culex, prepare diretamente no tanque do pulverizador uma calda com 2,5 mL a 5 mL do produto em 10 litros de água e aplique 50 mL de calda por metro quadrado. Contra os do gênero Aedes, prepare diretamente no tanque do pulverizador uma calda com 1,4 mL a 2,5 mL do produto em 10 litros de água e aplique 50 mL de calda por metro quadrado. Contra o gênero Alphitobius, prepare diretamente no tanque do pulverizador uma calda com 10 mL a 20 mL do produto em 10 litros de água e aplique 50 mL de calda por metro quadrado.

Precauções de uso:

• Conserve fora do alcance das crianças e dos animais domésticos.

• Mantenha o produto na embalagem original e não reutilize a embalagem vazia.

• Não aplique sobre alimentos e utensílios de cozinha, plantas e aquários.

• Não fume, beba, nem coma durante a aplicação.

• Contato perigoso a seres humanos e animais domésticos durante a aplicação.

• Em caso de contato direto com este produto, lave a parte atingida com água fria corrente e sabão.

• Em caso de contato com os olhos, lave-os imediatamente com água corrente em abundância.

• Em caso de intoxicação, procurar o Centro de Intoxicações ou Serviço de Saúde, levando a embalagem ou o rótulo do produto.

• Se inalado em excesso, remover a pessoa para local ventilado.

• A embalagem vazia deste produto deverá ser submetida ao processo de tríplice lavagem.

• Despejar a água resultante da lavagem no pulverizador para completar o volume de calda desejada.

• Para descarte da embalagem, observe a legislações Municipal, Estadual ou Federal específica.

• Agite bem antes de usar.

• Durante a aplicação, não devem permanecer no local outras pessoas ou animais.

• Pode ser fatal se ingerido.

• Em caso de ingestão acidental não provoque vômito.

• Siga corretamente as recomendações do rótulo. Evite acidentes.

• Quando da aplicação e/ou preparo da calda, utilize equipamento de proteção individual – EPI (macacão de algodão hidro-repelente com mangas compridas, touca árabe, protetor ocular ou viseira facial, máscara com filtro adequado cobrindo nariz e boca, e luvas/botas de borracha).

• Em caso de acidente, recolha o produto derramado com material inerte (areia, sílica gel, ligante ácido, ligante universal). Limpar a área afetada e os objetos contaminados com grandes quantidades de água ou sabão. Transferir o produto recolhido para recipientes plásticos resistentes, lacrar e identificá-los devidamente. Consulte a empresa registrante, através do telefone indicado no rótulo para destinação final.

• Armazene o produto em temperatura ambiente amena e longe de alimentos, evitando-se o acesso de pessoas não autorizadas, principalmente crianças.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação:

Embalagem com 250 mL.

« Menus

• Peixes - Sanidade

 

MASOTEN®

Composição:

Cada 100g de Masoten® contém:

Triclorfone 80,0 g
Veículo q.s.p. 100,0 g

Indicações:

Masoten® combate os parasitas de peixes de água doce (truta, carpas, enguias e outros), tais como Argulus sp. (piolho-dos-peixes), Ergasilus sp. (caranguejo-das-guelras), Lernea sp. (verme da âncora), Trichodinas (protozoário), Dactylogyrus sp (verme das brânquias), Gyrodactylus sp. (verme da pele) e diversos trematódeos (como Piscicola e outros) sensíveis ao Triclorfone.

Modo de usar:

Preparo da calda: despejar a quantidade desejada de Masoten® em um recipiente, adicionando sob agitação, 10 a 20 vezes a mesma quantidade de água. A seguir, pode-se aumentar a diluição para facilitar a aplicação. Tratar, então, por igual, toda a superfície do tanque por pulverização

Dosagens:

Tratamento dos tanques: Pode-se fazer um tratamento dos tanques, antes da sua ocupação, usando-se concentrações de 2,5 a 5,0 kg/ha (10.000 m2), no mínimo 14 dias antes do povoamento.

Tratamento dos peixes:

Espécie

Indicação

Quantidade de Masoten por ha (10000m²) de superfície do tanque

Profundidade média do tanque

50 cm 100 cm

Carpas/Enguias

Argulus,

Ergasilus

Lernea, Dactylogyrus, Gyrodactylus

2,5 kg 5,0 kg

(isto corresponde 1 g de Masoten®/ 4000 L de água)

Trutas

Trematódeos

(Trichodina)*

1,5 kg 2,5 kg

(isto corresponde 1 g de Masoten®/ 4000 L de água)

*para um efeito completo em Trichodina de carpas e enguias, é necessária a concentração de 1 g Masoten®/400 L de água. Isto corresponde a 12,5 kg/ha em tanque com profundidade média de 50 cm e 25 kg/ha, em tanque com profundidade de 100 cm.

Frequência de tratamentos:

Nas infestações por Lernea sp., o primeiro tratamento deve ser no início da primavera, podendo ser repetido após 2-3 semanas, se a água estiver com temperatura em torno de 15ºC. Caso a temperatura da água seja superior a 20ºC, o intervalo de tratamento deve ser de 1-2 semanas. Em infestações causadas por Argulus sp., o intervalo entre tratamentos deverá ser de 3-4 semanas.

Banhos de imersão temporária:

Para carpas, esse método pode ser empregado quando os peixes são transferidos para tanques limpos. Prepara-se uma calda de 2,5 kg de Masoten® para cada 100 litros de água, em um tanque de tratamento no qual os peixes são colocados com o auxílio de uma rede ou puçá, antes de serem levados para os novos tanques. Duração do tratamento: 5-10 minutos. Em carpas jovens e/ou debilitadas: 5 minutos.

Período de carência:

Carpas: após banho de imersão temporária - 21 dias.

Peixes: após tratamento no tanque - nenhum.

Recomendações:

Tratar com Masoten® de preferência quando a temperatura da água estiver baixa, já que a eficiência do produto é melhor em águas frias.

Precauções gerais:

Conservar em local fresco, ao abrigo da luz solar direta e fora do alcance de crianças e animais domésticos. Não use a embalagem vazia. Não guarde ou aplique junto de alimentos, bebidas, medicamentos, produtos de higiene e domésticos. Não coma, não beba e não fume durante o manuseio do produto. Não utilize equipamentos com vazamento. Não desentupa bicos, orifícios e válvulas com a boca. Não manuseie o produto com as mãos desprotegidas. Não aplique o produto contra o vento. Não contamine coleções de água de qualquer natureza. Descartar as embalagens vazias, bem como limpar os equipamentos ou recipientes usados de forma segura, evitando a contaminação do meio ambiente.

Cuidados no manuseio do produto:

Use protetor ocular. Ocorrendo contato do produto com os olhos, lave-os imediatamente. Use máscara cobrindo o nariz e a boca. Caso haja inalação ou aspiração, procure local arejado. Use luvas de borracha, macacão com mangas compridas, avental impermeável e botas. Ao contato do produto com a pele, lave-a imediatamente. Em caso de intoxicação humana ou animal, chamar o Médico ou o Médico Veterinário, respectivamente.

Venda sob prescrição e aplicação sob orientação do Médico Veterinário.

Prazo de validade:

2 (dois) anos após a data de fabricação.

Apresentação

Sachê contendo 1 kg.

« Menus

 

Comercial Mundo Animal Rua Dr. Pedro Ruela, 13 - Letícia - Belo Horizonte - MG (esquina com Rua Padre Pedro Pinto em frente ao número 2540) - Tel.: (31) 3458-2549 | Cel.: (31) 8684-8039
Nova Loja: Rua Padre Pedro Pinto, 1747 - Venda Nova - Belo Horizonte/MG - Tel.: (31) 3451-6609
Comercial Mundo Animal
® Comercial Mundo Animal - 2011 - Todos os direitos reservados |MD Comunicação
MD Comunicação | Desenhando Seu Mundo!